Sport bate Ponte Preta em jogo equilibrado e se distancia do Z-4

Leão supera Macaca com gol solitário de Rogério e respira na briga contra rebaixamento

Sport bate Ponte Preta em jogo equilibrado e se distancia do Z-4
Foto: Williams Aguiar/Sport
Sport
1 0
Ponte Preta
Sport: Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Ronaldo Alves e Renê; Paulo Roberto (Neto Moura), Rithely, Everton Felipe (Luis Ruiz), Diego Souza e Rodney Wallace; Rogério (Apodi). Técnico: Daniel Paulista.
Ponte Preta: Aranha; Nino Paraíba, Fábio Ferreira, Antônio Carlos e Reinaldo; João Vitor, Wendel (Ravanelli [Zé Roberto]) e Maycon; Clayson, Rhayner e William Pottker. Técnico: Eduardo Baptista.
Placar: 1-0, min. 8/2ºT, Rogério.
ÁRBITRO: Jaílson Macedo de Freitas (BA). Cartões amarelos: Reinaldo, Wendel, Rhayner. (Ponte Preta). Samuel Xavier, Rodney Wallace (Sport).
INCIDENCIAS: Partida válida pela 33ª rodada do Brasileirão, realizada na Ilha do Retiro.

Na noite desta quinta-feira (27), o Sport recebeu a Ponte Preta na Ilha do Retiro em partida válida pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro para tentar se distanciar do Z-4, enquanto a Macaca queria um empurrãozinho para alcançar a zona de classificação na Libertadores. No duelo, quem se deu melhor foi o Leão da Ilha, que venceu pelo placar mínimo com gol de Rogério.

Um primeiro tempo apático e sem muita criação de jogadas de ambas as equipes não deu muita motivação aos 24.324 torcedores presentes no estádio, público este que foi o maior do Sport no Campeonato como mandante. Já na etapa complementar, com um pouco mais de efetividade entre as equipes, o Sport encontrou o caminho do gol e garantiu o único tento da partida com Rogério, aos oito minutos.

Com a vitória, os rubro-negros pulam para a 14ª posição e vão aos 40 pontos, abrindo cinco para o Z-4. Já os alvinegros ficam na 10ª colocação e com 45 pontos

As equipes voltam a campo, pela 34ª rodada do Brasileirão, na próxima semana. O Leão vai até Porto Alegre enfrentar o Grêmio no domingo (6), às 17h (de Brasília), enquanto a Macaca recebe o Santos no Moisés Lucarelli, no sábado (5), às 21h (de Brasília)

Sem gols no primeiro tempo, Sport e Ponte Preta pecam no setor de criação

A saída de bola foi de posse da Ponte Preta, que protagonizou o primeiro lance de perigo com apenas um minuto de jogo. Pelo lado direito, Nino Paraíba cruzou para Pottker cabecear colocado. A bola passou raspando pelo gol de Magrão e por pouco não entrou para abrir o marcador na Ilha. Após este lance a Ponte ainda contou com um pouco mais de posse de bola e volume de jogo, mas não demonstrava muita criatividade nas jogadas.

O Sport apareceu com moral no ataque aos seis minutos de jogo, quando Rithely bateu cruzado da entrada da área, e Rogério colocou o pé quase na pequena área. A bola foi em direção do canto direito, e Aranha, atento ao lance, defendeu com segurança. A marcação adiantada da Macaca acabou dificultando a saída de bola do Leão da Ilha, que buscava se impôr no jogo.

As tentativas do Sport de chegar ao ataque persistiram, tanto que aos 12 minutos, Rodney Wallace surgiu e mandou uma bomba na entrada da área, levando a bola no canto esquerdo. Aranha espalmou a bola, anulando mais uma boa chance do time pernambucano.

A insistência na forte marcação da Ponte Preta segurou a equipe pernambucana, que não conseguia êxito ao tentar ultrapassar a defesa adversária. Era evidente que a partida estava truncada. Uma das alternativas da Macaca além de apertar a marcação, era tentar surpreender nos contragolpes, mas não conseguiu muito sucesso. Uma falha na saída de bola da Ponte quase comprometeu aos 38 minutos, já que Rogério recebeu a bola dentro da área e encobriu o goleiro Aranha, mas a bola saiu por cima do gol.

Aos 42 minutos, quem assustou foi a Ponte Preta com Clayson, que recebeu de Rhayner pelo lado esquerdo e chutou com força. Com categoria, Magrão defendeu bonito e salvou o Sport de sofrer o primeiro gol da partida. A Macaca ainda insistiu em trocar passes no lado esquerdo do ataque, mas nada mais aconteceu até o apito do árbitro para o intervalo.

Leão da Ilha abre marcador e garante a vitória no segundo tempo

Os minutos iniciais do segundo tempo contou com um certo equilíbrio entre as equipes, que aos poucos iam buscando espaço, e quem se deu melhor foi o Sport. Aos oito minutos, Matheus Ferraz mandou a bola para o ataque e Diego Souza desviou de cabeça. A bola ficou com Rogério, que avançou pelo lado direito, invadiu a área e bateu cruzado, abindo o marcador.

Mesmo em desvantagem, a Ponte não poupou esforços para buscar seu gol na partida. Aos dez minutos, Pottker aproveitou cruzamento do lado direito e desviou de cabeça. A bola saiu pelo lado, bem perto da meta do Sport. A equipe visitante conseguia trocar mais passes, mas a marcação dos donos da cara não dava chances de continuidades. A recomposição da Macaca após o gol sofrido foi quase que instantânea, enquanto o Leão da Ilha demonstrou ter tirado o pé.

Uma boa chance foi absurdamente desperdiçada pelo Sport aos 23 minutos. Após receber um belo passe de Samuel Xavier, Diego Souza partiu em velocidade ao ataque e mandou a bomba para o gol. A bola passou bem perto da meta de Aranha, mas saiu à esquerda, balançando a rede pelo lado de fora. Aos 28 minutos, o Leão da Ilha novamente contou com uma boa chance, mas dessa vez em bola parada, quando Renê cobrou escanteio no lado direito e Diego Souza apareceu para cabecear. Porém, a bola acabou saindo por cima do gol. 

O meio-campista Ravanelli, da Ponte Preta, entrou em campo aos 17 minutos no lugar do volante Wendel, mas acabou sentindo dores no ombro e foi substituido aos 32 minutos, quando Zé Roberto, atacante, entrou em seu lugar.

A partida seguiu com as duas equipes demonstrando um certo equilíbrio, com pouca criação e pouca efetividade no ataque. Tanto os donos da casa quanto os visitantes não levaram perigo ao gol adversário e a vantagem do Sport prevaleceu no marcador até o apito final.