Rumo à Olimpíada: Marta, meia do Rosengard

Cinco vezes eleita a melhor jogadora de futebol do mundo, Marta busca seu primeiro ouro nos Jogos Olímpicos

Rumo à Olimpíada: Marta, meia do Rosengard
Rumo à Olimpíada: Marta, meia do Rosengard, da Suécia

Cinco vezes eleita a melhor jogadora de futebol do mundo pela FIFA, engana-se quem acha que Marta já conquistou tudo na carreira. Os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro será uma das maiores missões da vitoriosa carreira da meia da Seleção Brasileira: Marta nunca conquistou uma medalha de ouro - ficou com a prata em 2004 e 2008.

O Rio de Janeiro têm boas lembranças para o futebol feminino do Brasil. Em 2007, nos Jogos Pan-Americanos realizado na cidade maravilhosa, Marta brilhou e a Seleção Brasileira conquistou o ouro. Agora, a meia quer brilhar novamente em solo carioca e conquistar seu primeiro ouro olímpico. O primeiro compromisso já será na próxima quarta-feira (3).

Em 2010, Marta foi eleita pela quinta vez seguida a melhor jogadora do mundo. Desde então, nunca mais conquistou o prêmio (Foto: Divulgação/Fifa)

- Carreira na Seleção

Marta nunca conquistou uma medalha de ouro em Olimpíada. Nos Jogos Olímpicos realizados em Atenas, na Grécia, em 2004, o Brasil acabou derrotado para os Estados Unidos. Em 2008, nos Jogos de Pequim, na China, Marta já era a melhor jogadora do mundo na época - conquistou o prêmio em 2006 e 2007 e viria a conquistar em 2008 também - mas não conseguiu superar os Estados Unidos na final outra vez. Novamente as norte-americanas ficaram com o ouro.

Mas a nossa meia-campista cinco vezes melhor do mundo já conquistou medalhas de ouro com a seleção. A primeira foi nos Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo, na República Dominicana, em 2003. A segunda, também pelo mesmo torneio, veio em 2007, no Rio de Janeiro - a cidade dos Jogos Olímpicos de 2016. O solo carioca traz boas lembranças para Marta.

Marta comemora a conquista da medalha de ouro nos Jogos do Pan do Rio de Janeiro, em 2007 (Foto: Getty Images)

O ano de 2007 foi um ano especial para Marta na seleção. Após a conquista da medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos, Marta brilhou na Copa do Mundo e marcou um gol antológico contra os Estados Unidos (confira no vídeo abaixo). O gol foi considerado o mais bonito da história do torneio e ajudou a seleção a superar as americanas e chegar na final pela primeira vez na história. Porém, o título ficou com a Alemanha. Apesar disso, Marta foi eleita a melhor jogadora da Copa e foi a artilheira com sete gols.

Em 2015, Marta chegou aos 100 gols com a seleção e superou até a marca de Pelé com a seleção masculina (95 gols). No mesmo ano, a meia tornou-se a maior artilheira da história da Copa do Mundo de futebol feminino, com 15 gols.