Sport faz clássico nordestino contra Bahia para tentar sair do Z-4

Leão Pernambucano precisa da vitória na luta contra o rebaixamento; Em ascensão, Tricolor busca triunfo para entrar no grupo de classificação para a Copa Libertadores

Sport faz clássico nordestino contra Bahia para tentar sair do Z-4
(Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia)
Sport
Bahia
Sport: MAGRÃO; RAUL PRATA, HENRIQUEZ (RONALDO ALVES), DURVAL E SANDER; ANSELMO, PATRICK, E DIEGO SOUZA; MARQUINHOS (OSVALDO), MENA E ANDRÉ.
Bahia: JEAN; EDUARDO, TIAGO, THIAGO MARTINS E JUNINHO CAPIXABA; EDSON, JUNINHO, ALLIONE, ZÉ RAFAEL E MENDOZA; EDIGAR JUNIO.
ÁRBITRO: WAGNER DO NASCIMENTO MAGALHÃES (FIFA/RJ) APITA A PARTIDA, AUXILIADO POR THIAGO HENRIQUE NETO CORREIA FARINHA (RJ) E DIOGO CARVALHO SILVA (RJ).
INCIDENCIAS: PARTIDA VÁLIDA PELA 36ª RODADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO DA SÉRIE A 2017, A SER DISPUTADA ÀS 17H00 DESTE DOMINGO (19), NO ESTÁDIO DA ILHA DO RETIRO, EM RECIFE (PE)

Na tarde deste domingo (19), às 17h (Horário de Brasília), Sport Bahia protagonizam mais um clássico nordestino, na Ilha do Retiro, em Recife. A partida é válida pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em situações distintas no certame, o Leão Pernambucano precisa da vitória na briga contra o rebaixamento. Já o Tricolor Baiano, em ascensão, quer aproveitar a má fase do adversário e visa o triunfo para entrar na zona de classificação à Copa Libertadores da América.

Este será o quarto confronto entre as equipes nesta temporada. Os dois primeiros jogos ocorreram na final da Copa do Nordeste. O jogo de ida, na Ilha do Retiro, terminou empatado por 1 a 1. O segundo jogo, na Fonte Nova, teve o Bahia como vencedor (1 a 0) e sagrou a equipe baiana como campeã do torneio. Já a terceira partida ocorreu no primeiro turno do Campeonato Brasileiro, onde, curiosamente, as equipes viviam situações invertidas na competição: comandado por Vanderlei Luxemburgo, o Sport encontrava-se no G-6, enquanto o Bahia era o 14º, a dois pontos da zona de rebaixamento.

Ocupando a 9ª colocação na tabela, o Tricolor do técnico Paulo César Carpegiani vive um ótimo momento no campeonato. Com 49 pontos, o Esquadrão de Aço venceu o Santos na última rodada, acumula seis jogos sem perder e está a um ponto do Flamengo, sétimo colocado, e a dois pontos do Botafogo, que ocupa a sexta posição. Para entrar no G-7, a equipe baiana necessita do triunfo no clássico nordestino.

Sem vencer a oito jogos, a última vitória do Leão da Ilha foi sobre o Vitória, por 2 a 1, no Barradão. A mais de um mês sem vencer, o Leão da Ilha ocupa a 18ª posição, com 36 pontos. Em oposto ao adversário, a equipe necessita da vitória para respirar na competição. No entanto, além da má fase, os comandados de Daniel Paulista vão precisar superar, além do mau momento, um histórico rival que além da boa fase, leva ampla vantagem nos confrontos diretos. Ao logo da história, as equipes já se enfrentaram 83 vezes, tendo 34 triunfos para o Bahia, 21 vitórias para o Sport e 28 empates.

Mesmo com a goleada sofrida, Sport não deve ter mudanças na equipe titular

Na última rodada, o Sport foi goleado por 5 a 1 pelo Palmeiras, em São Paulo. Mesmo com a derrota, o técnico Daniel Paulista não deve fazer muitas alterações na equipe que começou jogando na rodada anterior. Para esta partida, o treinador tem a volta de Osvaldo, que volta de suspensão e briga por uma vaga com Marquinhos no ataque.

Após o último jogo, Daniel Paulista, em entrevista coletiva, fez questão de valorizar a entrega dos jogadores, pois segundo ele, a equipe foi superior no primeiro tempo. Diante do Bahia, o treinador quer esta mesma postura, mas que ela dure por todo o jogo.

“Quem assistiu ao jogo viu um Sport que jogou, que lutou e que cumpriu o que foi estabelecido, principalmente no primeiro tempo. Isso nos deixa uma esperança de que a gente vai continuar evoluindo para que tenhamos as mesmas oportunidades no domingo, mas que elas sejam traduzidas em gol”, disse o treinador.

Equipe de Carpegiani terá um desfalque para confronto na Ilha do Retiro

O time considerado titular do Bahia terá um desfalque importante para esta partida. Na rodada anterior, o volante Renê Júnior recebeu o terceiro cartão amarelo e cumprirá suspensão automática. O volante Edson, que retornou de lesão na partida contra o Santos, deve ocupar a vaga. Em fase final de recuperação, Lucas Fonseca continua vetado.

Em entrevista coletiva realizada na última sexta-feira (18), o meia Zé Rafael, um dos destaques da equipe no campeonato, quer aproveitar pressão sofrida pelo Sport, no entanto, não acredita que não será um jogo fácil.

“Todos os jogos do Brasileiro são difíceis. Agora, nesse final de campeonato, vai afunilando, ficou ainda pior. Para a equipe do Sport, é um último suspiro. Se perderem, vão estar praticamente rebaixados. É o jogo da vida deles. Assim como vai ser o nosso do outro lado, o jogo-chave para a gente buscar essa vaga para a Libertadores. Eu tenho certeza que vamos ao Recife com a mentalidade que estamos tendo, espírito aguerrido, para fazer um grande jogo e voltar com os três pontos”, alertou Zé.