Oswaldo avalia situação ruim do Sport: "Equipe não está bem e todo mundo sofre"

Treinador do Leão admite má fase, que deixa o time mais uma rodada na zona de rebaixamento e sem perspectiva de melhora; médico comenta situação de Rithely e Gabriel Xavier após saírem lesionados

Oswaldo avalia situação ruim do Sport: "Equipe não está bem e todo mundo sofre"
Comandante rubro-negro destaca necessidade de equilíbrio dos jogadores dentro de campo (Foto: WIlliams Aguiar/Sport)

A metade do Campeonato Brasileiro 2016 está se aproximando, com 14 das 38 rodadas em disputa já realizadas pelo Sport. Na noite desse sábado (9), no Moisés Lucarelli, o Leão conheceu a sua oitava derrota no certame nacional, ficando mais uma vez na zona de rebaixamento e sendo marcado como sério candidato ao descenso à Série B, pois foi superado pela Ponte Preta de virada, por 2 a 1, com gol solitário do atacante Rogério.

Reconhecendo o momento ruim que o time está passando, Oswaldo de Oliveira afirmou ter visto um equilíbrio, avaliando o duelo como muito truncado e sem ter jogadas ofensivas, deixando-o preocupado. O treinador rubro-negro lamenta ainda a ausência de um padrão de jogo, justificando pelas improvisações geradas por conta das baixas.

"A equipe não está bem e, com isso, todo mundo sofre. Tivemos um jogo muito brigado e com marcação muito dura pelos dois lados, deixando as jogadas sem muita qualidade técnica, o que me deixou preocupado. Essa é a nossa terceira derrota consecutiva e não conseguimos manter um determinado padrão de jogo. As baixas, por suspensão ou lesão, me fazem improvisar em alguns dos setores, que prejudica no rendimento coletivo", assegurou Oswaldo, exigindo a necessidade do equilíbrio.

"Um time precisa ter equilíbrio, seja com momentos bons ou ruins e em todos os setores. Estamos buscando treinar e fazer com que a equipe jogue melhor, mas as falhas são síntese do que aconteceu no jogo, sem predomínio de nenhum dos times. Tivemos até maior domínio da bola, mas não conseguimos segurar os ataques da Ponte Preta", completou.

O comandante sabe da obrigação de reforçar o elenco, enfatizando a determinação que a direção está tendo para tal: "Estamos procurando solucionar os problemas de todas as maneiras e nos esforçamos indo ao mercado, mas está complicado. O Sport vem com muitas mudanças em relação ao time do ano passado, com a recomposição sendo difícil, ainda mais durante a competição e em meio às partidas. Isso dificulta trabalhar com mais calma e fazer o efeito negativo ser menos danoso", declarou, afirmando ficar triste pela série sem vencer e buscando dar novo estilo de jogo ao plantel diante do Grêmio, no próximo domingo (17), às 18h30, na Ilha do Retiro.

"Fico triste quando nós perdemos e, consecutivamente, isso pesa ainda mais. Todos do clube buscam melhorar e isso só é recompensado com o trabalho, como precisaremos fazer, inclusive chegando ao caminho das vitórias. Rogério, apesar do pouco tempo no time, se mostrou versátil, mas Edmílson pode voltar. Isso me faz montar um esquema diferente"

O médico do clube Rodrigo Pérez, entretanto, explicou a respeito das substituições do volante Rithely e do meia Gabriel Xavier, que saíram de campo contundidos. De acordo com Rodrigo, os atletas vão passar por uma reavaliação apenas na segunda-feira (11), já que o domingo (10) será de folga ao grupo.

"Rithely teve um trauma no joelho, mas sem muitos problemas. Testes preliminares, porém, minimizam uma preocupação. Já o meia Gabriel Xavier reclamou de dor muscular e, aparentemente, foi um estiramento muscular na coxa direita. O exame de imagem nos dois jogadores será realizado na próxima segunda-feira (11)", detalhou o doutor.