Rumo à Olimpíada: Rodrigo Dourado, volante do Internacional

O jovem volante se destaca por jogar com elegância, semelhante ao estilo do ex-jogador da seleção e ídolo do Inter Falcão

Rumo à Olimpíada: Rodrigo Dourado, volante do Internacional
Rumo à Olimpíada: Rodrigo Dourado, volante do Internacional

Rodrigo Dourado está entre os 18 jogadores escolhidos pelo técnico Rogério Micale para representar o futebol do Brasil nos jogos Rio 2016. É a primeira vez que irá vestir a camisa da seleção em uma competição importante, antes disso só atuou pelo sub-17 na base.

Junto da convocação, o volante do Internacional e os outros jogadores escolhidos terão a missão de conquistarem a primeira medalha de ouro no futebol do Brasil. Outra barreira que terá que ser quebrada, é a desconfiança da torcida pelo mau desempenho da seleção nos últimos anos, principalmente na Copa de 2014, também na nossa casa.

Da base ao time profissional do Internacional

Dourado atua no mesmo clube desde a juventude, quando passou nos testes e começou a frequentar a base do Internacional aos 12 anos de idade. Depois de passar por todas as categorias da base, em 2012 recebeu sua primeira chance no time principal, o duelo foi diante do Sport pelo Campeonato Brasileiro. Na época o técnico colorado era o ídolo Fernandão, que o volante fez questão de homenagear anos depois na comemoração do seu primeiro gol como profissional.

Em 2015, foi alçado definitivamente ao time profissional. Com uma boa sequência jogando entre os titulares, Dourado foi um dos principais contribuintes na campanha do título do Campeonato Gaúcho daquele ano, inclusive, eleito o melhor volante da competição. Na disputa pela Libertadores novamente foi peça fundamental chegando até a semifinal, mas se despediu da competição depois de perder para o Tigres do México.

Na temporada atual, já conquistou duas taças com o Inter, são elas, a Recopa Gaúcha e o Gaúchão pela segunda vez na carreira. É conhecido por “jogar de terno” por apresentar elegância em campo, o que fez surgirem comparações com Falcão, um dos maiores ídolos da história do clube. Coincidência ou não, os dois agora trabalham juntos, já que Falcão é o novo treinador de Dourado no Inter.

O bom desempenho em seu clube o levou até a Seleção Brasileira Olímpica. Convocado pela primeira vez em março para disputar amistosos, se firmou no elenco e estará representando o futebol do Brasil nas Olimpíadas do Rio.

Expectativas para a Olimpíada

A experiência de Dourado na Seleção Brasileira está apenas começando, antes do seu nome ser confirmado na lista de convocados, havia disputado apenas amistosos pela equipe olímpica. Mesmo assim, muito se espera dele para contribuir no meio-campo. Ainda não sabemos se estará no time titular, antes disso terá que provar ao técnico Micale que pode render mais que Thiago Maia, do Santos ou Wallace, do Grêmio que disputam as vagas de volante. 

Depois de receber a notícia da convocação, o volante declarou que representar o Brasil nas Olimpíadas é a realização de um sonho.

"É um sonho para qualquer atleta poder representar o seu país em uma Olimpíada. Estou muito feliz por ter a chance de disputar a maior competição do esporte. Essa convocação é a certeza de que estou fazendo o meu melhor trabalho no Inter e que preciso seguir sempre melhorando e me dedicando ainda mais. Agora, é seguir treinando forte, realizar uma excelente preparação para buscarmos a tão sonhada medalha de ouro para o nosso país", disse.