Magrão destaca coletividade por décimo título no Sport: "Conto com ajuda dos companheiros"

Para se tornar maior campeão na história do Leão, goleiro espera que favoritismo volte a ficar a favor do clube nessa temporada

Magrão destaca coletividade por décimo título no Sport: "Conto com ajuda dos companheiros"
Arqueiro e ídolo rubro-negro pode alcançar mais uma marca histórica no time pernambucano (Foto: Williams Aguiar/Sport)

Ídolo. Pelo dicionário, é pessoa ou coisa intensamente admirada, que é objeto de veneração. Magrão, que faz 13 anos de Sport em 2018, tem o status assegurado por praticamente todos os torcedores do clube. O goleiro, que já é o recordista de jogos com a camisa rubro-negra, visa o recorde de títulos.

Somando nove conquistas, ao lado do falecido atacante Leonardo, o "Paredão" precisa levantar mais uma taça para se isolar no número de troféus. Motivado com mais uma temporada no Leão, o arqueiro cita o empenho coletivo como facilitador e o Campeonato Pernambucano de objetivo traçado para esse ano.

"Eu me sinto bem buscando mais um título, pois são nove no currículo  e agora estou correndo atrás do décimo. Conto com a ajuda dos meus companheiros para que a gente consiga levantar mais um caneco, mas o primeiro passo é o Estadual. Esse é meu objetivo e de todos aqui do clube", garantiu, esperando que o favoritismo volte a ficar em favor da equipe.

Ao lado de Magrão, Nelsinho acumula três títulos no rubro-negro pernambucano (Foto: Williams Aguiar/Sport)
Ao lado de Magrão, Nelsinho acumula três títulos no rubro-negro pernambucano (Foto: Williams Aguiar/Sport)

"A gente está numa situação melhor, mas temos a consciência de que precisamos trabalhar muito. Principalmente para que esse favoritismo vire a nosso favor em campo. Não podemos nos apegar muito a isso", complementou o camisa 1, que possui 673 apresentações defendendo o time leonino.

Ao lado de Nelsinho Baptista, foi bicampeão do Estadual e campeão da Copa do Brasil, em 2008. Sem o técnico, comemorou mais cinco vezes - 2006, 2007, 2010, 2014 e 2017 - o Pernambucano, tal como uma Copa do Nordeste, em 2014. Elogiando o comandante, o jogador ressalta os modos de trabalho desenvolvidos até agora: "Conhecemos um pouco mais eles e eles já conhecem os jogadores que estão aqui desde o ano passado. Coletivo é bom por isso e ajuda a todos se conhecerem bem", encerrou.

Em atividade nessa quarta-feira (10), no CT José Médicis, lateral-direito Raul Prata foi a única baixa com incômodo com dores no pé, mas não é problema. Com isso, os pernambucanos devem ir a campo diante do Atlético Tucumán na Taça Ariano Suassuna com: Magrão; Raul Prata, Ronaldo Alves, Durval e Sander; Anselmo e Pedro Castro; Thomás e Marlone; Rogério e André.