Neymar desmente polêmicas no PSG e cai no choro em entrevista coletiva

Jogador não conseguiu evitar as lágrimas ao ouvir Tite falar sobre ele na entrevista após a vitória contra o Japão

Neymar desmente polêmicas no PSG e cai no choro em entrevista coletiva
(Foto: Koji Watanabe/Getty Images)

Autor do primeiro gol da Seleção Brasileira na vitória por 3 a 1 frente ao Japão nesta sexta-feira (10), Neymar chorou na entrevista coletiva pós-jogo. O atacante do PSG se emocionou ao ouvir Tite o defender publicamente após responder perguntas sobre o clima vivido no clube francês e desmentir as polêmicas com Cavani e Unai Emery.

Do momento em que anunciou sua saída do Barcelona, Neymar já começou a causar polêmicas. Rumo ao milionário PSG, o atacante chegou em um elenco já montado e pronto para o início da temporada o que lhe rendeu algumas polêmicas como o episódio do pênalti com Cavani e os desentendimentos com o treinador da equipe, como afirma os jornais locais.

No entanto, apesar do disse me disse dos jornais mundiais o atacante nega qualquer desentendimento e garante que todos 'se dão bem': "A gente divide lá o som. Tem hora que os argentinos colocam o som, hora que os brasileiros, os franceses. O recebimento que tive no Paris foi muito grande, todos me trataram com carinho e respeito. Isso me deixou muito feliz e querendo mais, de jogar com eles", afirmou.

Foto: Koji Watanabe/Getty Images

Quando questionado sobre sua adaptação ao novo clube o camisa 10 da seleção canarinho foi direto. "Qualquer recepção em um novo lugar é difícil, leva um tempo e depende das pessoas no clube. A adaptação pode ser mais rápida e foi o que aconteceu comigo, me adaptei rápido. As pessoas ficam inventando histórias, sou ser humano, às vezes acordo de mau humor, erro, mas estou aqui para aprender todos os dias. Tenho 25 anos, errei muitas vezes, vou errar ainda, mas tento melhorar. Estou muito tranquilo, feliz na seleção, no clube e em casa", concluiu visivelmente emocionado.

Participando da coletiva, o treinador da seleção Tite estava ao lado do jogador e pediu a palavra para sair em defesa do craque brasileiro. "Estamos há um ano e meio trabalhando juntos. Nos enfrentamos muito forte em equipes diferentes e sempre fomos muito leais. E as pessoas falavam que eu tinha problemas com Neymar. Cansei de ouvir isso. Posso falar, com a minha carreira, da personalidade e caráter que ele tem. Se ele tem problemas, tem a grandeza de direcionar num vestiário", afirmou. 

"Às vezes a gente reage de maneira errada, eu fiz isso. Mas temos que tomar cuidado para não generalizar principalmente com caráter e índole. E eu posso falar do caráter e a índole do Neymar, e do grande coração que ele tem", concluiu o treinador.

Durante o final do discurso de Tite o atacante do PSG desabou e começou a chorar. Neymar cumprimentou o treinador e saiu da sala de entrevistas ainda enxugando as lágrimas. A seleção brasileira volta à campo na terça-feira (14) para encarar a poderosa Inglaterra