CRB vence dentro de São Januário e aumenta crise no Vasco

Almirante começou dominando, mas foi cedendo espaço para o time alagoano e acabou sofrendo dois gols de Zé Carlos logo no primeiro tempo, que garantiu vitória dos alagoanos por 2 a 1

CRB vence dentro de São Januário e aumenta crise no Vasco
Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br
Vasco da Gama
2 1
CRB
Vasco da Gama: Martin Silva; Madson, Luan, Rodrigo e Julio César (Alan Cardoso); Diguinho, Andrezinho, Fellype Gabriel (Yago Pikachu) e Nenê; Éderson e Thalles (Júnior Dutra). Técnico: Jorginho
CRB: Juliano; Marcos Martins (Bocão), Adalberto, Gabriel e Peri (Roger); Glaydson Almeida, Matheus Galdezani, Gerson Magrão e Diego; Luidy e Zé Carlos (Neto Baiano). Técnico: Mazola Júnior
Placar: 0-1, min. 37/1ºt, Zé Carlos. 0-2, min. 48/1ºt, 1-2, min. 48/2ºt, Éderson
ÁRBITRO: Felipe Duarte Varejao (ES). Cartões Amarelos Vasco: Madson; CRB: Glaydson Almeida, Zé Carlos, Matheus Galdezani, Gerson Magrão
INCIDENCIAS: Partida válida pela 31° rodada da Série B, jogo realizado no Estádio São Januário, Rio de Janeiro.

São Januário recebeu o duelo entre Vasco e CRB pela 31° rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O confronto, que terminou com a vitória do time de Alagoas por 2 a 1, ocasionou diversos protestos por parte da torcida vascaína, que perdeu a segunda partida seguida: a terceira nos últimos quatro jogos. Zé Carlos fez os dois dos visitantes e Éderson descontou.

Jorginho escalou o time com Thalles, Júlio César e Fellype Gabriel. Contudo, nenhuma dessas supresas fizeram efeito. O Vasco até começou dominando a partida, mas acabou sofrendo dois gols por falhas de marcação da zaga. Com essa derrota, o time carioca fica a quatro pontos do líder e a cinco do Bahia, 5º colocado.

O time alagoano jogou dentro das suas limitações e conseguiu surpreender o Gigante da Colina. Com dois gols de Zé Carlos, o CRB conquista três pontos importantes para se manter na briga para o acesso à elite do futebol brasileiro. O time alagoano é o 8º, com 46, cinco atrás do Avaí, 4º colocado.

Vasco domina os primeiros minutos, mas vê CRB abrir dois de vantagem

A partida começou morna e não teve muitas chances de gol nos primeiros minutos. O Vasco jogava mandando no jogo, mas não criava muito, somente aos seis minutos o Almirante fez boa jogada com Nenê e Ederson, o meia recebeu de volta do atacante e arriscou de fora da área, mas o goleiro do CRB efetuou uma ótima defesa.

Minutos depois da boa chance com Nenê, em uma jogada parecida, mas dessa vez com o zagueiro Rodrigo, que apareceu no ataque como surpresa, recebeu de Ederson e tentou o chute, mas a bola subiu um pouco mais que ele gostaria e saiu pela linha de fundo. A equipe visitante começava a dar muito espaço e sofria com isso.

O chutes de fora da área eram bastante utilizadas pelos vascaínos. Aos 12 minutos, Rodrigo novamente arriscou, dessa vez a bola estava indo direção ao gol, mas Juliano estava bem posicionado e fez uma bela defesa jogando a bola para escanteio.

A primeira vez que o CRB arriscou um chute foi aos 15 minutos com Gerson Magrão, mas a bola teve desvio e saiu para escanteio sem muito susto. No lance seguinte, Luidy mandou a bola quase no placar eletrônico.

O primeiro tempo do CRB não foi de muitas chances, mas mesmo assim conseguiram abrir o placar com Zé Carlos, que recebeu bom laçamento. O atacante só teve o trabalho de ajeitar e bater pro gol. Mesmo com poucas chances, o CRB ainda ampliou no final da primeira etapa, de novo, com Zé Carlos. O juiz encerrou a primeira parte logo após o tento.

CRB valoriza posse de bola e sustenta a vantagem conquistada

O Vasco entrou com algumas mudanças no segundo tempo, mas nenhuma surgiram efeito. A torcida estava bem impaciente com o time há rodadas e dessa vez não era diferente. A etapa final começou da mesma forma que a primeira, com o Vasco dominando, mas não conseguindo acertar o gol dos visitantes.

Enquanto o Cruz-maltino tentava buscar o gol, para pelo menos diminuir o placar, o CRB tentava segurar a vantagem conquistada e, às vezes, assustava o Vasco com contra-ataques. Não houve grandes chances para ambas as partes. Quando todos achavam que a partida se encerraria, Éderson escorou de cabeça para diminuir em bola vinda de escanteio.

Mesmo com o gol de Éderson, a torcida vascaína vaiou muito a equipe. E boa parte da partida dava para ouvir gritos de ordem pedindo a saída do presidente Eurico Miranda.