Sport cria pouco e empata sem gols com Flamengo de Arcoverde na estreia do Pernambucano

Leão desperdiça boas oportunidades, peca nas finalizações e fica no zero diante do Tigre, mas mantém tabu histórico

Sport cria pouco e empata sem gols com Flamengo de Arcoverde na estreia do Pernambucano
Foto: Williams Aguiar/Sport
Flamengo de Arcoverde
0 0
Sport
Flamengo de Arcoverde: Alex; Walber, Edu, Charles e Alê; Vágner Rosa (Aruá, min. 64) e Mardley; Índio e Anderson Felipe (Nem, min. 64); Bibi (Marcelo, min. 77) e Marlon. Técnico: Daniel Neri
Sport: Magrão; Fabrício (Felipe Rodrigues, min. 73), Ronaldo Alves, Durval e Sander; Anselmo e Pedro Castro; Índio (Reinaldo Lenis, intervalo) e Marlone; Rogério e André. Técnico: Nelsinho Baptista
ÁRBITRO: Gleydson Leite (PE). Cartões amarelos: André (min. 34), Sander (min. 36) e Edu (min. 54)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 1ª rodada do Campeonato Pernambucano 2018, disputada no Áureo Bradley, em Arcoverde

Após estrear em 2018 com vitória sobre o Atlético Tucumán e garantir o tetracampeonato da Taça Ariano Suassuna, o Sport fez o primeiro compromisso do Campeonato Pernambucano contra o Flamengo de Arcoverde na noite desta quarta-feira (17). No estádio Áureo Bradley, no Sertão do estado, não teve boa atuação e ficou no empate sem gols em partida pela 1ª rodada.

Com a igualdade, o Leão garante o primeiro ponto na competição, que o deixa na liderança isolada ao lado de Pesqueira, Belo Jardim, Central e Afogados, acumulando a mesma pontuação. O Tigre não é diferente, dividindo o topo da tabela ao lado dos demais adversários, somando o mesmo ponto ganho.

Abertura do Campeonato Pernambucano 2018 é marcada por empates

Os times voltam a campo, pela 2ª rodada do Estadual, já nesse final de semana. Os leoninos recebem o Afogados, que empatou com o Central na Ilha do Retiro, às 19h30 (de Brasília), do sábado (20). Os sertanejos, por sua vez, visitam o Belo Jardim no estádio Joaquim de Brito - o SESC Mendonção está em obras - no domingo (21), às 17h (de Brasília), em Pesqueira.

Times criam pouco e ficam no zero

Por ser estreia, o jogo começou deveras equilibrado e com o Flamengo de Arcoverde sendo mais incisivo no ataque, entretanto sem conseguir levar perigo à meta de Magrão. O Sport, no entanto, mostrou ter maior controle e acabou criando as primeiras boas oportunidades, ambas ao mesmo tempo. Marlone cobrou um escanteio fechado, a bola desviou no goleiro e quase entrou, mas saiu pela linha de fundo. Em seguida, o volante Anselmo cabeceou firme em cima da marcação.

Ainda assim, a partida permaneceu bastante truncada, dando chances a ambos de saírem em vantagem. Em uma delas, Rogério arrematou à longa distância por cima do gol e levou perigo. Pouco depois, porém, o meia Índio bateu falta a favor do Tigre com força, contou com desvio e assustou Magrão. Em sequência, o mesmo Índio levantou na pequena área e Charles testou próximo à trave direita.

Marlone foi quem criou as melhores oportunidades a favor dos leoninos na primeira etapa (Foto: Williams Aguiar/Sport)
Meia Marlone criou as melhores chances a favor dos leoninos na primeira etapa (Foto: Williams  Aguiar/Sport)

Procurando espaços na defesa do Flamengo, os leoninos continuaram persistentes e tiveram um bom momento através do tiro esquinado. O meia Marlone voltou a tentar fazer um gol olímpico, contudo Alex tirou dessa vez e impediu que o placar fosse inaugurando, frustrando assim os torcedores presentes ao Áureo Bradley.

Nos minutos finais, os times voltaram a ficar sem poder criativo dentro das quatro linhas, o que deixou o duelo sem muitas emoções, todavia os flamenguistas buscaram mais ir ao setor ofensivo. Os visitantes, por sua vez, se mostraram estar seguros defensivamente e mantiveram os dois zeros no marcador.

Partida cai de ritmo e termina sem gols

Na etapa final, Nelsinho Baptista optou por renovar gás no ataque dos leoninos, sacando o jovem Índio e promovendo a entrada de Reinaldo Lenis. De início, a mudança não surtiu o efeito esperado, entretanto os visitantes tiveram a chance de abrir o placar. André cruzou na pequena área e o atacante colombiano, no entanto, não alcançou e desperdiçou a oportunidade.

Para recuperar o fôlego da equipe e tentar levar perigo, Daniel Neri fez duas modificações do meio em diante. Anderson Felipe e Vágner Rosa, cansados, abriram espaço para Nem Aruá, fazendo com que apenas Mardley atuasse na marcação. As alterações até deram mais poder de criação, contudo não foi o suficiente para lances serem criados.

Partida fica pouco movimentada na etapa final e termina sem gols em Arcoverde (Foto: Williams Aguiar/Sport)
Partida fica pouco movimentada na etapa final e termina sem gols em Arcoverde (Foto: Williams Aguiar/Sport)

Em um dos raros momentos, o Flamengo explorou bem uma liberdade dada pela cabeça de área do Sport e obrigou Magrão a aparecer. Com a intermediária livre de marcadores, Marlon arrematou e tentou pegar o camisa 1 de surpresa, porém a finalização não pegou muita força e a defesa foi segura.

Os minutos finais, tal como o segundo tempo todo, teve muitas faltas e poucas jogadas trabalhadas. O Leão até conseguiu ter maior posse de bola, mas não concluiu com êxito, enquanto que os sertanejos ficaram mais retraídos e apostaram no contra-ataque para surpreender diante da torcida, todavia o placar encerrou zerado.