Rumo à Olimpíada: Andressinha, meia-atacante do Houston Dash

Meia-atacante do Houston Dash, dos Estados Unidos, vem para sua primeira Olimpíada com expectativa de ser a grande surpresa da Seleção Brasileira para conquistar o Ouro de forma inédita

Rumo à Olimpíada: Andressinha, meia-atacante do Houston Dash
Rumo à Olimpíada: Andressinha, meia-atacante do Houston Dash, dos Estados Unidos

Disputar um Jogos Olimpícos já é algo histórico, sendo este realizado em casa então é que fica marcado para toda história mesmo, seja para o bem ou para o mal. Os brasileiros sabem disso e vão buscar mudar o panorama nacional nas Olimpíadas com várias conquistas inéditas. Uma delas é a medalha de Ouro para o futebol feminino, com a Seleção Brasileira sendo capitaneada por Marta e Cristiane. Entretanto, é bom ficar de olho em várias jogadoras, como a jovem meia-atacante Andressinha, que chega com boas possibilidades de se destacar.

Aos 21 anos, Andressinha terá pela frente sua primeira Olimpíadas. A jogadora do Houston Dash, dos Estados Unidos, espera ir bem além do desempenho que teve nos Jogos Pan-Americano de 2015 e ajudar bastante o Brasil para esta conquista inédita. Ela pode ser a grande surpresa do selecionado verde e amarelo e a VAVEL Brasil preparou esse especial para ficar de olho e ir se preparando para o Rio 2016.

Trajetória na Carreira

Andressinha ainda é bastante jovem e vem para sua primeira Olimpíadas. A carreira da atleta teve início apenas em 2009, quando ela foi aprovada em uma peneira realizada pelo Pelotas/ Phoenix, na cidade de Nova Esperança, Rio Grande do Sul. A aprovação rendeu a disputa de um primeiro campeonato profissional, o Gaúcho daquele ano. A equipe teve um ótimo desempenho e acabou encerrando a competição na quarta colocação.

Com Andressinha começando a se destacar com a camisa do Pelotas/Phoenix, o interesse de outros clubes começou a surgir. A saída do clube gaúcho não demorou muito para acontecer. Em 2010, a meia-atacante acertou sua transferência para o Kindermann, equipe da cidade de Caçador, em Santa Catarina. No escrete catarinense, a atleta passou cinco temporadas e obteve suas primeiras conquistas como profissional.

Entre os anos de 2010 e 2013 foram quatro títulos do Campeonato Catarinense, sendo que Andressinha foi artilheira em duas edições (2011 e 2013). Entretanto, essa não foi a maior conquista da carreira da meia-atacante brasileira, que fez ótima temporada em 2014 e conseguiu ficar com o vice-campeonato brasileiro daquele ano. Ela ainda passou pelo futsal do clube catarinense e conquistou alguns títulos, vestindo inclusive a camisa da Seleção Brasileira de Futsal.

A carreira de Andressinha passou a ganhar mais destaque mesmo em 2015, quando recebeu uma convocação para disputar os Jogos Pan-Americanos do Canadá. A Seleção Brasileira acabou se tornando campeã do torneio e isso rendeu a primeira transferência internacional para ela. A meia-atacante foi contratada pelo Houston Dash, dos Estados Unidos. Ela fez apenas os setes jogos finais pelo clube norte americano, voltando ao Brasil ainda no mesmo ano para defender o Tiradentes e se destacar bastantes. Assim, retornou ao Houston para esta temporada.

Expectativa para as Olimpíadas

Sem dúvidas nenhuma, as atenções de todos estarão voltadas para os grandes destaques da Seleção Brasileira Feminina, principalmente, a camisa 10 e uma das maiores jogadoras da história, Marta, de quem se espera uma grandiosa participação para tentar levar o Brasil ao primeiro ouro da história na categoria. Além disso, a responsabilidade fica no colo de outras grandes jogadoras como a atacante Cristiane e a experiente Formiga. Todas com bastante serviços prestados e boas participações em Olimpíadas.

Nada disso impede que Andressinha possa assumir um papel de suma importância na Seleção Brasileira. Pelo contrário até, pois sem a grande pressão dos destaques, a jogadora pode sim surgir como uma ótima alternativa para o técnico Valdao surpreender as adversárias e levar o Brasil a esse feito inédito, que vem marcando a geração de Marta por não ter conquistado um campeonato importante mesmo encantando todo mundo com um ótimo futebol.

Contra a meia-atacante, entretanto, pesa a questão de não ter experiência em grandes competições no nível de uma Olimpíadas. Vale ressaltar, que a mesma apenas disputo o Pan-Americano do Canadá pela Seleção Brasileira, que é um campeonato mais restrito ao continente Americano. Agora terá que mostrar bastante amadurecimento para se sobressair na maior competição do mundo, apesar da pouca idade.

Ficha Técnica

Nome: Andressa Cavalari Machry (Andressinha).
Data de Nascimento: 01/05/1995 (21 anos).
Naturalidade: Roque Gonzales, Rio Grande do Sul, Brasil.
Posição: Meia-atacante.
Altura: 1,61 cm.
Títulos: Campeonato Catarinense (2010, 2011, 2012 e 2013), Sul-Americano (2014), Jogos Pan-Americanos (2015) e Torneio Internacional de Futebol Feminino (2012, 2014 e 2015).
Clubes: Pelotas/Phoenix, Kindermann, Tiradentes e Houston Dash-EUA.