Na despedida das Eliminatórias, Brasil recebe desesperado Chile em São Paulo

Já garantido, Seleção Brasileira pode deixar chilenos, atuais campeões da Copa América, de fora da Copa do Mundo na Rússia

Na despedida das Eliminatórias, Brasil recebe desesperado Chile em São Paulo
Foto: Getty Images
Brasil
Chile
Brasil: Ederson; Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Alex Sandro; Casemiro, Paulinho e Renato Augusto; Coutinho, Neymar e Gabriel Jesus. Técnico: Tite.
Chile: Claudio Bravo; Isla, Medel, Gonzalo Jara e Mena; Francisco Silva, Pulgar, Pablo Hernández e Valdívia; Eduardo Vargas e Alexis Sanchez. Técnico: Juan Antonio Pizzi.
INCIDENCIAS: 18ª rodada das Eliminatórias da América do Sul para a Copa do Mundo 2018. Partida a ser realizada no estádio Allianz Parque, em São Paulo, às 20h30 (de Brasília).

Já garantido na Copa do Mundo de 2018 na Rússia, a Seleção Brasileira recebe o desesperado Chile que ainda sonha com vaga no Mundial, na noite desta terça-feira (10), às 20h30 (de Brasília), no Allianz Parque, em São Paulo, pela última rodada das Eliminatórias da América do Sul.

A Seleção Brasileira terá duas novidades para o confronto diante do Chile. Sem Thiago Silva, lesionado, Marquinhos volta a equipe titular e será o 13º capitão escolhido por Tite. Além do zagueiro, o goleiro Éderson, do Manchester City, será testado pela primeira vez. O técnico já havia anunciado essa mudança desde antes do duelo contra a Bolívia. Alisson foi o titular durante toda a trajetória do treinador.

Atualmente em terceiro lugar nas Eliminatórias, o Chile tem a dura missão de evitar uma derrota para o Brasil para seguir sonhando com uma vaga na Copa do Mundo de 2018 na Rússia. Em caso de derrota, os chilenos terão que secar alguns adversários e torcer por uma combinação de resultados para garantir a vaga pelo menos na repescagem.

Com novidades, Brasil busca se despedir das Eliminatórias com vitória

Invicto sob o comando de Tite, líder isolado e o único da América do Sul garantido na Copa do Mundo de 2018 na Rússia, a Seleção Brasileira se despede das Eliminatórias jogando em casa e buscará encerrar a excelente campanha com vitória.

Para o último jogo diante do Chile, a Seleção Brasileira terá duas mudanças. A primeira delas no gol, com Éderson, goleiro do Manchester City, que ganhará chance no lugar de Alisson, que foi titular em todo o período com Tite. Na zaga, Marquinhos substitui o lesionado Thiago Silva.

"Jogo especial pra mim, na minha terra natal, junto com meus pais. Vai ser um jogo especial. É o nosso pensamento, entrar nesse jogo com muita seriedade, junto com nosso torcedores. É o melhor que podemos fazer", afirmou o zagueiro.

Éderson, goleiro do Manchester City, ganhará primeira oportunidade entre os titulares da Seleção Brasileira (Foto: Getty Images)
Éderson, goleiro do Manchester City, ganhará primeira oportunidade entre os titulares da Seleção Brasileira (Foto: Getty Images)

+ Titular e capitão contra o Chile, Marquinhos destaca peso de atuar em casa: "Jogo especial"

Além de retornar a equipe titular, Marquinhos será o 13º capitão de Tite, que fez rodízio da braçadeira. O zagueiro pontuou a relevância de cada atleta dentro do elenco do comandante gaúcho, em que cada um é fundamental para a composição do grupo dentro e fora das quatro linhas.

"Cada pessoa tem a sua características, sua forma de liderar. O professor vem falando que uns são melhores dentro de campo, outros fora. Vou ajudar o professor a demonstrar meu melhor papel, ter um bom trabalho, bom desempenho. Ser mentalmente forte e coletivamente forte", explicou.

A exceção da Rússia, país sede e que já tinha a vaga assegurada, a Seleção Brasileira de Tite foi a primeira classificada para a Copa do Mundo, conseguindo o feito em março deste ano. Contra o Chile, os jogadores brasileiros precisarão ter cautela para evitar uma eventual expulsão, já que isso ocasionará em suspensão na estreia do Mundial.

"É uma preparação mental que o professor exige. A gente coloca em prática todos os jogos. Não somente nesse, o último jogo oficial antes da Copa. Um jogo de Eliminatórias é isso, lutado, aguerrido. O Chile corre muito, o Brasil é forte coletivamente. Independente de cartões, se pensa no próximo passo", disse.

Marquinhos retorna ao time titular com a lesão de Thiago Silva e será o 13º capitão escolhido por Tite (Foto: Getty Images)
Marquinhos retorna ao time titular com a lesão de Thiago Silva e será o 13º capitão escolhido por Tite (Foto: Getty Images)

Dez meses após se despedir do Palmeiras, Gabriel Jesus está de volta. O atacante do Manchester City retorna ao estádio do clube que o projetou para o mundo, desta vez representando a Seleção Brasileira. O camisa 9 descreveu o retorno como "felicidade imensa".

