Sem contar com André, Sport estreia na Copa do Brasil diante do Santos-AP

Referência do time rubro-negro alegou problemas pessoais; Leão precisa ao menos de um empate para passar de fase

Sem contar com André, Sport estreia na Copa do Brasil diante do Santos-AP
Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife
Santos-AP
Sport
Santos-AP: Axel; Diego Maclaren, Dedé, Preto Barcarena e Batata; Jefferson Jari, Lessandro, Cleucio e Denílson; Thiago Marabá e Fabinho AXEL; DIEGO MACLAREN, DEDÉ, DIRLEY E BATATA; JEFFERSON JARI, LESSANDRO, CLEUCIO, THIAGO MARABÁ E DENILSON; JEAN MARABAIXO TÉCNICO: EDSON PORTO.
Sport: MAGRÃO; FABRÍCIO, HENRÍQUEZ, LÉO ORTIZ E CAPA; ANSELMO, RITHELY, THALLYSON E NETO MOURA; GABRIEL E LEANDRO PEREIRA. TÉCNICO: NELSINHO BAPTISTA.
ÁRBITRO: JOELSON NAZARENO FERREIRA CARDOSO AUXILIADO POR HÉLCIO ARAÚJO NEVES E DIMNI YURI CHAGAS CARDOSO.
INCIDENCIAS: PARTIDA VÁLIDA PELA PRIMEIRA FASE DA COPA DO BRASIL 2018, SENDO DISPUTADA NO ESTÁDIO OLÍMPICO ZERÃO, EM MACAPÁ (AP).

Na noite desta quarta-feira (7) às 18h30 (horário de Recife), o Sport enfrenta o Santos-AP pela 1ª fase da Copa do Brasil 2018. valendo a vaga para a próxima fase. No confronto que é de jogo unico, os rubro-negros precisam no mínino de um empate para conseguir a classificação. Porém, terão que ultrapassar o obstáculo de não ter em campo André, uma das referências do elenco. Em sua justificativa para não viajar com o restante do grupo, o atacante afirmou ter problemas pessoais.

Além de André, Nelsinho Baptista tem vários problemas para montar a equipe que vai a campo. Problemas que podem comprometer o jogo proposto pelo treinador, que vem sendo cobrado por não convencer a torcida com boas atuações.

Por outro lado, o Santos-AP teve poucas oportunidades de demonstrar seu futebol. A "Águia Negra" jogou apenas uma partida oficial na temporada e saiu derrotado por 3 a 2, em jogo contra o Atlético Acreano pela Copa Verde.

Leão cheio de desfalques

Apesar de ser considerado total favorito e precisar no mínimo de um empate, o alto número de desfalques faz a torcida rubro-negra ter um pé atrás para a partida. André, um dos principais nomes do times, havia sido poupado no treino antes da viagem e alegou problemas pessoais para não se juntar a delegação. Seu substituto será Leandro Pereira, recém liberado do Departamento Médico e atuou contra o Central no último sábado (3). Outros desfalques são o atacante Rogério, e o lateral-esquerdo Raul Prata, este último sendo substituído pelo improvisado Fabrício. Por opção do treinador, também não foram relacionados Lenis, Juninho, Índio e Felipe Rodrigues.

Sobre o "relaxamento" que pode haver no time, o comandante leonino mostra que está passando sua experiência ao grupo. "A Copa do Brasil é assim, não pode haver erros. A gente precisa entrar focado, ter muita atenção durante todo o jogo", salientou o treinador, vencedor pelo próprio Sport na competição em 2008.

Peixe da Amazônia almejando a primeira vitória do ano

Desconhecido do público pernambucano, o Santos-AP quer surpreender na primeira fase da Copa do Brasil. A principal motivação do clube amapaense é financeira: se conseguir a classificação, irá faturar cerca de R$600 mil, cerca de 6 vezes mais que a sua folha salarial de R$100 mil. Fora o dinheiro, também há o desejo de vencer pela primeira vez no ano. Em 2018, a Águia Negra jogou apenas uma vez oficialmente e perdeu contra o Atlético Acreano por 3 a 2, em pártida válida pela Copa Verde.

Na derrota ficou claro que o principal defeito do time era a bola parada. Preocupado, o técnico Edson Porto afirma que focou as atenções na preparação para as jogadas aéreas. "No primeiro jogo, diante do Atlético-AC, nos faltou um pouco mais de atenção e cuidado em campo, principalmente na bola aérea. Já temos uma jogada muito forte, que é a bola defensiva, mas tivemos erros de marcação. Após esse jogo, nós focamos na bola parada e trabalhamos bastante tal fundamento, pois fomos mais eficientes no ano passado", disse.