De 1998 até 2014: os grupos recentes do Brasil em Copas do Mundo

De 1998 até 2014: os grupos recentes do Brasil em Copas do Mundo
De 1998 até 2014: os grupos recentes do Brasil em Copas do Mundo

Nas vésperas do sorteio que definirá as chaves para o Mundial de 2018, na Rússia, a VAVEL Brasil relembrará os grupos da Seleção Brasileira da Copa de 1998, na França, até a última edição no Brasil, em 2014.

Único país com participação em todas as edições da Copa do Mundo, o Brasil já encarou mais de 32 países diferentes só na fase de grupos da competição. Apenas em 1930, na primeira Copa do Mundo, é que o grupo do Brasil contou com três e não quatro seleções - na Copa do Uruguai, as seleções foram divididas em um grupo de quatro seleções e três grupos de três times. Os países que mais vezes caíram na chave brasileira foram a antiga Iugoslávia e a Escócia, que foram sorteados para jogar contra o Brasil quatro vezes.

FIFA/Divulgação
FIFA/Divulgação

FRANÇA - 1998 

Em 1998, a Copa do Mundo pela primeira vez foi disputada por 32 equipes. Em 04 de dezembro de 1997, cerca de 38 mil expectadores foram ao Stade Vélodrome, em Marselha, no evento antes do sorteio dos grupos. Era a primeira vez que o sorteio das chaves aconteceria em um estádio.

Antes do sorteio, houve um amistoso entre um combinado europeu, capitaneado por Zidane, e um combinado do resto do mundo, comandado por Ronaldo, que marcou dois gols e deu duas assistências para Batistuta na vitória por 5×2.

A Fifa definiu que os cabeças-de-chave seriam eleitos através de um ranking que levaria em conta a participação das seleções nas últimas três Copas e no ranking da Fifa de 1995 a 1997. Com isso, a Romênia credenciou-se a este grupo, ao lado de Brasil, França, Alemanha, Argentina, Itália, Holanda e Espanha.

França – 1998
Brasil
Noruega
Marrocos
Escócia

O grupo da Seleção Brasileira foi composto por: Brasil, Nóruega, Marrocos e Escócia. o Brasil ficou em primeiro no seu grupo, vencendo Escócia e Marrocos e perdendo para a Noruega. A derrota brasileira para a Noruega, por 2 x 1, foi a primeira derrota do Brasil em Primeira Fase de Copa do Mundo desde 1966. O segundo gol norueguês foi um pênalti, cometido por Júnior Baiano.

Foto: Michael Cooper/ Getty Images
Foto: Michael Cooper/ Getty Images

Japão e Coreia do Sul – 2002

O Centro de Convenções da cidade coreana de Busan recebeu o sorteio para a Copa do Mundo de 2002, 01 de dezembro de 2001. Em cerimônia marcada pelo excesso de segurança após os atentados terroristas aos EUA meses antes, o sorteio propriamente dito foi precedido pela Orquestra Filarmônica de Busan, que apresentou a 9ª Sinfonia de Beethoven, e pela cantora Anastacia, que interpretou Boom, a música oficial daquela Copa.

Para a definição dos cabeças-de-chave, a Fifa utilizou um critério similar ao de quatro anos antes, com Brasil, Argentina, Itália, Alemanha, França e Espanha se juntando a Japão e Coreia do Sul no grupo dos favoritos.

Na realização do sorteio, nomes ilustres como Pelé, Johan Cruyff, Michel Platini e Roger Milla foram convidados. Além deles, sortearam as bolinhas também os hoje ex-jogadores Hong Muyng-Bo e Masami Ihara, a árbitra sul-coreana Lim Eun-Joo e a atriz Song Hye-Koo. Completaram a lista Chung Mong-Joon, vice-presidente da Fifa, Okano Shunichiro, presidente da Federação Japonesa de Futebol, e dois montanhistas sul-coreanos.

Pelé ajudou a sortear Turquia, China e Costa Rica para o grupo do Brasil, em uma das chaves mais fáceis da história da seleção brasileira.

