Sport ganha prêmio inédito da CBF por homenagem de torcida a Abel Braga

Torcedores do Leão recepcionaram técnico do Fluminense, na Ilha do Retiro, após morte de seu filho três dias antes do jogo pela 18ª rodada

Sport ganha prêmio inédito da CBF por homenagem de torcida a Abel Braga
Treinador rubro-negro à época, Vanderlei Luxemburgo cumprimentou Abel antes do duelo (Foto: Williams Aguiar/Sport)

Heroico e dramático. Assim pode ser resumido o domingo (3) do Sport após confirmar permanência pelo quinto ano consecutivo na elite, pois venceu o Corinthians por 1 a 0 e ainda contou com tropeços de rivais diretos nos últimos minutos. Mesmo assim, a diretoria decidiu não dar continuidade ao trabalho de Daniel Paulista, apesar de ter impedido a queda pela segunda vez seguida.

O incentivo da torcida na reta final foi fundamental, mas homenagear Abel Braga chamou atenção. Nem o falecimento do seu filho fez com que o técnico abandonasse a carreira, sendo assim bem recepcionado em Recife, em confronto válido pela 18ª rodada e que ficou empatado por 2 a 2, faturando com isso o prêmio "Não é Só Futebol", inédito na premiação dos destaques por parte da CBF.

Atualmente acumulando o cargo de Executivo de Operações Sociais do Leão e ex-vice presidente de marketing, Sid Vasconcelos representou os rubro-negros em premiações de ações sociais. Campanhas como de doação de órgãos e sangue, assim como adoção tardia, demonstram a solidariedade dos torcedores outrora, sendo exaltadas por Sid.

Executivo de Operações Sociais do Leão comemora prêmio inédito ao clube pernambucano (Foto: Divulgação/Sport)
Executivo de Operações Sociais do Leão celebra prêmio inédito concedido ao clube (Foto: Divulgação/Sport)

"O Sport tem a solidariedade em seu DNA e o nosso torcedor também. É um clube que pensa em fazer sempre o bem, independentemente da rivalidade existente no futebol. O prêmio conquistado nesta noite é só consequência de tudo isso", assegurou em entrevista ao site oficial do clube.

Na oportunidade, o comandante do Fluminense agradeceu o carinho e ressaltou o quanto o dia foi marcante, uma vez que trabalhou no Santa Cruz, rival leonino: "Já fui inimigo do Sport, já trabalhei no Santa Cruz e sempre joguei contra eles. Quero agradecer a todos, ao país inteiro, no entanto não podia imaginar nem em sonho esse carinho. Me sinto feliz porque não é por gostar do Abel, sim pelo caminho que o Abel traçou e meus filhos traçaram, de honradez, caráter, dignidade, honestidade e amizade para com todos. Hoje é um dia que vai ficar marcado", disse o treinador tricolor.