Brasil bate Argentina e conquista título da Copa do Mundo de Futebol de Salão Feminino

Na terceira edição da competição e com campanha arrasadora, a seleção brasileira sai vitoriosa em confronto sul-americano na grande decisão

Brasil bate Argentina e conquista título da Copa do Mundo de Futebol de Salão Feminino
Foto: Divulgação/AMF
Brasil
4 2
Argentina

Neste sábado (25), a Seleção Brasileira Feminina se sagrou campeã do III Mundial de Futebol de Salão Feminino, realizado na Catalunha. A equipe canarinha derrotou a Argentina na grande decisão pelo placar de 4 a 2, em um duelo recheado de rivalidade. Fátima, duas vezes, Will e Tamara anotaram os tentos do Brasil, Banini e Dimaría descontaram para as hermanas.

Embora muitos não diferenciem o futebol de salão do futsal, há distinções específicas estabelecidas pelas entidades máximas de cada modalidade. A primeira, é regida pela AMF (Associação Mundial de Futsal) e, por exemplo, as cobranças de lateral e escanteio são determinadamente realizadas com as mãos, além dos cartões amarelo e vermelho, há também o azul para a desclassificação do atleta.

Na competição, pudemos observar essas e tantas outras regras divergentes do futsal, inclusive jogadora do futebol de campo atuando no torneio, foi a Estefanía Banini, da seleção argentina. A atacante do Washington Spirit da NWSL, ajudou a sua equipe a chegar à final da Copa do Mundo, sendo um dos destaques.

O jogo

Em primeiro tempo bastante equilibrado, foi o Brasil quem abriu o marcador, aos cinco minutos, com Will, que fez bela jogada pela esquerda e bateu na saída da goleira Tami. Aos 12 minutos, a bola bateu na mão da Will dentro da área, pênalti para a Argentina. Banini foi para a cobrança e empatou a decisão, 1 a 1.

Na segunda etapa, os primeiros 10 minutos foram bastante abertos e também muito truncados, com la albiceleste cometendo suas cinco faltas na partida. Aos 13 minutos, Ontiveros pisou na bola e escorregou, a bola sobrou livre para Fátima, que limpou a arqueira adversária e anotou o 2 a 1.

Já nos minutos finais de jogo, a Argentina conseguiu igualar o placar, com Dimaría, aos 17, chutando de bico de fora da área. Empurradas pela sua torcida, as hermanas partiram para o abafa, porém foram as brasileiras quem ficaram na frente mais uma vez, com a goleira Tamara, que disparou na direção do gol e a Tami aceitou, 3 a 2. Aos 19 minutos, em contra-ataque rápido, Fátima selou a vitória verde e amarela.

Campanha invicta

16x0 Taipé Chinês

13x0 Suíça

7x1 Catalunha

5x2 Colômbia

4x2 Argentina

Classificação Final

1º Brasil

2º Argentina

3º Colômbia

4º Paraguai

5º Catalunha

6º Itália

7º EUA

8º Suíça

9º Austrália

10º França

11º Taipé Chinês

12º África do Sul