Coreia do Sul e Japão – 2002
Brasil
Turquia
Costa Rica
China

 A Seleção de Rivaldo, Ronaldo e Ronaldinho Gaúcho obteve uma campanha numericamente perfeita, com 100% de aproveitamento: sete vitórias em sete jogos, contra Turquia, China, Costa Rica, Bélgica, Inglaterra, novamente Turquia e Alemanha. Ronaldo marcou dois gols na final, contra a Alemanha. 

Foto: Shaun Botteril/Getty Images
Foto: Shaun Botteril/Getty Images

 Alemanha 2006

Em 09 de dezembro de 2005, a cidade de Leipzig sediou o sorteio dos grupos para a 18ª Copa do Mundo, em uma festividade que contou com a presença de Pelé, Lothar Matthaus, Johan Cruyff e Roger Milla.

Para a definição dos cabeças de chave, o critério utilizado levou em consideração as duas últimas Copas do Mundo e os últimos 3 anos do ranking da entidade. Como surpresa, o México entrou na lista de cabeças de chave, à frente de França, Argentina e Itália. Os Estados Unidos foram a seleção melhor do ranking fora do grupo dos favoritos.

Antes do sorteio, definiu-se a Alemanha no grupo A. Depois de certa jogada de bastidores, o Brasil, atual campeão mundial, foi empurrado para o grupo F, não podendo enfrentar a Alemanha antes da final caso ambos vencessem suas chaves.

Alemanha – 2006
Brasil
Austrália
Croácia
Japão

A Seleção Brasileira iniciou a competição como natural favorita, devido a ter participado das últimas três finais de Copa (1994, 1998 e 2002), com dois títulos (1994 e 2002). O Brasil passou da primeira fase, vencendo os 3 adversários (Croácia, Austrália e Japão).

 Foto: Michael Dalder/ Reuters
Foto: Michael Dalder/ Reuters

  África do Sul 2010

Em 04 de dezembro de 2009, o International Convention Center, em Durban, recebeu a cerimônia de sorteio das chaves, com a presença da atriz local Charlize Theron.

Naquele ano, a Fifa resolveu utilizar seu ranking como critério único para definição dos cabeças de chave.  Assim, Brasil, Espanha, Holanda, Itália, Alemanha, Argentina e Inglaterra se juntaram aos anfitriões sul-africanos na lista dos favoritos.

Dessa vez, apenas a África do Sul foi colocada em uma chave específica antes do sorteio, a A. Assim, a sorte foi determinante também para definir as viagens que as equipes teriam que fazer na primeira fase.

África do Sul – 2010
Brasil
Costa do Marfim
Portugal
Coreia do Norte

Na Copa de 2010, ficou em 1º lugar de seu grupo, vencendo duas partidas (Coreia do Norte e Costa do Marfim) e empatando uma, contra Portugal (esta última), uma partida disputada em claro "ritmo de amistoso", pois o empate classificava ambas as equipes.

Foto: Reuters
Foto: Reuters

 BRASIL - 2014

Fifa/Divulgação
Fifa/Divulgação

A Copa do Mundo do Brasil contou com a participação de 13 seleções europeias (Bélgica, Croácia, Espanha, Alemanha, Holanda, Portugal, Suíça, Bósnia e Herzegovina, Inglaterra, França, Grécia, Itália e Rússia), cinco times da África (Argélia, Costa do Marfim, Nigéria, Camarões e Gana), quatro representantes da América Central e do Norte (Costa Rica, Honduras, Estados Unidos e México), quatro seleções da Ásia (Japão, Coreia do Sul, Irã e Austrália, que disputa as eliminatórias daquele continente) e seis seleções sul-americanas (Argentina, Chile, Equador, Uruguai, Colômbia e o Brasil, país-sede).

Brasil – 2014
Brasil
Croácia, México e Camarões

Na primeira partida do Mundial, o Brasil encarou a Croácia no Itaquerão. Depois de tomar 1 a 0 do adversário, o time virou o placar para 3 a 1 com direito a pênalti polêmico em cima de Fred.

No segundo jogo, o Brasil encarou o México e empatou por 0 a 0. A partida ficou marcada pela grande atuação do goleiro Ochoa, que defendeu uma grande cabeçada de Neymar.

Precisando da vitória, o Brasil fez a sua melhor atuação na Copa do Mundo contra Camarões, em Brasília. Com grande atuação de Neymar, a seleção ganhou por 4 a 1.