"Marcante. É uma felicidade imensa poder retornar aonde tudo começou. Foi aonde eu realizei meu sonho, aonde eu criei uma história rápida com companheiros que tive no Palmeiras. Fico muito contente de poder retornar. Sempre tive a felicidade de ter o carinho da torcida do Palmeiras. Sempre que encontro torcedores eles me tratam com carinho", declarou.

+ Do Palmeiras à Seleção, Gabriel Jesus comemora retorno ao Allianz Parque: "Felicidade imensa"

Campeão brasileiro com o Palmeiras, Gabriel Jesus retorna ao Allianz Parque após dez meses, mas desta vez pela seleção (Foto: Getty Images)
Campeão brasileiro com o Palmeiras, Gabriel Jesus retorna ao Allianz Parque após dez meses, mas desta vez pela seleção (Foto: Getty Images)

Mais experiente e um dos pilares da Seleção Brasileira, o zagueiro Miranda foi titular com Dunga e Tite por quase todos os jogos das Eliminatórias. Às vésperas do último jogo, o zagueiro deixou bem claro que não fará "corpo mole" para prejudicar a Argentina. Para ele, vencer é obrigação na seleção.

+ Miranda minimiza momento conturbado do Chile antes de confronto: "Não é culpa nossa"

"A Seleção, por obrigação, joga pra vencer. Quem faz parte desse grupo está acostumado a ganhar. Se for para o Brasil vencer, se precisar fazer a falta (e interromper uma jogada adversária), eu vou fazer. Quero ganhar sempre. Não posso ficar pensando em suspensão na Copa do Mundo, só depois do jogo vamos pensar nisso", disse.

Miranda também minimizou o momento do Chile, que corre riscos de ficar de fora da Copa do Mundo e que não terá um dos principais jogadores, o meia Arturo Vidal, que cumprirá suspensão.

"Se o Chile está nessa situação não é culpa nossa, é culpa deles. Tivemos um momento ruim e ninguém nos deu nada, tudo que conquistamos é mérito nosso. Se o Chile conquistar a vaga, será mérito deles", afirmou.

Em situação complicada, Chile precisa evitar derrota contra o Brasil para conseguir vaga pelo menos na repescagem

O Chile chega na última rodada das Eliminatórias vivendo um drama. Os chilenos ainda brigam por uma vaga na Copa do Mundo, mas tem pela frente o Brasil que ainda não perdeu sob o comando de Tite, e uma derrota nesta noite praticamente elimina as chances de conseguir pelo menos uma vaga na repescagem.

Para o Chile, é necessário pelo menos sair com um empate diante do Brasil, já que isso garante os chilenos pelo menos na repescagem. Se perder, os chilenos terão que secar algumas seleções, entre elas a Argentina, país de nascimento do técnico Pizzi. O treinador afirmou não estar dividido. 

"Sem deixar de reconhecer a minha nacionalidade, quero ser muito claro que minha ocupação é pura e exclusivamente para que a minha equipe compita e represente a nossa seleção. As demais seleções terão trabalho em suas partidas. Me preocupo somente em o que fazer contra Brasil", afirmou.

O técnico argentino Pizzi afirmou que apesar da nacionalidade pensa apenas no futuro do Chile (Foto: Getty Images)
O técnico argentino Pizzi afirmou que apesar da nacionalidade pensa apenas no futuro do Chile (Foto: Getty Images)

Atualmente o Chile é o terceiro colocado nas Eliminatórias, porém a diferença de pontos é bem pequena. São cinco seleções brigando por três vagas, sendo uma delas na repescagem. Os chilenos precisarão de uma combinação de resultados em caso de empate ou derrota na arena do Palmeiras. 

"Acredito que tudo o que vivemos não vai se apagar. Queremos seguir fazendo história e estamos preparados. Vamos lutar ao máximo e fazer o maior esforço possível", disse.

Campeão da Copa América em 2015 e da Copa América Centenário em 2016, o Chile não terá um dos principais jogadores para o jogo mais decisivo deste ano: o meia Arturo Vidal, suspenso. As esperanças agora caem apenas em cima do atacante Alexis Sanchez.

Alexis Sanchez, atacante do Arsenal, foi decisivo na penúltima rodada das Eliminatórias e é esperança dos chilenos em conseguir a vaga na Copa do Mundo (Foto: Getty Images)

Com a suspensão de Vidal, o técnico Pizzi convocou o volante Pavez, do Atlético-PR, para integrar o grupo. A convocação também foi necessária já que Aránguiz ainda se recupera de lesão e não deve ter condições de enfrentar o Brasil. O volante agradeceu ao clube no site oficial pela convocação.

"Estou muito feliz. Quando cheguei ao Atlético-PR, disse que minha ideia era estar novamente na seleção. Agora fui convocado para uma partida muito importante e que pode definir nossa classificação. O Atlético me ajudou muito. Sou agradecido pela confiança que me deram. Dou meu máximo nas partidas e espero conquistar os objetivos com o clube e com a Seleção", afirmou o volante.