Miranda minimiza momento conturbado do Chile antes de confronto: "Não é culpa nossa"

Zagueiro da Seleção Brasileira destacou "obrigação de vencer" os chilenos e ainda falou sobre a possibilidade da Argentina não se classificar à Copa do Mundo

Miranda minimiza momento conturbado do Chile antes de confronto: "Não é culpa nossa"
(Foto: Pedro Martins/MoWa Press)

Miranda é um dos pilares incontestáveis da Seleção Brasileira após a Copa do Mundo de 2014. Convocado por Dunga e Tite, o zagueiro marcou presença entre os titulares durante praticamente todas as partidas das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018.

Às vésperas do último confronto das Eliminatórias, Miranda deixou bem claro que não pretende fazer "corpo mole" só porque a Canarinho já está garantida no Mundial - para o zagueiro, vencer sempre é obrigação do grupo brasileiro.

+ Com Éderson e Marquinhos, Tite define seleção brasileira contra Chile

"A Seleção, por obrigação, joga pra vencer. Quem faz parte desse grupo está acostumado a ganhar. Se for para o Brasil vencer, se precisar fazer a falta (e interromper uma jogada adversária), eu vou fazer. Quero ganhar sempre. Não posso ficar pensando em suspensão na Copa do Mundo, só depois do jogo vamos pensar nisso", disse.

O camisa 3 da Canarinho ainda falou sobre a ausência de Arturo Vidal no confronto desta terça-feira (10). Para Miranda, o volante é essencial à seleção do Chile e certamente fará falta a seus companheiros de equipe.

(Foto: Pedro Martins/MoWa Press)
(Foto: Pedro Martins/MoWa Press)

"Ele é um jogador que vai fazer falta para o Chile. Tem muita garra, muito espírito, está atravessando um bom momento. Com certeza os grandes jogadores fazem falta para sua equipe", afirmou o jogador brasileiro.

Em entrevista coletiva, o zagueiro ainda fez uma breve comparação entre os momentos que vivem Brasil e Chile. Classificada desde março de 2017, a Canarinho foi a segunda seleção a garantir vaga para o Mundial (a Rússia, país-sede, foi a primeira) de 2018. Por outro lado, a La Roja vive momento delicado e precisa vencer fora de casa para se garantir na Copa. 

+ Do Palmeiras à Seleção, Gabriel Jesus comemora retorno ao Allianz Parque: "Felicidade imensa"

De consciência limpa, Miranda garantiu não estar nem um pouco preocupado com o momento chileno nas Eliminatórias. Dando ênfase à meritocracia, o zagueiro da Canarinho ainda relembrou a reestruturação brasileira após momento conturbado no Mundial de 2014.

"A Seleção Brasileira é repleta de jogadores experientes, e jogadores experientes sabem lidar com essa situação. Se o Chile está nessa situação não é culpa nossa, é culpa deles. Tivemos um momento ruim e ninguém nos deu nada, tudo que conquistamos é mérito nosso. Se o Chile conquistar a vaga, será mérito deles", completou.

Confira outros trechos da coletiva do zagueiro Miranda:

Momento atual da Seleção x estreia nas Eliminatórias: "Estávamos passando por um momento difícil. Nada estava dando certo. Nós enfrentamos um Chile motivado, apoiado por sua torcida. Agora é nossa vez de entrar motivado".

Preparação para a Copa: "Todo jogador tem obrigação de estar mostrando a cada jogo que merece estar vestindo a camisa da Seleção, com o objetivo da vitória. A melhor maneira de se preparar para a Copa é aproveitar cada momento".

Possibilidade de Copa sem Argentina e Messi: "Não me preocupa.  Nosso foco é Seleção Brasileira. Independente de quem se classificar ou não, isso não nos diz respeito. É natural que uma Copa do Mundo sem Brasil, Argentina, Alemanha perca um pouco do encanto. Mas nós temos que pensar na Copa, e cada um na sua situação".

Zaga definida para a Copa: "Seleção Brasileira é momento e oportunidade. Cada um aproveita da melhor forma possível. Eu e Marquinhos quando tivemos chance aproveitamos bem. Assim como o Thiago Silva, pelo talento e capacidade vai estar jogando bem. Cada um tem que estar demonstrando que pode ser titular".

Confronto contra Chile: "Não temos rancor, mas temos obrigação de mostrar a nossa capacidade. Temos que enfrentar o campeão da América e segundo lugar das Confederações. Temos que mostrar que somos a Seleção Brasileira e temos condições de buscar o Mundial".

Rodízio de capitães na Seleção de Tite: "Acho que essa passagem da faixa de capitão é importante porque na hora da responsabilidade não vai ser só um chamando a responsabilidade, mas sim, todos".

Em partida válida pela última rodada da fase de grupos das Eliminatórias da Copa do Mundo, o Brasil recebe o Chile na próxima terça-feira (10). A bola rola às 20h30 no Allianz Parque, na cidade de São Paulo.