Exaltando evolução defensiva, Daniel Paulista valoriza ponto conquistado pelo Sport

Comandante leonino fez boa avaliação da postura de sua equipe que, fora de casa, mesmo com um a menos, buscou o empate no fim

Exaltando evolução defensiva, Daniel Paulista valoriza ponto conquistado pelo Sport
(Foto: Williams Aguiar / Sport Club do Recife)

Em partida válida pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Sport foi até Chapecó para enfrentar a Chapecoense num duelo de duas equipes que buscam fugir do rebaixamento. Com um a menos, o Leão buscou o empate aos 52 do segundo tempo, em pênalti convertido por André, fechando o placar em 1x1 e arrancando elogios do técnico interino rubro-negro, Daniel Paulista.

O comandante do time pernambucano mencionou a entrega, luta e postura de seus comandados, que não se abateram após sair atrás no marcador. Para Daniel, as circunstâncias do confronto dão um sabor de vitória ao resultado.

''Saio daqui com sabor de vitória, pela luta e pela entrega da equipe. O jogo foi bastante disputado. Não tanto de qualidade técnica, mas teve bastante luta, principalmente do nosso lado quanto tivemos um jogador expulso. Sofremos o primeiro gol, mas a equipe não se abateu e foi em busca do resultado. Saímos daqui com um ponto importante nessa caminhada final que temos para conquistar nossos objetivos'', comentou.

De acordo com o técnico, o fator principal a ser exaltado no futebol do Sport foi a evolução do setor defensivo. Após ter tomado quatro gols na última rodada, diante do Coritiba, Paulista fez questão de frisar que a Chapecoense teve poucas oportunidades de marcar, classificando a defesa leonina como mais firme e organizada.

''Exceto o pênalti e uma falta, não lembro de mais oportunidades (da Chapecoense). Isso mostra a evolução do nosso sistema defensivo. A gente tem que começar a arrumar a casa de traz para a frente e estamos conseguindo. O sistema defensivo está mais coeso, firme, forte e organizado''.

O próximo desafio dos recifenses será na próxima quarta-feira (08), diante do Botafogo, na Ilha do Retiro, às 21h de Brasília e 20h de Recife. Os cariocas vivem uma realidade diferente, brigando pela libertadores e ocupando a sexta posição, com 48 pontos conquistados.