Rogério Micale é confirmado como técnico do Brasil na Olimpíada

Treinador do sub-20 já trabalhava com Dunga sobre a lista dos convocados para os Jogos Olímpicos, que será entrega nesta quarta-feira. Com indefinição de Tite, técnico foi confirmado

Rogério Micale é confirmado como técnico do Brasil na Olimpíada
Foto: Getty Images

O técnico da Seleção Brasileira sub-20, Rogério Micale, foi confirmado como o treinador principal para os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro. Após a demissão de Dunga e a indefinição com Tite, Micale foi confirmado pela CBF como o treinador oficial para o Rio 2016. A pré-lista dos convocados com 35 nomes e da comissão técnica deverá ser entregue ao Comitê Olímpico Internacional (COI) nesta quarta-feira.

LEIA MAIS: Após nova eliminação, Dunga não resiste e deixa comando técnico da seleção brasileira

Dunga seria o treinador da Seleção Brasileira na Olimpíada, porém, com a demissão na terça-feira (14) após mais uma eliminação na Copa América o lugar ficou aberto. Ainda sem a confirmação de Tite, Rogério Micale foi confirmado para o cargo.

Micale estava no curso de treinadores da CBF, na Granja Comary, no qual dá aula. Ficaria lá até dia 26, mas na terça-feira foi ao Rio de Janeiro por conta da situação. A entidade decidiu blindá-lo de qualquer contato com a imprensa.

Na madrugada desta quarta-feira (15), após três hora de reunião entre Tite e Del Nero, foi designada a Micale a função de finalizar a pré-lista. Inicialmente, o presidente da CBF pretendia deixar a escolha nas mãos do técnico do Corinthians, que ainda não comunicou sua resposta aos dirigentes. A urgência contribuiu para a confirmação de Micale.

É possível que a pré-lista tenha ainda uma colaboração de Gilmar Rinaldi, coordenador demitido. Em sua coletiva de despedida, disse que trabalharia até o fim da semana para facilitar a transição. A convocação final da Olimpíada, com 18 jogadores, será no dia 29 de junho.

O plano da CBF era anunciar Tite ainda na terça-feira, para que já ajudasse nesse trabalho, mas Micale, de fato, foi quem elaborou os nomes ao lado de Gilmar e Dunga, partindo de uma lista inicial com mais de 90 jogadores, como havia dito o ex-coordenador. 

Rogério Micale ganhou força na CBF após a boa apresentação da Seleção Brasileira na Copa do Mundo sub-20 em 2015, realizada na Nova Zelândia, onde o Brasil foi vice para Sérvia. O desempenho da equipe agradou.