Terceira vez em dez anos: Sport vai para última rodada com obrigação de vencer

Em outros momentos, Leão dependeu de si na tentativa de atingir meta, enquanto nessa joga com combinação de resultados

Terceira vez em dez anos: Sport vai para última rodada com obrigação de vencer
Em 2016, contra o Figueirense, rubro-negros precisavam sair com a vitória para evitar queda (Foto: Williams Aguiar/Sport)

Vencer. No futebol, em campeonato de pontos corridos, dá três pontos ao time na classificação. Pela terceira vez em dez anos, o Sport precisa de tal resultado para alcançar o objetivo final na última rodada de uma competição, sendo no segundo consecutivo e mais uma vez diante dos seus torcedores.

Diferentemente das outras duas situações, o Leão não depende de si e espera ainda uma combinação de resultados. Ou seja, para prosseguir na elite do futebol nacional pelo quinto ano consecutivo, o clube vai ter que sair vitorioso diante do Corinthians na Ilha do Retiro e torcer para tropeço de Vitória ou Coritiba, que encaram Flamengo e Chapecoense, respectivamente, no Barradão e na Arena Condá.

Os resultados positivos conquistados outrora, porém, dão motivação à torcida leonina no último compromisso da atual temporada. Em 2016, ante o Figueirense, a equipe da Praça da Bandeira teria de triunfar nos seus domínios para não depender de adversários e, assim, conseguir a permanência.

Contando com apoio dos mais de 25 mil apaixonados, triunfaram por 2 a 0 com gols marcados por Rogério e Diego Souza, ainda no elenco, e sacramentaram classificação também à Copa Sul-Americana. A partida foi de amplo domínio do Sport, que pressionou do início ao fim e teve a recompensa no segundo tempo.

Vitória sobre Vila Nova pelo placar mínimo leva pernambucanos à Série A em 2011 (Foto: Divulgação/Sport)
Vitória sobre Vila Nova pelo placar mínimo levou pernambucanos à Série A em 2011 (Foto: Divulgação/Sport)

Seis anos atrás, no entanto, o drama vivido foi ainda mais intenso para atingir a meta. Depois de "bater na trave" por diversas rodadas, o Leão entrou no G-4 da Série B na penúltima ao bater o Paraná na Ilha e ver seus adversários diretos - Bragantino e Vitória - não vencerem ante as torcidas.

Em confronto marcado por muita chuva após o intervalo, em Goiânia, os rubro-negros foram insistentes e procuraram espaços para sair em vantagem no placar. A persistência surtiu efeito aos 27 minutos, com a bola quase parando antes de passar pela linha, em cabeceio de Bruno Mineiro, fazendo a maioria no Serra Dourada invadir o gramado com o apito final.

Autor do tento dramático em Goiás, o centroavante leonino relembra a jogada crucial para garantir a equipe na Série A naquela oportunidade. Bruno, hoje desempregado, agradece bastante a Marcelinho Paraíba e é grato aos leoninos por conta de ter sido responsável pelo tento que os colocou na Primeira Divisão.

"Foi um momento maravilhoso e não tem como esquecer, pois o Sport foi bom para mim. Aquele momento de angústia e alegria em 2011, foi muito gratificante, por poder fazer o gol do acesso. Eram mais de cinco mil torcedores no estádio e a gente tinha que 'ir a pé para Recife' caso não vencêssemos. Marcelinho, que sabia bater bem na bola, explorou meu ponto forte - presença na área - e pude aproveitar bem. Héber, o árbitro, reconheceu que não poderia acabar o jogo por causa do resto, mas confirmou não ter condições. Foi a melhor comemoração de toda minha carreira", disse o centroavante em entrevista à VAVEL Brasil.

Ouça a entrevista completa com o jogador