Vasco vence Botafogo com golaço de Nenê e entra na disputa por Libertadores

Em jogo recheado de polêmicas e lances confusos, camisa 11 cruzmaltino decidiu a favor dos vascaínos

Vasco vence Botafogo com golaço de Nenê e entra na disputa por Libertadores
Nenê marcou contra o Botafogo pela primeira vez com a camisa do Vasco (Foto: Paulo Fernandes/Vasco da Gama)
Vasco da Gama
1 0
Botafogo
Vasco da Gama: Martín Silva; Madson, Breno, Anderson Martins, Ramon; Jean, Wellington; Wagner (Pikachu, min. 45), Nenê, Mateus Vital (Paulo Vitor, min. 79); Thalles (Caio Monteiro, min. 75)
Botafogo: Gatito Fernandez; Arnaldo, Carli, Igor Rabello, Victor Luís; Bruno Silva, Rodrigo Lindoso, João Paulo, Marcos Vinícius (Gilson, min. 70); Brenner (vinícius Tanque min. 77) e Rodrigo Pimpão (Guilherme, min. 78).
ÁRBITRO: Vinicius Gonçalves Dias Araujo (BRA) Cartão amarelo: Jean (min. 90), Nenê (min. 92), Paulo Vitor (min. 87), Bruno Silva (min. 87), Caio Monteiro (min. 81), Yago Pikachu (min. 78), Joel Carli (min. 69), Marcos Vinicius (min. 66).
INCIDENCIAS: Jogo válido pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida foi disputada no estádio do Maracanã.

Neste sábado (14) o Vasco recebeu o Botafogo pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro e alcançou sua segunda vitória consecutiva na competição. O gol solitário de Nenê foi o suficiente para o Gigante da Colina vencer o Botafogo e chegar a 39 pontos na tabela de classificação, já o Botafogo se manteve com 43 pontos.

Na próxima rodada, 29ª, o Vasco vai até Goiânia encarar o Atlético-GO na quarta-feira (18), já o Botafogo viaja até Florianópolis para encarar o Avaí na Ressacada na quinta-feira (19).

Domínio alvinegro e Vasco buscando contra-ataque 

O tom do primeiro tempo foi ditado pelos visitantes, o Botafogo teve maior posse de bola na primeira etapa e maior domínio, já o Vasco pouco esteve presente no campo alvinegro.

Apesar do maior domínio alvinegro, o primeiro lance contundente da partida foi do time da Colina, Wellington tabelou com Wagner de cabeça e efetuou um belo chute rasteiro que atingiu a trave de Gatito Fernández. Dois minutos depois, o Vasco chegou novamente com Madson pelo lado direito, o lateral cruzou e Mateus Vital pegou um chute de primeira, a bola explodiu em Joel Carli. 

O Botafogo foi chegar a primeira vez somente aos 28 minutos depois de uma falha de Martín Silva, o goleiro repôs mal a bola em jogo e Arnaldo apareceu livre pelo lado direito, o botafoguense cruzou e Marcos Vinícius pegou bonito de primeira mas finalizou em cima do goleiro cruzmaltino facilitando a defesa.

As duas equipes não buscaram o gol na primeira etapa, o jogo foi muito estudado em sem muitos lances perigosos, vale ressaltar que no fim do primeiro tempo o Vasco foi obrigado a fazer uma substituição com a lesão de Wagner, o meia sentiu dores no joelho e foi substituído por Yako Pikachu.

Substituições e lances polêmicos: segunda etapa movimentada

Na segunda etapa o Vasco teve a entrada de Yago Pikachu o que alterou a estrutura tática e a mentalidade da equipe na partida, sendo esta mais ofensiva. Logo aos sete minutos, o Vasco atacou com perigo após Breno escorar para Mateus Vital, o jovem jogador lançou Nenê de cavadinha que concluiu forte na rede pelo lado de fora, Gatito ainda conseguiu desviar a bola para escanteio.

Depois dos 22 minutos do segundo tempo, os lances polêmicos surgiram e o gol do Vasco também. Rodrigo Pimpão fez boa jogada pelo lado esquerdo e cruzou, a bola desviou na coxa de Madson e bateu em sua mão, o árbitro Vinicius Gonçalves Dias Araujo mandou o lance seguir. E na sequência do lance, após um bate rebate, segundo jogadores do Botafogo, a bola bateu na mão de Nenê que com a bola no pé decidiu arriscar pro gol, a bola desviou em Carli e entrou no ângulo sem chances para Gatito, Vasco 1 a 0.

Aos 32 minutos do segundo tempo, Jair Ventura decidiu mexer na equipe e colocou Vinícius Tanque em campo, em sua primeira participação o atacante revelado nas categorias de base do Botafogo tomou à frente de Anderson Martins e finalizou forte, porém a bola acabou saindo muito torta.

Durante todo o segundo tempo a torcida cruzmaltina pediu a entrada do atacante Paulo Vitor, e Zé Ricardo atendeu aos 39 minutos, o garoto se tornou um dos personagens da partida após se envolver em uma polêmica com os atletas do Botafogo. O Vasco segurava o placar após uma cobrança de escanteio, até que Paulo Vitor aplicou uma lambreta em Arnaldo, depois deste lance vários atletas botafoguenses “enquadraram” o jogador do Vasco, Bruno Silva encostou em Paulo Vitor que caiu fazendo uma simulação que na sequência foi punida com cartão amarelo.

No final da partida o Botafogo foi para a pressão na base do abafa, daí surgiu outra polêmica com um suposto desvio na mão de Ramon em cruzamento de Arnaldo, na sequência do lance João Paulo acertou um belo chute que foi parado pela mão de Jean, falta. Na cobrança da falta, a bola explodiu na barreira e subiu, quando retornou, Rodrigo Lindoso cabeceou no canto de Martín Silva mas a bola acabou saindo de mansinho pra fora. Aos 49, o Vasco teve a chance de acabar com a partida em contra-ataque puxado por Paulo Vitor, o atacante acionou Madson que cruzou para Caio Monteiro que cabeceou para fora.