Após recusas, Sport anuncia efetivação de auxiliar Daniel Paulista até o fim da Série A

Sem obter sucesso nas negociações para definir substituto de Oswaldo, Leão promove ex-volante ao comando da equipe para reta final

Após recusas, Sport anuncia efetivação de auxiliar Daniel Paulista até o fim da Série A
Campeão da Copa do Brasil em 2008 com o rubro-negro, Daniel estava na comissão técnica desde 2014 (Foto: Williams Aguiar/Sport)

Não é de ponta, conforme esperado pelo presidente João Humberto Martorelli. Tampouco vem de fora, como a torcida acreditava. Uma solução caseira, rápida e que será de extrema importância foi tomada pela diretoria do Sport. Atual auxiliar fixo, Daniel Paulista assume o comando da equipe até o fim do Campeonato Brasileiro 2016, já que Oswaldo de Oliveira oficializou a saída após derrota sofrida ante a Chapecoense.

A missão do ex-cabeça de área rubro-negro é fazer o time ficar a cada rodada mais afastado da zona de rebaixamento, uma vez que tem um ponto acima do Internacional, primeiro adversário no Z-4. Através do site oficial, a diretoria leonina reforçou que a efetivação de Daniel foi depois de uma atitude coletiva, incluindo líderes do grupo e dando as devidas explicações sobre as negativas recebidas.

"Temos respaldo de várias lideranças da equipe e o comprometimento do grupo para tirar o Sport desta situação. Conversamos com Magrão, Diego Souza, Rithely e Durval, que são os líderes do nosso grupo, e eles também se comprometeram com a solução. Entramos em contato com aproximadamente cinco nomes, mas vários deles não queriam assumir um time por apenas oito jogos, enquanto outros, que estão com clubes, preferiram não deixar suas equipes nesta reta final", disse Martorelli.

Campeão da Copa do Brasil em 2008, ex-volante é efetivado no comando da equipe (Foto: Divulgação/Sport)
Campeão da Copa do Brasil em 2008, ex-volante é efetivado no comando da equipe (Foto: Divulgação/Sport)

Mesmo com somente 34 anos, Daniel tem a segunda oportunidade na sua carreira de comandar o Leão, a primeira como técnico definitivo. Antes, havia ficado à frente - interinamente - em 2015 na partida com o Vasco, durante a passagem do cargo de Eduardo Baptista, que havia ido para o Fluminense, a Falcão, contratado apenas na véspera e com passagem bastante criticada.

Campeão da Copa do Brasil e do Pernambucano em 2008, 2009 e 2010 pelos leoninos, o ex-volante acumulou ainda uma rápida participação no futebol romeno enquanto esteve no clube da Praça da Bandeira. A partir de 2014, retornou para ser membro da comissão técnica, sendo componente até a promoção. Assim como seu mentor, Eduardo, vem se preperando e estudando para seguir no ramo.