Messi x Brasil: seleção brasileira leva vantagem em confrontos contra craque argentino

No retrospecto histórico, Messi assinou apenas dez páginas deste grande livro

Messi x Brasil: seleção brasileira leva vantagem em confrontos contra craque argentino
Arte VAVEL Brasil

Há muitos, conta-se na história do futebol que um existe um clássico que mexe com toda magia do esporte. De um tempo para cá, um novo escritor preenche as páginas em branco. E quando se trata de Brasil e Argentina, rivalidade, torna-se um sinônimo. Em campo, um baixinho camisa 10 evolui, dribla, faz jogadas grandiosas e para apenas no fundo da rede. Messi, eleito melhor do mundo cinco vezes, encanta em campo, principalmente no aguardado clássico da América do Sul.

Nesta quinta-feira (10), às 21h45 (horário de Brasília), o Brasil encontra a Argentina no estádio do Mineirão. A seleção brasileira é líder com 21 pontos na tabela de classificação para Eliminatórias da Copa do Mundo da Rússia de 2018, enquanto a albiceleste figura na sexta posição com 16 pontos. O histórico do confronto é favorável para os hermanos, acumulam vitórias, gols e invencibilidade. O argentino Messi ainda trilha seu caminho no grande clássico, porém, em sete confrontos com a equipe principal, venceu apenas duas vezes, perdendo quatro e empatando uma.

Todos os jogos já disputados com a camisa azul e branca contra a verde amarela foram amistosos e o melhor jogador do mundo conseguiu balançar as redes quatro vezes. Todo dia que antecede o Clássico das Américas, Messi deve se lembrar do belíssimo jogo em 2012, quando comandou a virada para 4 a 3 e marcou três gols. De um jeito ou de outro, o capitão da seleção consegue se destacar de alguma forma.

Se não for marcando gol, é com uma atuação espetacular. Segundo o técnico Bauza, o esquema tático brasileiro é ideal para um grande retorno de Messi, que ficou afastado devido uma lesão muscular. O esquema rotativo de Tite deixa um jogador solto centralizado na marcação, dessa forma, o craque argentino deve atuar livre, caindo para a direita.

Para o Brasil deixar pouca lembranças boas à Messi, é preciso que fique atento ao posicionamento do jogador e das habilidades marcadas dele. Nestas Eliminatórias, o camisa 10 jogou apenas três vezes e marcou dois gols. Desde a base o jogador convive com a grandiosidade deste jogo. Em 2008, antes de conquistar o ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim, Messi e sua seleção passaram na semifinal pelos brasileiros por 3 a 0. Outra conquista nas categorias de base foi no Campeonato Mundial sub-20 de 2005.

Contudo, o craque ainda não conseguiu erguer um troféu na equipe principal e conduzi-la a grandes sucessos como o time de Barcelona. Após a Copa América do Centenário, o camisa 10 argentino, Lionel Messi, anunciou que se aposentava da seleção argentina. Naquele momento, o jogador havia chegado a terceira final consecutiva – Copa do Mundo de 2014 e Copa América do Chile de 2015 - e não saíra vitorioso.

Um dos grandes nomes do esporte voltou atrás – para alegria do futebol - jogou novamente pela sua seleção, sendo assim, estará em campo em mais um clássico Brasil x Argentina, escrevendo um novo capítulo desse grande duelo.