Em desvantagem, Sport encara embalado Santa Cruz para voltar a ser campeão em casa

Sem levantar a taça na Ilha do Retiro desde 2010, Leão duela com arquirrival, que vem motivado pela conquista da Copa do Nordeste e por sair à frente na ida

Em desvantagem, Sport encara embalado Santa Cruz para voltar a ser campeão em casa
Foto: Editoria de arte/Vavel Brasil
Sport
Santa Cruz
Sport: Danilo Fernandes, Samuel Xavier, Henriquez, Durval e Renê; Rithely, Luiz Antônio, Lenis (Túlio de Melo), Gabriel Xavier e Mark Gonzalez; Vinícius Araújo. Técnico: Oswaldo de Oliveira
Santa Cruz: Tiago Cardoso; Vitor, Neris, Danny Morais e Tiago Costa; Uillian Correia, Wellington Cézar (Daniel Costa) e Lelê; Arthur, Grafite e Keno. Técnico: Milton Mendes
ÁRBITRO: Sebastião Rufino Filho (PE)
INCIDENCIAS: Partida de volta da final do Campeonato Pernambucano 2016, a ser disputada na Ilha do Retiro, em Recife

A tarde deste domingo (8), na Ilha do Retiro, será marcado pelo fim do Campeonato Pernambucano 2016. Em pleno dia das mães, às 16h, Sport Santa Cruz fazem a grande final, bem como nas últimas três decisões entre os arquirrivais. Conforme o nome - Clássico das Multidões - já diz, a expectativa é de quebra do recorde de público no estádio na temporada, em partida que encerra o certame.

Na última quarta-feira (4), no Arruda, os times duelaram no embate de ida. Em um jogo equilibrado e polêmico, o Mais Querido fez valer o mando de campo e saiu vitorioso em 1 a 0, com gol solitário de Lelê no lance mais discutível do confronto. Com a vantagem conquistada dentro de casa, os tricolores jogam por qualquer empate, já os rubro-negros precisam vencer para ficar com a taça. Caso seja por um tento de diferença, a definição sai depois de decisão por pênaltis, enquanto acima disso dá o 41º título aos leoninos.

A arbitragem do clássico será de um trio pernambucano, mesmo com as críticas feitas pelo presidente do clube da Praça da Bandeira após a derrota no primeiro duelo. Sebastião Rufino Filho foi sorteado para apitar, sendo auxiliado por Marcelino Castro e Marlon Rafael, ambos do quadro da Ceaf-PE.

Sport vai praticamente definido e motivado para final

Precisando reverter a desvantagem do confronto de ida e visando um título na temporada, depois de ser eliminado nas semifinais da Copa do Nordeste, o Sport vai à final do Campeonato Pernambucano com apenas uma dúvida. A indefinição fica em torno das bandas da Praça da Bandeira após encerrar os preparativos ao clássico decisivo, com o meia Reinaldo Lenis voltando às atividades junto ao grupo.

O colombiano não atuou no Arruda por conta de uma virose, ficando ausente também das movimentações realizadas em seguida ao duelo. Mesmo sendo fechado ao público e à imprensa, o treino desse sábado (7) foi no palco da decisão, visando dar ritmo aos atletas no campo de jogo, contando com incentivo dos torcedores nos prédios vizinhos.

Leão encerrou preparação na Ilha do Retiro (Foto: Williams Aguiar/Sport)
Leão encerrou preparação na Ilha do Retiro (Foto: Williams Aguiar/Sport)

Caso o meia-atacante não reúna condições para entrar como titular, deverá ser substituído pelo artilheiro Túlio de Melo, que retornou no último embate durante o segundo tempo. De resto, a base tem muitas possibilidades de permanecer, com o zagueiro Henríquez ao lado do capitão Durval no miolo da zaga. O defensor mostra motivação para conseguir o título, garantindo estar focado e com garra para reverter a situação.

"Temos que pressioná-los desde o primeiro minuto. Precisamos fazer gol no primeiro tempo e ter inteligência e tranquilidade para buscar o segundo gol. Todos estão com essa fome de título, de ganhar a partida e, com a garra de todo o grupo, conseguiremos reverter a desvantagem em casa", afirmou o camisa 2.

Santa Cruz com apenas uma dúvida para jogo decisivo

Atual campeão e com a vantagem debaixo do braço, conquistada em seus domínios, o Santa Cruz chega à decisão com motivação de sobra. No último domingo (1º), arrancou empate com o Campinense fora de casa e conquistou a Copa do Nordeste pela primeira vez na história. Para vencer o Estadual pela 29ª vez e igualar com o Leão, no duelo direto em finais, a Cobra Coral vai a campo com apenas uma baixa.

O meia João Paulo, que deixou o campo ainda na ida com dores na panturrilha, acabou vetado pelo departamento médico coral. Apesar da ausência, o treinador tricolor não definiu quem será escolhido para atuar, pois Leandrinho também está sem poder atuar. O volante Wellington Cézar, que perdeu espaço depois da chegada de Milton Mendes, está na disputa pela vaga no meio com Daniel Costa. Esse, porém, pode dar mais mobilidade ofensiva à equipe.

Comandante tricolor manterá a dúvida até momentos antes do apito inicial (Foto: Antônio Melcop/Santa Cruz)
Comandante tricolor manterá a dúvida até momentos antes do apito inicial (Foto: Antônio Melcop/Santa Cruz)

Dúvida à parte, um dos confirmados entre os 11 é o artilheiro Grafite. O atacante, que conquistou o primeiro título defendendo as cores do Mais Querido ao vencer o Nordestão, mostra felicidade e espera ficar com a taça também diante dos leoninos, usando a rivalidade entre os times como incentivo.

"Fico orgulhoso de fazer parte do clássico centenário. Já marquei dois gols contra o Sport, mas o último deles o árbitro deu ao Lelê e cheguei até a fazer um gol contra no Arruda. Já faço parte desse folclore e espero sair campeão, pois nunca ganhei um título em cima do Sport e sei que a rivalidade aumenta a motivação", declarou o camisa 23.