Gabriel Jesus de volta ao Allianz Parque: da base do Palmeiras à Seleção Brasileira

Garoto de 20 anos retorna, nesta terça-feira (10), ao estádio que lhe proporcionou muitas alegrias enquanto atuava pelo Porco

Gabriel Jesus de volta ao Allianz Parque: da base do Palmeiras à Seleção Brasileira
Gabriel Jesus durante jogo pelo Palmeiras (Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)

Uma das joias mais importantes da base do Palmeiras, Gabriel Jesus retornará, nesta terça (10), ao campo em que o canto em sua homenagem "Glória, glória, aleluia, é Gabriel Jesus!" ecoava da arquibancadas quando o mesmo estava presente nos gramados. Dessa vez, entretanto, a volta é com a Seleção Brasileira, pelo último jogo das Eliminatórias para a Copa do Mundo, contra o Chile.

A ascensão ao time profissional

Nascido em São Paulo no dia 3 de abril de 1997, Gabriel Fernando de Jesus assinou um contrato com o Palmeiras em 1° de julho de 2013 e, já no seu primeiro torneio com a camisa verde e branca, no Campeonato Paulista sub-17, o garoto soube aproveitar as oportunidades. Começou na reserva, destacou-se durante os treinos e passou a ser titular, acabando como artilheiro do time, com 16 gols.

Gabriel foi revelado pela base do Palmeiras (Foto: Fabio Menotti/Ag. Palmeiras)

No ano seguinte, em 2014, Gabriel Fernando de Jesus, como ainda era chamado, marcou 37 gols em 22 jogos no Paulista sub-17.  Após brilhar, o garoto renovou o contrato por cinco anos e até chegou a treinar com o time profissional. Mas, com o iminente risco de rebaixamento, o comandante à frente do Verdão na época, Ricardo Gareca, resolveu não o utilizar. Foi com a renovação do vínculo que Gabriel Fernando virou Gabriel Jesus, um pedido do mesmo.

Foi em 2015 que ele foi notado pelo então técnico, Oswaldo de Oliveira. Durante a Copa São Paulo de Futebol Júnior, o jogador chamou atenção marcando cinco gols em seis jogos. Assim como ele, outros quatro foram promovidos ao time principal. 

Do profissional ao Manchester City

Ainda aos 17 anos, Gabriel fez sua estreia pelo profissional, quando substituiu Leandro Pereira aos 26 minutos na vitória por 1 a 0 contra o Bragantino, pelo Paulistão, no dia 7 de março de 2015.

No dia 15 de julho, fez seu primeiro gol pela equipe principal na vitória contra o ASA. Foi seu tento que garantiu a continuidade do time alviverde nas oitavas de final da Copa do Brasil. Sua partida mais especial naquele ano aconteceu na vitória de 3 a 2 sobre o Cruzeiro. Titular, fez dois gols e deu uma assistência, levando o time às quartas de final do mesmo torneio. Seu primeiro título profissional viria a ser a Copa do Brasil de 2015, em final disputada contra o Santos.

No ano seguinte, marcou seu primeiro gol no Campeonato Paulista, contra o São Bento, no empate por 2 a 2, em 4 de fevereiro. Doze dias depois, o Palmeiras foi até o Uruguai enfrentar o River Plate na estreia da Copa Libertadores, e Gabriel marcou seu primeiro tento internacional pela equipe. Na competição, inclusive, o jogador usou a camisa de número 12, já que a numeração ia do 1 ao 30, e ele vestia a 33 no Brasileirão.

O destaque de Jesus, que já tinha tomado proporções internacionais, tornou-se maior ainda pelo ano que fazia. Com sondagens de Barcelona, Real Madrid e Manchester City, o atacante foi convencido por Pep Guardiola a atuar pelo time inglês, através de ligação. Portanto, foi em julho que o Manchester City, da Inglaterra, e o Verdão entraram em acordo para que ele defendesse o time em 2017. Entretanto, pela ótima campanha do time no Brasileiro e por vontade do próprio jogador, ele só saiu do Palestra Itália em dezembro, após o término do campeonato.

Dessa maneira, Gabriel foi importantíssimo para a campanha vitoriosa da equipe no torneio, já que terminou como artilheiro do time com seus 12 gols. Não para menos, o mesmo ganhou vários prêmios individuais, como Bola de Ouro, Prêmio Craque do Brasileirão, e Equipe Ideal da América do Sul de 2016

Gabriel foi campeão brasileiro com o clube alviverde (Foto: Friedemann Vogel/Getty Images)

Em 27 de novembro, dia em que o Palmeiras conquistou o eneacampeonato na vitória por 1 a 0 contra a Chapeconese, após a comemoração do título, que o garoto de 19 anos se despediu da torcida palmeirense ao vivo e em cores no Allianz Parque.

Muito emocionado e com lágrimas escorrendo, ele fez das palavras do ídolo Marcos no seu jogo de despedida as suas próprias: "Nunca se esqueçam de mim, porque eu nunca vou esquecer de vocês". O jogador fechou seu ciclo no Palmeiras com 85 partidas e 28 gols marcados.

As participações na Seleção Brasileira

Bem novinho, foi aos 17 anos que Gabriel foi convocado pela primeira vez para a Seleção Brasileira sub-20, em torneio amistoso contra Camarões, Catar e Honduras. Atuou e marcou seu primeiro gol pela Seleção contra o Catar. Devido a boas atuações, participou também da Copa do Mundo da categoria.

Convocado para a Seleção Olímpica de 2016, estreou em 4 de agosto, no empate contra a África do Sul em 0 a 0, no estádio Mané Garrincha. Seu primeiro gol aconteceu em partida contra a Dinamarca, na vitória por 4 a 0 no estádio Fonte Nova, no dia 10 de agosto. Na semifinal, ajudou a Seleção a golear Honduras por 6 a 0, já que marcou dois gols. Seu primeiro título com a Seleção, portanto, foi o ouro olímpico, disputado no Maracanã contra a Alemanha. Gabriel terminou a competição como um dos artilheiros da equipe com três gols. 

Sua primeira aparição na Seleção Principal foi no dia 1° de setembro de 2016, em jogo contra o Equador, em Quito, pelas Eliminatórias. Ele marcou dois gols na vitória do Brasil por 3 a 0. Até o último jogo disputado pela Seleção na fase eliminatória da Copa, no empate em 0 a 0 com a Bolívia no dia 5 deste mês, Jesus tem 5 gols e 4 assistências em 10 partidas. 

Gabriel Jesus é uma das peças da confiança da técnico Tite (Foto: Buda Mendes/Getty Images)

Seleção Brasileira