Buscando primeira vitória em casa no Brasileirão, Sport recebe Atlético-MG na Ilha do Retiro

Rubro-negro vem de vitória no clássico contra o Santa Cruz e quer seguir crescente; Galo busca recuperação em meio a uma campanha mediana

Buscando primeira vitória em casa no Brasileirão, Sport recebe Atlético-MG na Ilha do Retiro
Foto: Renato Spencer/Getty Images
Sport
Atlético-MG
Sport: Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval, Renê; Rithely, Serginho, Gabriel Xavier, Diego Souza, Everton Felipe; Edmilson. Técnico: Oswaldo de Oliveira.
Atlético-MG: Victor, Marcos Rocha, Gabriel, Tiago, Lucas Cândido; Rafael Carioca, Leandro Donizete, Júnior Urso, Patric; Robinho, Carlos. Técnico: Marcelo Oliveira.
ÁRBITRO: Rodrigo Nunes de Sá (RJ). Auxiliares: Rodrigo F. Henrique Correa (RJ) e Dibert Pedrosa Moisés (RJ).
INCIDENCIAS: Partida válida pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro 2016, realizada na Ilha do Retiro, em Recife/PE.

Na tarde deste domingo (5), às 16h, na Ilha do Retiro, em Recife/PE, Sport e Atlético-MG se enfrentam pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro 2016. Atualmente no penúltimo lugar, com quatro pontos, o Leão da Ilha busca seu primeiro resultado positivo como mandante. O Galo, em 13º lugar, com seis pontos, ainda não venceu como visitante na atual edição.

O Sport vem de uma vitória contra o Santa Cruz, rival local, por 1 a 0, que lhe tirou um pouco do peso que estava sobre os ombros. Com três derrotas e um empate, o começo de Brasileirão tem sido difícil para o rubro-negro.

O Atlético-MG não está em uma situação tão diferente. Os desfalques importantes, especialmente na defesa e a troca recente de treinador são fatores que trazem instabilidade ao time mineiro. Vindo de um empate (o seu terceiro na atual edição e o segundo seguido) contra o Fluminense no Independência, o Galo ainda busca o reencontro com o bom futebol das temporadas anteriores.

Com apenas um desfalque, Leão quer sair do momento ruim

Para a partida contra o Atlético-MG, o treinador Oswaldo de Oliveira tem apenas o zagueiro Henríquez como ausência. Na última atividade antes do confronto, realizada na manhã deste sábado (4) no CT José de Andrade Médicis, foi realizado um treino tático, sucedido por um específico para as finalizações. Algo realmente necessário, uma vez que a pontaria do setor ofensivo do Leão tem deixado a desejar. Foram apenas dois gols marcados, o pior ataque do Brasileirão.

Sobre a possibilidade de repetir boa parte da escalação, o treinador do Sport reconheceu a importância da continuidade, mas esclareceu que sempre há a observação da questão física dos atletas. "Isso é muito importante, embora nós estejamos avaliando jogadores. O pessoal tem tido um desgaste muito grande e temos de ter cuidado. Não há indicativo de nada mais grave, mas de qualquer maneira, se tudo correr bem, esse é o time que deve iniciar a partida no domingo.", comentou Oswaldo.

O técnico ainda aproveitou para lembrar que o emocional é importante. Mantê-lo equilibrado é chave fundamental para a tão desejada regularidade em um campeonato de pontos corridos. "Sempre vamos passar por momentos bons, momentos ruins... O mais importante é não ter a preocupação com a leveza do ambiente. Do que uma derrota ou uma vitória pode acarretar. A equipe tem de estar concentrada. O resultado positivo só vem com repetição desse aspecto.", disse.

Em meio a fase turbulenta, Galo quer a primeira vitória fora de casa

Já em solo pernambucano, o Atlético-MG não terá desfalques para o duelo contra os donos da casa. No último treino antes do jogo, realizado na manhã deste sábado (4) na Cidade do Galo, o técnico Marcelo Oliveira realizou um treinamento técnico, seguido do tático, onde definiu a equipe que vai à campo.

Ciente da dificuldade em encatar o Sport na ilha, Marcelo prefere não fazer prognósticos sobre a partida. “É difícil imaginar o que vai acontecer em um jogo como esse. O Sport vinha com dificuldades, teve uma bela vitória no clássico, é um time experiente, toca bem a bola e joga muito para frente no seu estádio. Temos que fazer bem a nossa parte, defender bem, não dar tanta chance ao adversário e continuar atacando, criando situações.", comentou.

O treinador ainda se pronunciou sobre algo notoriamente ruim: o aproveitamento das finalizações. O Galo até tem criado as oportunidades, mas dificilmente estas terminam em gols. Ainda assim, ele demonstra confiança no trabalho da equipe. "É legal para o técnico quando o time está criando porque, mesmo estando errando, a gente tem a possibilidade de acerto. Então, é confiar naquilo que a gente vai fazer, sabendo que vai ser um jogo extremamente difícil”, declarou.