Vasco arranca empate contra CRB com gol de Rafael Vaz no fim e avança na Copa do Brasil

Zagueiro entra na reta final do segundo tempo como centroavante e garante classificação cruzmaltina, além da manutenção da invencibilidade

Vasco arranca empate contra CRB com gol de Rafael Vaz no fim e avança na Copa do Brasil
Rafael Vaz no momento que empatou o jogo e garantiu a classificação do Vasco da Gama (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)
Vasco da Gama
1 1
CRB
Vasco da Gama: Martín Silva; Bruno Ferreira (Éder Luís – intervalo), Luan, Rodrigo e Júlio César; Marcelo Mattos (Evander – 21’/2ºT), Yago Pikachu, Nenê e Andrezinho; Jorge Henrique e Thalles (Rafael Vaz – 35’/2ºT). Técnico: Jorginho.
CRB: Juliano; Jonathan Bocão, Audálio, Diego Jussani e Diego Corrêa; Olívio, Rivaldo, Matheus Galdezani (Wigor – 37’/2ºT) e Gérson Magrão; Luidy (Rodolfo – 30’/2ºT) e Neto Baiano. Técnico: Mazola Júnior.
Placar: 0-1, Diego Corrêa, 29'/1ºT. 1-1, Rafael Vaz, 47'/2ºT.
ÁRBITRO: Francisco de Paula dos Santos Silva Neto (RS), auxiliado por Jorge Eduardo Bernardi (RS) e Lúcio Beiersdorf Flor (RS) | Cartões amarelos: Olívio (CRB - 18'/1ºT), Marcelo Mattos (VAS - 06'/2ºT), Neto Baiano (CRB - 13'/2ºT) e Rivaldo (CRB - 15'/2ºT)
INCIDENCIAS: Segundo confronto entre as equipes válido pela segunda rodada da Copa do Brasil 2016. Jogo realizado no Estádio de São Januário, na noite desta quarta-feira (18).

Estrela. Talismã. Jogadores que entram no segundo tempo e decidem para seus clubes ganham o carisma do torcedor e a confiança da comissão técnica para serem utilizados em momentos de maior desespero. Em jogo realizado no Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro/RJ, o Vasco da Gama estava com esse panorama. Atrás no marcador, o time precisava igualar o placar para se classificar. E conseguiu.

Rafael Vaz entrou no segundo tempo na final do Campeonato Carioca e marcou o gol que garantiu o bicampeonato invicto à equipe da cruz de malta. Na noite desta quarta-feira (18), a situação se repetiu. O zagueiro, que entrou como centroavante, decidiu o jogo para os cariocas. O confronto contra o CRB foi o válido pela segunda fase da Copa do Brasil. O empate de 1 a 1 foi o suficiente. Diego Corrêa tinha aberto o placar no primeiro tempo.

Com o resultado, o Vasco da Gama conquistou a vaga na terceira fase da competição, considerada a mais democrática do país. O adversário será o Santa Cruz, e os confrontos irão acontecer apenas no mês de julho. Além disso, o clube mantém a maior invencibilidade do futebol brasileiro, agora com 28 jogos.

No fim de semana, as equipes voltam a atenção para o Campeonato Brasileiro da Série B, após vencerem na primeira rodada. O Vasco da Gama recebe o Tupi às 16 horas do sábado, novamente no Estádio de São Januário. Por sua vez, o CRB encara o Ceará às 16h30, no Estádio Rei Pelé, em Maceió/AL.

CRB impõe forte marcação e abre placar

O CRB precisava mais do resultado. Como é de costume quando joga fora de casa, os comandados de Mazola Júnior adotaram uma postura de forte marcação e apostaram no contra-ataque para chegar à meta adversária. O Vasco da Gama, mesmo dentro de casa, encontrava muitas dificuldades de avançar e trocava passes sem objetividade. A primeira boa oportunidade do confronto veio com os alagoanos. Aos nove minutos, Neto Baiano foi lançado em profundidade na diagonal e bateu rasteiro. A bola passou muito perto da trave defendida por Martín Silva.

A chuva voltou a fazer parte do cenário. Muita água caiu do céu, mas a drenagem do estádio funcionou muito bem e o panorama do jogo não foi alterado. Aos 26 minutos, a única boa jogada trabalhada do Vasco da Gama quase resultou na abertura do placar. Nenê e Jorge Henrique trocaram passes, a bola ficou com Bruno Ferreira dentro da área. O lateral avançou e tocou para o meio da área. Yago Pikachu, sozinho, bateu de primeira, e finalizou por cima do gol, perto do travessão.

Mas quem abriu o placar foi o CRB. Luan chegou atrasado e cometeu falta em Neto Baiano na entrada da área. Na cobrança, Diego Corrêa cobrou com categoria e marcou um belo gol no lance de bola parada. O lance aconteceu aos 29 minutos. O jogo ficou mais animado. O Vasco da Gama tentava não deixar o Regatas aproveitar a vantagem adquirida no confronto. E os visitantes aproveitavam os espaços deixados na defesa para contra-atacar. Porém, nada mudou e a primeira etapa terminou com vitória regatiana.

Estrela de Rafael Vaz garante classificação do Vasco

Quem precisava do resultado positivo era o Vasco da Gama quando a etapa complementar começou. O time melhorou no segundo tempo e saiu com mais objetividade para o ataque, embora a definição continuasse a ser o problema. Dessa forma, os lances de bola parada eram fundamentais para a equipe cruzmaltina chegar no gol adversário. No primeiro minuto, Nenê cobrou escanteio, Thalles finalizou de cabeça e Diego desviou para salvar o Galo. Aos oito, Nenê ajeitou fraco para Thalles e o centroavante disparou de primeira. A bola desviou na defesa e foi para fora.

Passada a pressão inicial, o CRB conseguiu equilibrar o páreo e cadenciar o jogo. Com mais espaços deixados no setor defensivo, o time alvirrubro passou a ter oportunidades de ampliar a vantagem adquirida na primeira etapa. O clube teve bons lances para arriscar da entrada da área, mas o goleiro Martín Silva defendeu. O melhor momento dos alagoanos foi aos 19 minutos, quando Gérson Magrão recebeu na esquerda e chutou cruzado. A pelota passou muito perto da trave esquerda.

O tempo passava e o jogo ganhava ares de dramaticidade. A manutenção da invencibilidade só aconteceria se o Vasco colocasse a bola na rede ao encaixar uma boa jogada. O problema dos donos da casa era justamente trabalhar a pelota no campo de ataque. A alternativa era usar as laterais para criar situações de jogo. Aos 31 minutos, Nenê recebeu na esquerda e cruzou para Éder Luís. O atacante dividiu com o goleiro Juliano e não conseguiu finalizar. Aos 33, Nenê arriscou de fora da área e Juliano fez ótima defesa. Aos 40, Evander desviou de cabeça o cruzamento oriundo do lado esquerdo, mas cabeceou por cima.

O técnico Jorginho já tinha promovido as modificações necessárias para tentar aumentar a pressão. Na base do desespero, o comandante colocou o zagueiro Rafael Vaz e tirou o centroavante Thalles. O defensor se esforçou, procurou incomodar a defesa adversária e provou que tem estrela, mesmo de forma improvisada. Éder Luís recebeu na direita e cruzou para Rafael Vaz dar um toque na saída de Juliano e empatar o placar. Era o empate do Vasco da Gama aos 47 minutos do segundo tempo. Com isso, a classificação para a terceira fase veio com muito sofrimento e o Gigante da Colina segue invicto. Agora são 28 jogos sem perder.