Atlético-GO volta a vencer após oito jogos e complica Sport na luta contra rebaixamento

Destaque da partida foi o atacante Diego Rosa, que marcou dois gols na vitória do Dragão

Atlético-GO volta a vencer após oito jogos e complica Sport na luta contra rebaixamento
Time mostrou calma para vencer um Sport fragilizado (Divulgação / Atlético-GO)
Atlético-GO
2 0
Sport
Atlético-GO: Klever; Marcão, William Alves, Gilvan (Eduardo Gabriel, MIN. 85) e Breno; Ronaldo, André Castro, Andrigo (Jefferson Nem, MIN. 72), Jorginho (Ricardo Silva, MIN. 81) e Igor; Diego Rosa. Técnico: João Sanches.
Sport: Magrão; Samuel Xavier, Ronaldo Alves, Néris (Igor, MIN. 70) e Sander; Rithely, Anselmo (Marquinhos, MIN. 46) e Patrick; Osvaldo, Rogério (Lenis, MIN. 58) e André. Técnico: Daniel Paulista.
Placar: 1-0, Diego Rosa, MIN. 42; 2-0, Diego Rosa, MIN. 76.
ÁRBITRO: Luiz Flávio de Oliveira (SP). Cartões Amarelos: Neris, Samuel Xavier e Osvaldo (Sport).
INCIDENCIAS: Jogo válido pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro 2017, sendo disputado no Estádio Serra Dourada, em Goiânia, Goiás.

Em jogo válido pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro, Atlético-GO e Sport disputaram partida de times que estão na luta contra o rebaixamento. Com uma atuação segura e sem sofrer sustos por parte dos visitantes, vitória do Dragão por 2 a 0 com gols de Diego Rosa, o destaque da partida.

Com a vitória, o Atlético ainda permanece em uma situação delicada e na lanterna, mas agora ganha nova esperança para continuar lutando no fim da partida. O time soma 30 pontos, ficando nove atrás do Vitória, primeiro time fora da zona de rebaixamento. O próximo compromisso da equipe é contra o Botafogo, no Engenhão, às 20h (Brasília).

Somando apenas uma vitória no segundo turno, o Sport parece ter entrado em um beco sem saída, com um futebol ruim e sem perspectiva de melhora. O Leão permanece na 17ª posição, com 36 pontos e agora enfrenta o Palmeiras fora de casa, na quinta (16), às 20h (Brasília).

Primeiro tempo morno e gol no final

Como esperado, o Sport começou o jogo partindo pra cima, já que só a vitória interessava ao Leão da Praça da Bandeira. A marcação frouxa do time goiano facilitava a chegada dos volantes rubro-negros, tanto que Patrick, logo aos 3’, bateu com perigo na entrada da área, tirando tinta da trave e dando susto no goleiro Klever. Logo depois, André fez bom cruzamento e Rogério também bateu pra fora, só que de voleio. 

Com o passar do tempo, o Dragão passou a equilibrar o jogo na posse de bola, sem levar perigo ao gol de Magrão. Já o Sport se mostrava lento na transição e trocava passes sem objetividade, além de errar muitos deles no terço final do campo. A falta de criatividade das duas equipes fez a partida ficar morna e sem emoções. 

E foi o Atlético-GO que teve a primeira grande chance do jogo. Ronaldo Alves botou o braço na bola e o juiz marcou falta. Na cobrança, Jorginho desviou de cabeça e Diego Rosa perdeu ótima oportunidade na pequena área, mas o bandeira já marcava impedimento do ataque goiano. Foi a primeira chegada do time da casa. 

Se por falta de mérito dos dois times, o gol não saia, a primeira bola na rede aconteceu através de uma falha. Em bate rebate na frente da área, Patrick tentou tirar a bola, mas acabou dando uma assistência pra Diego Rosa, que se movimentou bem e bateu na saída de Magrão, abrindo o placar no Serra Dourada a favor do Dragão. 

Sport inofensivo e Atlético fatal

No início da segunda etapa, com a entrada de Marquinhos no intervalo, o Sport ganhou mais poderio ofensivo, mas as principais jogadas vinham através de cruzamento. Primeiro em uma falta que um zagueiro goiano colocou a mão, mas o juiz nada marcou. Depois, em belo cruzamento de Osvaldo, onde Marquinhos subiu sozinho e testou bem, mas Klever acabou operando um verdadeiro milagre, evitando o empate. 

Sem força ofensiva, o Leão continuava a insistir no jogo aéreo, levantando inúmeras bolas na área, que não resultavam em perigo algum para o Dragão. Além disso, o time começava a dar espaços na defesa. Mas foi justamente numa retomada da defesa que surgiu uma boa chance para o Sport. Lenis recebeu bom lançamento e partiu para cima. Com André e Marquinhos livres na área, ele cruzou nas mãos do goleiro. 

A falta de comprometimento do Sport foi logo castigada. Em uma falta de atenção do sistema defensivo rubro-negro, Diego Rosa recebeu sozinho de frente para Magrão. Com muita categoria, o atacante driblou o goleiro e bateu para o gol vazio, marcando o seu segundo gol, o segundo do Atlético-GO na partida. Foi o golpe de misericórdia, pois o Sport não teve mais forças para tentar o empate.