CBF é multada pela Fifa por gritos de "bicha" nas Eliminatórias

Onze federações foram punidas por atitudes discriminatórias ou antidesportivas dos torcedores durante as Eliminatórias

CBF é multada pela Fifa por gritos de "bicha" nas Eliminatórias
(Foto: Pedro Martins / MOWA Press)

O comportamento dos torcedores brasileiros rendeu à CBF uma multa de R$ 71,7 mil. A Fifa anunciou, nesta terça-feira (4), punições a 11 federações por manifestações discriminatórias ou antidesportivas dos torcedores durante os jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. A confederação brasileira entrou nessa lista pelos gritos homofóbicos de “bicha” durante o jogo contra a Colômbia, na Arena da Amazônia, em Manaus.

A Fifa não gostou do comportamento dos torcedores brasileiros no jogo contra a Colômbia, válido pelas Eliminatórias. Comum e polêmico nas arquibancadas do Brasil, o grito de "bicha" foi considerado homofóbico e rendeu à CBF punição de 20 mil francos suíços (R$ 71,7 mil). Além disso, a confederação terá que pagar mais 3 mil francos suíços (R$ 10,7 mil) por atraso na volta do intervalo diante do Equador.

"Todos estes procedimentos têm relação com torcedores que mostraram uma conduta discriminatória ou antidesportiva, chegando inclusive a entoar cantos homofóbicos em alguns casos. A Comissão Disciplinar da Fifa emitiu seus vereditos depois de analisar as circunstâncias específicas de cada expediente, em particular, as súmulas dos árbitros, a postura da federação e o relatório do observador antidiscriminação do jogo e das provas disponíveis. Em alguns casos, também foram levados em conta certos atenuantes, como os esforços das federações para conscientizar os espectadores e lutar contra a discriminação", relatou Fifa em comunicado.

A entidade tenta banir manifestações discriminatórias no esporte há alguns anos e as punições fazem parte desta política. Para isso, o comportamento dos torcedores é observado a cada jogo. O Chile, por exemplo, foi o maior prejudicado e já é reincidente, precisando pagar 65 mil francos suíços e ficará proibido de utilizar o Estádio Nacional de Santiago contra a Venezuela.

Os outros países punidos pela Fifa são Honduras, El Salvador, México, Canadá, Argentina, Paraguay, Peru, Itália e Albânia.