Após perder invencibilidade, Vasco encara Náutico em São Januário

Gigante da Colina recebe o Timbú em casa, tentando deixar perda da invencibilidade para trás. Náutico vem animado com triunfo por 5 a 1 na última rodada

Após perder invencibilidade, Vasco encara Náutico em São Januário
Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco
Vasco da Gama
Náutico
Vasco da Gama: Jordi; Yago Pikachu (Madson), Rodrigo, Luan e Julio Cesar; William Oliveira, Marcelo Mattos, Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique e Leandrão. Técnico: Jorginho.
Náutico: Julio Cesar; Joazi, Rafael Pereira, Eduardo e Mateus Muller; Gastón, Maylson, Renan Oliveira, Jefferson Nem e Taiberson; Bergson. Técnico: Alexandre Gallo.
ÁRBITRO: Jean Pierre Gonçalves Lima - RS (CBF); Auxiliado por: Leirson Peng Martins - RS (CBF) e Neuza Inês Back - SC (FIFA).
INCIDENCIAS: Partida válida pela 9ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B, à ser realizada nesta terça-feira (14), às 19h15, no Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro.

Vasco da Gama recebe o Náutico em São Januário nesta terça-feira (14), em partida válida pela 9ª rodada da Série B do Brasileirão 2016. O jogo, marcado para as 19h15 marcará o encontro de dois postulantes ao acesso. Invicto até o último sábado, o Gigante da Colina, apesar de ter perdido para o vice-líder, Atlético-GO, se manteve na ponta, graças ao bom saldo de gols, construído até então. O Náutico, por sua vez, ocupa a última posição dos classificáveis. A 4ª colocação incomoda a equipe e a torcida, que esperam mais nesta temporada.

Ao Vasco, cai agora a pressão de ter de voltar a vencer o quanto antes. Com apenas uma derrota na temporada, o clube de São Januário vê a liderança ameaçada caso não vença na rodada. Os pernambucanos, em contrapartida, secam o Bahia e o Atlético-GO, buscando uma melhor colocação.

O comando da partida ficará a cargo do aspirante ao quadro da FIFA, Jean Pierre Lima, do Rio Grande do Sul. Ele contará com a ajuda de Leirson Peng Martins, da CBF e também do Rio Grande do Sul e Neuza Inês Back, de Santa Catarina, e pertencente ao quadro internacional.

Vasco finaliza preparação com provável manutenção de escalação

A perda da invencibilidade para o Atlético-GO, no último sábado, não parece ter abalado em nada o planejamento do Vasco para a temporada. Conversas sobre reforços ainda pairam pelos corredores de São Januário, é bem verdade, mas em relação aos jogadores que já fazem parte do elenco, a diretoria e Comissão Técnica se mostram satisfeitas.

Pelo menos é o que indica o comandante Jorginho, que deverá manter a base da equipe que vem atuando nas últimas rodadas, com ótimo desempenho. Com o importantíssimo retorno de Nenê, a única dúvida aparente é sobre a lateral direita. Em grande fase, Yago Pikachu pode ser mantido, e Madson, com a lesão que o afastou por mais de duas semanas, ser sacado. Desta forma, a parte ofensiva da equipe voltaria para a formação normal, com Nenê e Andrezinho na armação das jogadas, e com Leandrão e Jorge Henrique na frente.

Outra certeza é a permanência de Jordi no gol, já que Martín Silva, que serviu a seleção Uruguaia pela última vez na Copa América Centenário nesta segunda (13), contra a Jamaica, em Santa Clara, na Califórnia, não chegará a tempo. Seu retorno está previsto para a próxima quarta.

Gallo não divulga escalação da equipe buscando “não municiar” adversário

O Náutico adotou uma estratégia comum no futebol, a de não divulgar sua escalação com antecedência, buscando evitar que o adversário conheça a maneira como a equipe quer jogar. Desconfortável com o 4º lugar na classificação, Gallo vê como importantíssima a vitória em São Januário. Para isso, a equipe deverá ter Rodrigo Souza como novidade, que se recuperou de lesão, mas ainda segundo Gallo, sua titularidade ou não, ainda não é garantida.

Embora a presença de Rodrigo seja quase certa na equipe titular, essa deverá ser a única alteração na equipe, em relação às últimas partidas na Série B. Desta forma, se existirem mudanças, serão os retornos dos titulares que não atuaram contra o tricolor paranaense, Gastón Figueira, Mateus Müller e Rony. A goleada por 5 a 1 contra o Paraná, credencia o Timbú e sua Comissão Técnica, a acreditar em dias melhores, mesmo que no momento, a equipe tenha vaga na elite para o próximo ano.