Vasco vence Campo Mourão e conquista o título da Liga Ouro

De virada, cariocas fecham a série em 3 a 2 e conseguem o acesso ao NBB

Vasco vence Campo Mourão e conquista o título da Liga Ouro
Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br
Campo Mourão
77 87
Vasco da Gama

Na última sexta-feira (10), o Vasco foi ao Paraná visitar o Campo Mourão pelo quinto jogo da final da Liga Ouro de basquete. A série começou com os paranaenses abrindo vantagem, vencendo as duas primeiras partidas, mas os cariocas conseguiram o empate e abriram as possibilidades do duelo. 

Com toda emoção digna de uma final, o Vasco venceu por 87 a 77 e se sagrou campeão. Uma trajetória que faz jus à história incrível que o Gigante da Colina tem no basquete, chegando a ser um dos grandes times do mundo no final do milênio passado. 

O JOGO

A partida começou extremamente equilibrada, como nos últimos duelos. O Campo Mourão contava com a força de sua torcida, que fazia bastante barulho no Ginásio. O primeiro quatro, fechado em 21 a 20 para os donos da casa, teve como destaque Collum e Márcio. Os dois experientes atletas vascaínos converteram cestas importantes e puseram o Vasco à frente no placar durante alguns momentos, porém, a aguerrida equipe do Campo Mourão também teve seus destaques e manteve o equilíbrio da partida.

No segundo quarto a vantagem começou a ser construída. Drudi e Palacios travaram um belo duelo contra Vinícius Teló e Ted. Mesmo com a torcida jogando junto aos donos da casa, os vascaínos conseguiram abrir vantagem pela primeira vez na partida, contando com assistências perfeitas do armador argentino, grande destaque da equipe durante a competição, e a força física dos jogadores que estavam em quadra, forçando muitas faltas e aproveitando a posse de bola. Ao fim do quarto, o placar marcava 37 a 33 para o Vasco.

O terceiro quarto foi bastante equilibrado. A estrela de Gaúcho começou a aparecer, e com seus arremessos certeiros, contando com o bom momento de Hélio e Márcio, os vascaínos chegaram a abrir onze pontos de frente no placar, o que calou a torcida mourãoense durante o início do quarto. Porém, os paranaenses tinha Alexey. O jogador, grande destaque da equipe, colocou a bola debaixo dos braços e começou a resolver. Com uma corrida espetacurar, conseguiram fechar o primeiro quarto apenas um ponto atrás dos cariocas, marcando 57 a 56, abrindo novamente a partida.

O último e derradeiro quarto não poderia ser menos emocionante. O jogo era lá e cá. Enquanto Alexey e Teló se destacavam pelo Campo Mourão, Gaúcho acertou duas bolas de fora e aumentou a vantagem dos vascaínos no placar. Ainda era pouco, os cariocas mal conseguiam abrir mais que dois pontos de vantagem, porém, nos minutos finais, Hélio e Gaúcho fizeram uma dobradinha espetacular e conseguir aumentar a vantagem, tranquilizando a equipe a fazendo-a apenas controlar o resultado. No final, 87 a 77 para o Vasco, que levou o título da Liga Ouro 2016.

Gaúcho MVP e emoção dos componentes da equipe vascaína

A entrega do grupo vascaíno emocionou desde as primeiras partidas. Após um início irregular, as contratações de Palacios e Márcio acrescentaram demais a equipe, e já no segundo turno da primeira fase, o jeito de jogar mudou, mostrando que poderíam conseguir algo além de apenas uma participação na competição. 

Com toda emoção, a trajetória vascaína é digna de um belo livro. Com a reforma de seu Ginásio tendo sido financiada pelos torcedores, nada além de vitórias se esperaria do Gigante. Jogadores renomados como Hélio, Collum, Ricardinho e Márcio, com o primeiro sendo campeão da NBB pelo Flamengo, em suas primeiras edições, fizeram diferença. Marcellus, Erick, Gaúcho, Drudi, Douglas Nunes, todos jogadores pareciam vascaínos de infância, cantaram junto à torcida e faziam uma grande festa após cada ponto marcado.

"É um prazer imenso você ser campeão pelo time que torce de coração. Voltei agora para o Vasco, graças a Deus deu tudo certo, e agora é alçar voos maiores. Esse foi apenas o primeiro obstáculo", disse Marcellus, jogador que é formado nas categorias de base do cruzmaltino, e chegou a ser a grande esperança da equipe no início da competição, tendo resolvido algumas partidas e representado muito bem a camisa cruzmaltina. 

O treinador vascaíno, Christiano Pereira, trabalha no Vasco há muitos anos e recebeu o aval de Eurico Miranda para comandar a equipe principal nessa nova empreitada. 

"Foi montado a dedo por todos, sabemos do desafio que era. Foi um perde e ganha durante a competição. Chegamos na final com a pressão e o gás do grupo foi essencial, a tranquilidade para fazer o planejado", ressaltou o treinador vascaíno.

Para coroar a ótima atuação de Gaúcho nesse último jogo da final, o ala vascaínos foi eleito o MVP das finais da Liga Ouro. O jogador marcou vinte e um pontos e pegou oito rebotes, tendo convertido duas cestas de três decisivas no último quarto, dando a início à vantagem construída pelos cariocas. 

Todos sabem que ainda há muito a evoluir. O nível no NBB é muito maior, e a melhora tem de ser enorme em alguns aspectos. Talvez o time precise ser rejuvenescido, e algumas contratações certamente serão feitas para acrescentar à equipe. No momento, comemorar é suficiente. Poucos esperavam o acesso do Vasco e o mesmo aconteceu. É importante ressaltar que mais um clube gigante fará parte do cenário principal do basquete nacional, e logo teremos um clássico entre Vasco e Flamengo no NBB, o que nunca aconteceu.