Chance de exorcizar fantasmas

Se quiser conquistar o ouro olímpico, Brasil obrigatoriamente precisará passar pelo tour da vingança: Honduras, Nigéria ou Alemanha

Chance de exorcizar fantasmas
Quartas de final da Copa América 2001. (Foto: Reprodução/Baú do Futebol)

O sonho do inédito ouro olímpico do Brasil no futebol está a dois jogos de finalmente ser realizado. Depois de passar por Brasília, Bahia e São Paulo, a Seleção agora se encontra no Rio de Janeiro onde irá enfrentar, nesta quarta-feira (17), a Honduras, às 13h, no Maracanã.

Caso avance à final, o Brasil irá duelar com o vencedor do outro jogo da semifinal, Nigéria ou Alemanha. No caminho em busca do ouro, será preciso passar pelos fantasmas passados envolvendo os três países. Relembre as eliminações que marcaram a história da Seleção Brasileira:

Honduras: Copa América 2001

Nesta quarta-feira, o Brasil enfrenta a Honduras valendo vaga na final do futebol masculino. Teoricamente, é um adversário fácil, tende a não dificultar tanto a seleção - que entra como favorita - na busca pela classificação. Na prática é diferente, em duelos de mata-mata as lembranças com os hondurenhos não são boas.

Os países se encontraram nas quartas de final da Copa América 2001, Felipão comandava a equipe, que no ano seguinte seria campeã da Copa do Mundo. A seleção da América Central só aceitou disputar a Copa América na véspera do início da competição, após a desistência da Argentina.

O resultado final foi vexatório. Jogando no Manizales, o Brasil foi derrotado pelo placar de 2 a 0 e acabou sendo eliminado da competição. Em um duelo nervoso, com uma expulsão para cada lado (no Brasil, Emerson e na Honduras, David Carcamo), o primeiro gol saiu apenas no segundo tempo, aos 12 minutos, para o desespero de Belletti que tocou na bola e marcou contra. Depois do ocorrido, a seleção canarinho sentiu o gol e desestabilizou em campo, facilitando o controle de jogo do adversário, que não demorou muito para fazer o segundo, com Martinez, em jogada de contra-ataque.

Nigéria: Semifinal Olimpíada 1996

Classificando Brasil e Nigéria para a final, voltará a tona a semifinal olímpica que aconteceu há 20 anos. A Seleção tinha uma das suas melhores gerações, com Ronaldo, Rivaldo, Bebeto e Roberto Carlos. Faltando 15 minutos para o fim do jogo, os brasileiros venciam por 3 a 1, até que a seleção africana fez o inacreditável e conseguiu o empate, levando-o para a prorrogação. Kanu, o mesmo que empatara no último minuto da etapa final, marcou o gol que terminou com o sonho do inédito ouro olímpico no futebol.

O Brasil terá que passar por cima desse fantasma do passado, caso se reencontrem na final. Apesar de não começarem tão bem nos Jogos, ainda são uma equipe mais forte, sem falar no peso da camisa, que pode favorecer na decisão.

Alemanha: 7 a 1 na Copa do Mundo.

Embora haja um certo receio de enfrentar a Alemanha depois do inesquecível 7 a 1, boa parte dos brasileiros torcem para ambos passarem à final e acontecer uma revanche. Nada melhor que vencer os alemães, independente do elenco, em uma final valendo ouro, mesmo que com uma vantagem de gols menos expressiva.

No grupo de jogadores das duas seleções, somente Neymar participou da Copa de 2014, por sua vez, ficou fora da semifinal após fraturar a terceira vértebra da coluna lombar. O fato de nenhum dos maiores nomes do futebol alemão terem vindo para o Rio não faz deles um time fácil de bater. Nas oitavas de final, atropelaram o Fiji por nada mais, nada menos que 10 a 0.

Enfrentar a Alemanha será uma predreira, mas fará pulsar o coração de todos que amam o futebol e clamam por uma revanche brasileira.