Em momento ruim no Brasileiro, Sport e Santa Cruz decidem Troféu Givanildo Oliveira

Enquanto o Leão busca se distanciar da zona de rebaixamento, o Mais Querido visa voltar a vencer no nacional após oito partidas; clássico define campeão do torneio em homenagem ao ex-jogador e treinador dos clubes

Em momento ruim no Brasileiro, Sport e Santa Cruz decidem Troféu Givanildo Oliveira
Foto: Ney Gusmão/Vavel Brasil
Sport
Santa Cruz
Sport: Magrão; Samuel Xavier (Apodi), Matheus Ferraz, Durval e Rodney Wallace; Rithely, Neto Moura, Diego Souza, Everton Felipe e Rogério; Ruiz. Técnico: Oswaldo de Oliveira
Santa Cruz: Tiago Cardoso; Léo Moura, Néris (Walter Guimarães), Danny Morais e Allan Vieira; Uillian Correia, João Paulo, Derley, Pisano e Keno; Bruno Moraes. Técnico: Doriva
ÁRBITRO: Leandro Pedro Vuaden (RS)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro 2016, a ser disputada na Ilha do Retiro, em Recife, Pernambuco

A situação não é nada confortável, contudo vale taça. Assim vai ser o duelo neste domingo (11), às 16h, a ser realizado entre Sport Santa Cruz na Ilha do Retiro. Mesmo estando vivendo uma fase incômoda no Campeonato Brasileiro 2016, os arquirrivais vão decidir o Troféu Givanildo Oliveira, em homenagem ao ex-jogador e técnico de ambos e atualmente no Náutico.

Muito próximo à zona de rebaixamento, o Leão visa se distanciar, ao máximo, das últimas posições. Com o revés para o Corinthians, na última quinta-feira (8), os rubro-negros caíram para a 16ª colocação e 27 pontos, totalizados em sete vitórias, seis empates e dez derrotas até o momento, perdendo mais que na última temporada.

O Mais Querido está dentro do Z-4 há bastante tempo e busca voltar a vencer, uma vez que não vence no Brasileirão há oito partidas e está na vice-lanterna, com 20 pontos. No último jogo, ante a Chapecoense, os corais até conseguiram alcançar a virada com um a menos, porém sucumbiram e cederam o empate nos minutos finais.

A arbitragem do clássico pernambucano será formada por um trio do Rio Grande do Sul. Leandro Pedro Vuaden, do quadro da Fifa. Ele vai ter como auxiliares os conterrâneos Jorge Eduardo Bernardi e Lúcio Beiersdorf Flor, ambos integrantes do escalão da CBF. Essa será a 12ª oportunidade do árbitro no certame, sendo a terceira ao envolver os leoninos e a primeira dos tricolores.

Sport com uma dúvida e uma mudança

O Sport fechou preparação ao clássico com rachão, por não ter tempo para treinar. O lateral-direito Samuel Xavier, que saiu lesionado no jogo com o Corinthians, é a única dúvida, com Apodi podendo entrar no lugar. O atacante Rogério, que entrou na partida ante o alvinegro paulista e já está recuperado de lesão, toma a vaga de Gabriel Xavier entre os 11 iniciais, voltando a ser titular.

O volante Neto Moura e o atacante colombiano Ruiz, que foram bem diante do Timão, permanecem na equipe para o jogo. Eles ocupam os lugares anteriormente de Serginho e Edmilson, respectivamente, por conta da boa atuação que tiveram na última rodada, o que agradou o treinador leonino.

Oswaldo de Oliveira, técnico do Leão, foi punido por dois jogos pelo STJD, mas conseguiu efeito suspensivo depois de ser expulso contra o Internacional. Oswaldo ainda rebateu as críticas ao seu trabalho, pois garantiu que precisa ser elogiado pelo o que vem fazendo, ao citar as armas usadas no campeonato.

"Eu  acho que não mereço ser criticado e sim meu trabalho tem que ser enaltecido. Lutar com as armas que eu estou lutando, aqui, tem que ser reconhecido, principalmente por quem já está por aqui vendo tudo que aconteceu na história recente do clube. Estou absolutamente tranquilo com o que faço, pois estou vendo o Sport fazendo partidas excelentes", afirmou o comandante.

Santa Cruz com quatro alterações para clássico

Já o Santa Cruz teve mais tempo para treinar e poderá ter o retorno do zagueiro Néris, que antes estava lesionado, mas é dúvida e Walter Guimarães pode entrar no lugar. Grafite, após levar uma pancada e com dores na coxa, também não é certeza, porém Bruno Moraes deve assumir a vaga.

Outros que também voltam a ficar disponíveis no Mais Querido são o volante Derley e o atacante Keno, por terem cumprido suspensão na última rodada. Em contrapartida, perdeu o defensor Luan Peres, que recebeu cartão vermelho no empate contra a Chapecoense, na última partida.

Ciente da situação incômoda no campeonato, o técnico Doriva utiliza a superação do Internacional, que ficou 14 jogos sem vencer, como o exemplo a ser seguido. Pelo equilíbrio da competição, o comandante traça como principal meta sair vitorioso nas próximas duas rodadas, o que faria os corais se aproximarem da saída do Z-4.

"Reação do Internacional serve para nós, até porque se a gente engatar uma sequência de três vitórias, voltaremos fortes para a briga. É essa sequência que a gente quer ter agora. Não é de baixo nível técnico, mas o Brasileiro é dificílimo. Antes do campeonato começar, não tem como dizer quem vai ganhar, por exemplo", declarou o treinador tricolor.