Brasil e Colômbia se enfrentam por lugar na zona de classificação das Eliminatórias

Separadas por um ponto, as seleções vão a Manaus para tentar encostar nos líderes do torneio

Brasil e Colômbia se enfrentam por lugar na zona de classificação das Eliminatórias
Foto: Getty Images
Brasil
Colômbia
Brasil: Alisson; Daniel Alves, Miranda, Marquinhos e Marcelo; Paulinho, Casemiro e Renato Augusto; Willian, Gabriel Jesus e Neymar
Colômbia: Ospina; Árias, Murillo, Oscar Murillo e Díaz; Celis e Sánchez; James Rodríguez, Muriel e Cuadrado; Bacca
ÁRBITRO: Patrício Loustau (ARG)
INCIDENCIAS: PARTIDA VÁLIDA PELA OITAVA RODADA DAS ELIMINATÓRIAS PARA A COPA DO MUNDO DE 2018. JOGO DISPUTADO NA ARENA DA AMAZÔNIA, EM MANAUS (AM)

Em duelo que vale um lugar na zona de classificação para a Copa do Mundo da Rússia 2018, Brasil e Colômbia se enfrentam, nesta terça-feira (6), na Arena da Amazônia, em Manaus, às 21h45 (horário de Brasília). A partida é válida pela oitava rodada das Eliminatórias Sul-Americanas.

Embalados por vitórias no primeiro jogo, brasileiros e colombianos sabem que uma vitória pode deixá-los em situação confortável. Separados por um ponto na tabela de classificação, os três pontos deixam o vencedor colado nos líderes. O confronto promete muita disputa e emoções para os torcedores em Manaus.

Em quinto e na zona de classificação para a repescagem, o Brasil tem doze pontos. Já a Colômbia, em terceiro, está com treze pontos e apenas um a separa da líder Argentina. O vencedor do duelo pode até ficar em primeiro dependendo de tropeços de Uruguai, Argentina e Equador.

Brasil chega empolgado e com apoio da torcida

A quebra de um tabu de 33 anos diante do Equador, deu uma animação a mais para os brasileiros. Medalhista de ouro nos Jogos Olímpicos no último mês, o Brasil conseguiu fazer 3 a 0 fora de casa e jogou bem, deixando seu torcedor e treinador mais confiantes.

Tite gostou do que viu e não deve fazer mudanças na escalação titular. Sem desfalques e apenas Paulinho pendurado, o treinador melhorou alguns pontos importantes durante a semana, sem mudar a disposição tática.

"Tem articulação com o James Rodríguez, um jogador de capacidade mental, de assistência e finalização de média distância muito grandes. O apoio dos laterais, a velocidade do Cuadrado. São quatro no meio com dois agudos. A Colômbia é muito equilibrada, flutua com James, Bacca, e um futebol bem jogado. Não vejo por esse lado de que vai dar briga. Vai jogar. Há muita qualidade nas duas equipes. Do outro lado, há profissionais e um técnico da grandeza que nós temos. Futebol é a disputa do melhor, é competir com lealdade e marcar sem abrir mão do talento, que é nossa essência", afirmou Tite sobre o confronto.

Daniel Alves irá completar dez anos de Seleção Brasileira e, para homenageá-lo, Tite deixará a faixa de capitão no braço do jogador. O lateral, além de exaltar o ótimo clima entre os jogadores, afirmou que será um duelo difícil em Manaus: "Esperamos sempre uma partida muito disputada contra a seleção colombiana, sempre foi assim. Acredito que nossa proposta é tentar ser organizada constantemente e pensando que temos oportunidade única de conseguir somar pela primeira vez na competição os seis pontos que estamos disputando. Temos que aproveitar as oportunidades".

Autor de dois gols e responsável pela vitória diante do Uruguai, Gabriel Jesus também comentou sobre o jogo e a dificuldade do confronto: "Acho que será um jogo equilibrado. A Colômbia tem estilo de jogo parecido com o nosso, não vai chegar só para se defender. São jogadores de alto nível, normalmente eles saem um pouquinho mais pro jogo. Acho que será diferente da Olimpíada, que foi um jogo brigado. Esse será mais jogado, mais bonito de se ver. Acredito que será um grande jogo", disse Jesus.

Colômbia quer quebrar tabu e estragar festa do Brasil em casa

Se os brasileiros quebraram um tabu contra o Equador na última rodada, a Colômbia também tem o seu. Em vinte e sete confrontos, os colombianos venceram apenas três partidas e nunca ganharam os brasileiros fora de casa. 

Na última rodada, a vitória por 2 a 0 sobre a fraca Venezuela deixou a equipe em boa situação na tabela de classificação. Para o confronto diante do Brasil, José Pékerman ainda não sabe qual modelo tático utilizará e tem dois desfalques, Teo Gutierrez e Daniel Torres. Celis deve entrar no lugar do suspenso Torres; Sánchez é presença quase certa, assim como Arias na lateral. A dúvida é se o titular será Cuadrado, Pérez ou Macnelly Torres.

O defensor Sebástian Pérez falou sobre o confronto e suas expectativas: "O Brasil sempre significa uma partida muito linda para nós, por tudo que país é e representa no futebol. Pela sua história, pelos seus jogadores. Queremos mudar a história. Podemos, pelo menos, empatar. Acredito que temos que manter essa mentalidade. Não é errado pensar que podemos ganhar pela qualidade dos jogadores que temos. Estamos em terceiro lugar na tabela das Eliminatórias, e esse jogo é muito importante para seguirmos nosso caminho até a Rússia. Tive a oportunidade de enfrentar Neymar e Gabriel Jesus na Olimpíada e sei que são grandes jogadores, muito técnicos e com uma qualidade impressionante. Mas temos ótimos defensores, que estão acostumados a parar jogadores assim".