Oswaldo de Oliveira elogia reação do Sport em empate com Atlético-MG: "Dá esperança à torcida"

Treinador rubro-negro viu ponto positivo no empate em 4 a 4 na Ilha do Retiro; Leão chegou a estar perdendo por 4 a 2

Oswaldo de Oliveira elogia reação do Sport em empate com Atlético-MG: "Dá esperança à torcida"
Oswaldo de Oliveira (Foto: Divulgação/Sport)

Após estar perdendo por 4 a 2 dentro de casa, o Sport buscou a reação e conseguiu empatar com o Atlético-MG pela 6ª rodada do Brasileirão. Apesar de não conseguir a vitória jogando em Recife, o treinador Oswaldo de Oliveira viu um ponto positivo no resultado: a reação da equipe.

De acordo com o treinador, em entrevista concedida após o duelo, "o poder de reação foi muito bom, foi o ponto mais positivo". Continuando, falou: "A equipe se entregou, reagiu com intensidade, com força. E isso, realmente, para nós, é uma coisa muito boa. Além de dar confiança, dá otimismo para a comissão técnica e esperança para a torcida".

Mas, como era de se esperar, nem tudo foram rosas. O comandante rubro-negro criticou a atuação da defesa, uma das mais vazadas da competição, com nove gols sofridos. "Nós falhamos na marcação, principalmente no início", destacou Oswaldo. "Sobretudo no lado esquerdo, a gente não conseguiu segurar o adversário no início. Tentei ainda ajustar na hora, mas, no calor do jogo, não foi possível. Precisamos mostrar no intervalo para acertar e, no segundo tempo, melhoramos nesse aspecto."

Os comentários do treinador também foram além de seu elenco e sobrou para a arbitragem da partida. Com dois pênaltis marcados a favor do Atlético, Oswaldo se diz preocupado com a "sequência de erros" contra o Leão.

"Sobre a arbitragem, preferiria não falar, mas sou obrigado a dizer. Acabei de rever os lances. O primeiro, Durval realmente atingiu Robinho. E aí é interpretação do árbitro. Não teve intenção, mas derrubou. Só que no segundo tempo aconteceu conosco lance parecido. Edmilson ia para a bola, o jogador do Atlético-MG cai em cima dele e impede que ele se aproxime da bola", reclamou o comandante.

"No segundo tempo, Serginho nem toca. Robinho foi bem malandro e levou o árbitro a marcar o pênalti. Fica uma preocupação muito grande porque há uma sequência de erros", finalizou.