STF volta a negar recurso do Flamengo e declara Sport único campeão brasileiro em 1987

Corte do STF manteve decisão anterior do relator do processo, o ministro Marco Aurélio Mello

STF volta a negar recurso do Flamengo e declara Sport único campeão brasileiro em 1987
Reprodução/Sport

A primeira turma do Supremo Tribunal Federal (STF), com decisão unânime, negou na tarde desta terça- feira (5), o recurso do clube carioca que mais um vez recorreu pela divisão do título brasileiro de 1987. 

Em abril, o ministro Marco Aurélio já havia dado como inviável um recurso do Flamengo para recorrer ao título de 87, assim declarando o Sport como o único campeão brasileiro de 1987. Mas em outubro deste ano, o Flamengo entrou com um recurso chamado "embargos de declaração", instrumento jurídico usado para esclarecer determinada decisão quando se há alguma dúvida ou contradição, para revisar essa decisão. No entanto, o STF rejeitou os embargos de declaração do Flamengo, mantendo a decisão do ministro.   

Corintiano, o ministro Alexandre de Moraes disse que o único fato novo entre o julgamento de abril e o desta terça-feira foi o fato de o seu time do coração ter sido campeão do Campeonato Brasileiro de 2017

O fato superveniente é que meu time ganhou o Campeonato Brasileiro. Meu time ganhou mais um título brasileiro, até porque deixou os outros bem atrás, nem dúvida há. (Mas) não houve nenhuma alteração do que julgamos à época", comentou Moraes.

Flamenguista, o ministro Marco Aurélio Mello brincou: Espero que seja o único (campeão)”. Moraes replicou: “Único”.

Torcedora do Internacional, a ministra Rosa Weber fez uma breve intervenção. “Houve outro fato, sim: meu time conseguiu voltar à primeira divisão. Mas de qualquer sorte, nos embargos de declaração, acompanho integralmente (o voto do relator Marco Aurélio)”, completou Rosa. 

Em 2011, a CBF publicou uma resolução que reconhecia o Flamengo junto com o clube pernambucano campeão de 1987. Mas o Sport recorreu ao Tribunal Regional Federal de Pernambuco (TRF-PE), para que  a decisão da CBF fosse invalidada, assim permanecendo como o único campeão brasileiro de 1987.