Na França, Brasil encara Japão em jogo preparatório para Copa do Mundo

Equipes, classificadas para a Copa do Mundo da Rússia, medem forças em Lille buscando preparação para competição

Na França, Brasil encara Japão em jogo preparatório para Copa do Mundo
Foto: Masterpress/Getty Images Sport
Brasil
Japão
Brasil: Alisson; Danilo, Thiago Silva, Jemerson, Marcelo; Casemiro; Willian, Fernandinho, Giuliano, Neymar ; Gabriel Jesus. Técnico: Tite.
Japão: Kawashima; Hiroki Sakai, Yoshida, Makino, Yuto Nagatomo; Hasebe, Yamaguchi; Nagasawa, Osako, Haraguchi; Yuya Kubo. Técnico: Vahid Halilhodzic
ÁRBITRO: Benoit Bastien (FRA), auxiliado por Hicham Zakrani (FRA) e Frédéric Haquette (FRA)
INCIDENCIAS: Amistoso internacional entre Brasil e Japão, disputado no Stade Pierre-Mauroy, em Lille, visando a preparação para a Copa do Mundo

Visando uma preparação de qualidade para a Copa do Mundo da Rússia no ano que vem, a Seleção Brasileira começará, nessa sexta-feira (10), a série de amistosos nesse mês de Novembro, tendo como primeiro compromisso a seleção do Japão, em uma partida disputada no Stade Pierre-Mauroy, em Lille. O fato interessante da partida fica pelo fato da existência do árbitro de vídeo, que será comandado pelo francês Nicolas Rainville.

Brasil e Japão já se encontraram em 11 oportunidades, e os asiáticos nunca derrotaram os canarinhos, que levam uma grande vantagem no confronto, já que venceram 9 desses jogos, marcando 31 gols e sofrendo apenas 4. A última vez que se encontraram foi em 2014, em um amistoso em Cingapura, a seleção, á época comandada por Dunga, goleou por 4 a 0, com Neymar marcando todos os gols da partida.

Além disso, as duas seleções se encontram em competições oficiais em quatro oportunidades na história: na Copa das Confederações de 2001, 2005 e 2013, com os resultados de, respectivamente, 0 a 0, 2 a 2 e uma vitória do Brasil de 3 a 0. Também estiveram no mesmo grupo na Copa do Mundo de 2006, onde a Seleção Canarinho derrotou os Samurais por 4 a 1.

Apesar de ser um amistoso, Tite se diz exigente

Com um grupo praticamente fechado para a Copa do Mundo em 2018, o treinador Tite provavelmente fará testes para sanar as dúvidas restantes sobre o elenco que irá à Rússia. Dessa maneira, o técnico testará uma formação diferente na partida: manterá o 4-1-4-1, mas com Casemiro e Fernandinho jogando juntos. O volante do Manchester City vem se destacando nessa temporada sob o comando de Pep Guardiola e jogará na linha mais avançada do meio campo, tentando dar qualidade a saída de bola da equipe.

Além do volante, outro atleta do Manchester City que tem chances de jogar é o lateral Danilo. Sem ter sido chamado para representar a seleção nas últimas convocações, o atleta de 26 anos tem feito uma boa temporada, até aqui, pelos Citizens e traz uma boa opção para Tite, já que pode jogar tanto como lateral-direito ou esquerdo, como Pep Guardiola vem o escalando em alguns jogos dessa temporada.

Mesmo com todas essas novidades, alguns jogadores estão cortados e outros são dúvidas para o confronto. É o caso de Philippe Coutinho, que foi à campo e deverá estar à disposição no jogo contra a Inglaterra – Tite queria testá-lo mais recuado, na linha de quatro do meio campo, mas, com sua lesão na coxa, o titular será Giuliano. Além dele, Diego, do Flamengo, nem foi ao gramado e está de fora do compromisso contra o Japão.

Willian será o capitão no confronto contra o Japão (Foto: Anakena/LatinContent WO)
Willian será o capitão no confronto contra o Japão (Foto: Anakena/LatinContent WO)

Mantendo o rodízio feito por Tite, o capitão da vez será Willian, jogador do Chelsea. Aos 29 anos, o atleta é o 14º jogador a ter essa responsabilidade, e comemora essa chance com a camisa da Seleção Brasileira. “Na Seleção estamos construindo vários líderes, sou o 14º, me sinto honrado e agradeço ao Tite e à comissão técnica pela oportunidade ser titular e ter a braçadeira. Sou um pouco tímido, não sou de falar muito, mas temos vários tipos de líder. Não é só quem tem a faixa de capitão, todos têm que dar contribuição.”, disse.

Apesar da vaga na Copa do Mundo ter sido garantida com antecedência e essa partida contra o Japão ser apenas um teste, Tite espera que os jogadores mantenham o mesmo empenho, e que a cobrança sobre eles não mudará. “É preparação, não gosto de adjetivar teste. É uma nova etapa de preparação. O Bielsa fala uma frase que eu comungo: "Valorizo mais o merecido que o conseguido". O desempenho nesta fase da preparação é fundamental. O desempenho de excelência é minha exigência nesta nova etapa.”, declarou.

Sem medalhões, Japão tenta se manter competitivo

Como o futebol asiático não é assistido pela maioria das pessoas no país, a imagem que se tem da Seleção Japonesa são os jogadores que atuam – ou atuavam – regularmente em solo europeu. São os casos de Shinji Kagawa, do Borussia Dortmund, Keisuke Honda, agora no Pachuca, e Shinji Okazaki, campeão inglês com o Leicester City há duas temporadas.

Famoso trio japonês está fora de confronto (Foto: Atsushi Tomura/Getty Images)
Famoso trio japonês está fora de confronto (Foto: Atsushi Tomura/Getty Images)

Apesar de toda a sua experiência e representatividade com os Samurais, os três jogadores ficaram de fora da convocação do treinador Vahid Halilhodzic, que, apesar de ter comentado que faria testes na equipe, alfinetou as situações vividas pelos jogadores em seus respectivos clubes. "Os nomes que estão aqui estão rendendo mais por seus clubes. Eles (Honda, Kagawa e Okazaki) não vêm mostrando o seu melhor. Já discuti com eles sobre isso. Isso é competição", disse.

Por outro lado, visando uma preparação para o futuro de sua seleção, o treinador bósnio apostou em jovem talentos que vem despontando na J-League. São os casos do atacante Kenyu Sugimoto, do Cerezo Osaka, do lateral-esquerdo Shintaro Kurumaya, do Kawasaki Frontale, do meia Kazuki Nagasawa, do Urawa Red Diamonds, e do zagueiro Genta Miura, do Gamba Osaka.