Rogério Micale pede apoio da torcida baiana para confronto decisivo na Olimpíada

Após vaias em Brasília, treinador da Seleção Brasileira espera que o torcedor abrace a equipe

Rogério Micale pede apoio da torcida baiana para confronto decisivo na Olimpíada
(Foto: Lucas Figueiredo / MoWA Press)

O Brasil entra em campo novamente na quarta-feira (10) e precisa de uma vitória para conquistar a classificação. Na véspera da partida, o treinador Rogério Micale comentou sobre a sensação de jogar em Salvador, sua terra natal, e sobre mudanças na equipe.

Rogério Micale, treinador da Seleção Olímpica, concedeu entrevista coletiva na tarde desta terça-feira e falou sobre a partida em Salvador, onde nasceu, e pediu apoio da torcida: "Como farei meu primeiro jogo em Salvador, o mais importante da minha carreira, e como sou baiano de Salvador, gostaria que meu povo abraçasse a Seleção, demonstrasse felicidade. Eu tenho orgulho de ser baiano, apesar de ter vivido pouco tempo aqui. Gostaria que nosso povo nos abraçasse e começássemos aqui uma arrancada rumo a um sonho de todo brasileiro. Precisamos muito da ajuda da torcida". 

Renato Augusto, que também estava na entrevista, elogiou a torcida baiana: "É uma torcida que apoia muito, que vai fazer diferença. Não tenho dúvida que estarão do nosso lado. Com eles juntos, com certeza seremos bem mais fortes".

O técnico do Brasil citou os casos de Rafaela Silva e Diego Hypólito para falar sobre o imediatismo dos torcedores com o futebol: "Vi o relato da Rafaela, do Diego Hypólito, isso nos contamina de entusiasmo. Em duas ou três Olimpíadas eles não conseguiram executar o que queriam e agora fizeram apresentações que nos enchem de orgulho. Se não tivermos essa tranquilidade com nossos jovens do futebol, a situação ficará cada vez mais desconfortável e pior".

Micale ainda falou sobre a forma de jogar da Seleção Olímpica: "Temos um modelo de jogo com variações, é normal fazer, já aconteceu em dois jogos. Tentamos variações, mas não podemos mudar conceitos sem treinamentos. Ele existe, treinamos em nossa preparação e não é porque não conseguimos a vitória que vamos mudar tudo, em termos de conceito. Isso traria mais prejuízos do que benefícios à equipe. O conceito traz o resultado. Se abrir mão dele, abre mão de uma forma de jogar. Se entrar de uma forma aleatória em campo, a probabilidade é maior da coisa não acontecer".

A única mudança certa para o técnico é a saída de Thiago Maia, que levou o segundo cartão amarelo e está suspenso desse duelo. Micale pode substituí-lo por Rodrigo Dourado e Walace, que jogam em posição parecida. "Vou ter tempo para avaliar, vamos verificar e conversar. Não funcionou, fiz as mudanças, e continuou não funcionando. As peças que eu tenho são as mesmas. Primeiro vamos achar o substituto do Thiago Maia, que é um jogador que vinha se destacando, fez duas grandes partidas. A princípio estamos mais preocupados neste momento com a nossa classificação. Vamos ter foco total nisso", comentou logo após último jogo.

A Seleção Olímpica chegou a Salvador na última segunda-feira e fará seu trabalho final de preparação nesta terça (9). Com apenas dois pontos na tabela de classificação, o Brasil precisa vencer a Dinamarca, líder, para se classificar no Grupo A. A partida será nesta quarta, às 22h.