Brasil vence Venezuela sem sustos e assume liderança das Eliminatórias

Seleção conquista vitória fora de casa, passa Uruguai e fica na primeira colocação até Novembro

Brasil vence Venezuela sem sustos e assume liderança das Eliminatórias
(Foto: Lucas Figueiredo/CBF)
Venezuela
0 2
Brasil
Venezuela: HERNANDEZ, ROSALES, ANGEL, VELASQUES E FELTSCHER; RINCON, FLORES (HERRERA), JUANPI (ALEJANDRO GUERRA), PEÑARANDA (OTERO) E MARTINEZ; RONDÓN. TÉCNICO: RAFAEL DUDAMEL
Brasil: ALISSON, DANIEL ALVES, MARQUINHOS, MIRANDA E FILIPE LUÍS; FERNANDINHO, PAULINHO E RENATO AUGUSTO; WILLIAN, PHILIPPE COUTINHO (GIULIANO) E GABRIEL JESUS. TÉCNICO: TITE
Placar: 0-1, MIN. 7, GABRIEL JESUS; 0-2, MIN. 53, WILLIAN
ÁRBITRO: VICTOR CARRILLO, AUXILIADO POR JONNY BOSSIO E RAÚL LÓPEZ CRUZ. ÁNGEL; JOSÉ VELÁZQUEZ; PAULINHO
INCIDENCIAS: PARTIDA VÁLIDA PELA 10ª RODADA DAS ELIMINATÓRIAS SUL-AMERICANAS PARA COPA DO MUNDO DA RÚSSIA 2018, A SER REALIZADA NO ESTÁDIO METROPOLITANO DE MÉRIDA, NA VENEZUELA

A "Era Tite" segue com 100% de aproveitamento. Diante da Venezuela, na noite desta terça-feira (11), no Estádio Metropolitano de Mérida, a Seleção Brasileira conquistou mais uma vitória e, sem levar sustos, conseguiu assumir a liderança das Eliminatórias Sul-Americanas para Copa do Mundo da Rússia 2018. O Brasil fez 2 a 0 com gols de Gabriel Jesus e Willian, um em cada etapa, sob muita chuva na cidade venezuelana.

Em momentos distintos e opostos na tabela de classificação, Brasil e Venezuela sabiam da importância da vitória na 10ª rodada das Eliminatórias. Sem Neymar, suspenso, os brasileiros precisaram se adaptar e Tite optou por Willian em seu lugar. Outra novidade foi Paulinho, que voltou ao time titular substituindo Giuliano.

A estratégia de Tite deu certo e, com gols aos 8 minutos de cada etapa, o Brasil conquistou mais uma vitória, a sexta nas Eliminatórias, e assumiu a liderança com 21 pontos, um a mais do que o Uruguai, em segundo. Já a Venezuela segue em último com dois pontos, seis a menos do que a Bolívia, penúltimo, e está praticamente eliminada.

O Brasil será convocado dia 21/10 para jogos contra Argentina (10/11), às 21h45, em Belo Horizonte, e Peru (15/11), no mesmo horário, em Lima. Os jogadores se apresentam dia 6/11. Na próxima rodada, a Venezuela joga em casa, no Monumental de Maturín, contra a Bolívia, às 22h.

Gabriel Jesus abre placar rápido e coloca Brasil na frente

A Seleção Brasileira jogou o necessário para vencer do início ao fim. Controlando a posse de bola e sem dar espaços para a Venezuela, foi questão de tempo até que o Brasil saísse na frente na casa dos adversários venezuelanos.

Logo aos 8 minutos, o goleiro Hernandez vacilou feio na saída de bola e tocou direto nos pés de Gabriel Jesus, que não desperdiçou, saiu em velocidade e mandou por cima dele sozinho para abrir o placar no Estádio Metropolitano de Mérida.

Depois de inaugurar o marcador o Brasil não conseguiu jogadas de tirar o fôlego, apesar de perder boas oportunidades. A Seleção Brasileira teve algumas chances de ampliar, mas as finalizações ruins impediram que a vantagem ficasse maior.

Enquanto o Brasil administrava a vantagem com facilidade, a Venezuela esbarrava em si própria, parando em impedimentos e chances desperdiçadas, assustando pouco Alisson. Os venezuelanos tiveram boas oportunidades com Peñaranda, mas a equipe não conseguiu encaixar uma pressão e, mesmo apertando na saída de bola, não conseguiram chegar nos erros brasileiros.

Willian amplia e garante vitória brasileira; apagão interrompe jogo

Novamente aos 8 minutos, o Brasil fez boa jogada com Renato Augusto mandando cruzamento rasteiro pela esquerda para a direita e Willian completou direto para o fundo da rede de Hernandez, que nada pôde fazer para evitar o segundo gol brasileiro.

Enquanto a Venezuela sofreu bastante com os impedimentos, dominantes em quase todas as oportunidades da seleção, o Brasil foi se defendendo e buscando algumas oportunidades, chegando a fazer o terceiro com Gabriel Jesus aos 13 minutos, mas o lance estava impedido.

Aos 28 minutos, as luzes dos refletores se apagaram e o Estádio de Mérida ficou quase totalmente no escuro, apenas com luzes do camarote e do telão acesas. Depois de quase 20 minutos de espera, os jogadores voltaram para o gramado e conseguiram seguir com o jogo normalmente.

Após o apagão, a Venezuela até voltou atacando mais e buscando Rondón na área a todo momento, mas não conseguiu converter em boas chances. Alisson, que pouco foi acionado durante o jogo, trabalhou apenas uma vez, mandando uma cabeçada do atacante pela linha de fundo. O Brasil seguiu ditando o ritmo da partida até o apito final.