Oswaldo explica saída do Sport: "Minha permanência não era certeza"

Comandante, que pediu demissão na véspera do jogo contra a Chapecoense, acertou com o Corinthians para o fim do Brasileiro

Oswaldo explica saída do Sport: "Minha permanência não era certeza"
Treinador reconhece erros da equipe em novo revés, que o deixou em situação complicada contra a degola (Foto: Williams Aguiar/Sport)

Até alterou o adversário, porém o script foi o mesmo. Dessa maneira, ocorreu a derrota do Sport diante da Chapecoense na manhã desta quarta-feira (12), pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro 2016. O revés não apenas complicou a situação do Leão no nacional, pois está muito ameaçado de voltar à zona de rebaixamento, mas confirmou a saída de Oswaldo de Oliveira do comando.

Apesar do baixo aproveitamento, que era de aproximadamente 36%, o agora ex-técnico rubro-negro garante ter recebido três propostas do Corinthians após a ida de Tite à Seleção Brasileira, porém decidiu por permanecer. Como já em dezembro ocorrerá a eleição presidencial, a diretoria declarou não poder dar garantias a Oswaldo, que culminou na saída, mesmo confiando no grupo.

"Desde a saída de Tite, recebi três convites e resisti a todos. Agora, em momento decisivo, como minha permanência não era certeza, resolvi sair, como aconteceu comigo outras vezes. Espero que o Sport consiga reagir em casa, como vem fazendo, para evitar a queda à Série B, pois é um time forte", afirmou na última coletiva, ressaltando o empenho do time, ainda que saísse derrotado pela Chape.

Leão mais uma vez teve atuação ruim e acabou derrotado (Foto: Williams Aguiar/Sport)
Leão mais uma vez teve atuação ruim e acabou derrotado (Foto: Williams Aguiar/Sport)

"É uma pena, porque criamos boas chances e fizemos um bom primeiro tempo. O time tem total condição de reagir dentro de casa, pois possui quatro jogos e três desses são confrontos diretos. Nós marcamos bem, os jogadores vem evoluindo e, por isso, o saldo acabou positivo, ainda que com resultados ruins", completou.

O comandante leonino até reconhece que o time vinha crescendo e as atuações tenham sido oscilantes, variando entre partidas excelentes e outras mais abaixo. Para o ex-treinador, a motivação da equipe é por não jogar mal na maioria dos confrontos, uma vez que ainda tem três duelos diretos contra a degola.

"A equipe tem padrão de jogo e conseguiu fazer gols, algumas partidas excelentes, mas outras nem tanto. Não tenho enxergado que o time foi mal, porém espero que vá conseguir se sair melhor daqui pra frente. A diretoria até se esforçou, porém ainda tem eleição, aí não poderiam me dar algo concreto", encerrou.

Os pernambucanos voltam a campo, pela 31ª rodada do Brasileiro, no domingo (16). Às 19h30 (horário de Brasília), vão receber o Vitória na Ilha do Retiro, em jogo para tentar se afastar do Z-4 e podendo ter um bom público, já que a diretoria está colocando ingressos sem custos a todos os sócios e seus dependentes.