Martín Silva: sem holofotes, goleiro é um dos pilares do Vasco

Uruguaio é idolatrado pela torcida vascaína, que se via carente de bons jogadores para a posição

Martín Silva: sem holofotes, goleiro é um dos pilares do Vasco
Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Aos 33 anos, Martín Silva parece estar vivendo uma de suas melhores fases na carreira. Titular absoluto no Vasco e figura constante nas convocações para a Seleção Uruguaia, o arqueiro vascaíno tem demonstrado bastante segurança e tranquilidade na meta cruzmaltina, e é candidato, se já não puder ser considerado, a ídolo da torcida, mesmo com seu jeito pacato e 'família'. 

Voltando um pouco no tempo, Martín estreou profissionalmente no futebol com a camisa do Defensor (URU), em 2002, e se manteve no clube uruguaio até 2011, quando assinou com o Olímpia (PAR). No time paraguaio, Martín viveu aquela que talvez tenha sido sua melhor fase.

Tendo se tornado um dos grandes líderes da equipe, o arqueiro foi um dos principais responsáveis pela ótima campanha do Olímpia na Copa Libertadores de 2013, na qual os paraguaios terminaram na segunda colocação. Como coroação pela ótima temporada, além de ter sido eleito o maior da posição na competição, Martín foi eleito pelo jornal El País o melhor goleiro da América do Sul em 2013, com esse sendo talvez o grande feito de sua carreira. 

(Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)
(Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)

No final de 2013, após rescindir seu contrato com o Olímpia, Martín foi contratado pelo Vasco, sendo considerado uma das melhores contratações dos últimos anos pela torcida, já que o grande goleiro veio para jogar a segunda divisão nacional, após os arqueiros presentes na temporada vascaína terem sido os principais culpados pelo descenso do Gigante da Colina, pela falta de regularidade e por suas constantes falhas.

Desde sua estreia, Martín conviveu com poucos erros. Bastante seguro e centrado, além de exercer sua função com extrema qualidade, ainda se tornou um dos líderes da equipe, e é parte essencial do ótimo sistema defensivo vascaíno, composto também por Luan e Rodrigo. Os três já estão juntos há três temporadas na defesa vascaína, e nem a queda para a Série B na última temporada tirou a unanimidade dos jogadores, com os mesmos sendo o grande destaque vascaíno nesse início de ano, pelos pouquíssimos gols sofridos no Campeonato Carioca.

Martín durante o último clássico contra o Botafogo, na primeira partida da decisão do estadual (Foto: Paulo Fernandes/Vasco)
Martín durante o último clássico contra o Botafogo, na primeira partida da decisão do estadual (Foto: Paulo Fernandes/Vasco)

Na vida pessoal, Martín se  mostra bastante tranquilo e pouco aparece na mídia. Utilizando seu tempo vago para estar com sua esposa e filhas, o goleiro não parece interagir muito com os companheiros fora de campo, fato qual parrece não influenciar durante as partidas, nas quais  o entrosamento é incontestável. 

Nesse Campeonato Carioca, Martín está vivendo sua melhor fase com a camisa vascaína. Gigante nos clássicos, suas defesas salvaram o cruzmaltino em diversas oportunidades, e para a final deste domingo (8), contra o Botafogo, mesmo com a torcida preferindo que ele não precise trabalhar tanto, há a confiança extrema de que na meta vascaína há um jogador que pode decidir a partida, como ajudou a decidir o primeiro jogo da final, vencido pelo Vasco por 1 a 0.

Um jogador a nível de seleção, experiente e idolatrado. O que parece um exagero, é apenas reflexo de tudo que Martín já fez pelo Gigante da Colina.