Meia Giovanni Augusto mostra confiança em chegada ao Vasco: "Coisas boas acontecerão"

Ao lado dos principais dirigentes da equipe cruzmaltina, jogador foi apresentado oficialmente, comentou sobre o pedido feito pelo técnico Zé Ricardo e espera participar ativamente na Libertadores

Meia Giovanni Augusto mostra confiança em chegada ao Vasco: "Coisas boas acontecerão"
Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br

Contratado por empréstimo junto ao Corinthians até o fim de 2018, o meia Giovanni Augusto foi apresentado pelo Vasco da Gama na tarde desta segunda-feira (12) em São Januário. O jogador, de 28 anos, recebeu a camisa cruz-maltina das mãos do presidente Alexandre Campello e do vice de futebol Fred Lopes. O jogador explicou o motivo de escolha pelo time do Vasco: a confiança depositada em seu futebol. O próprio técnico Zé Ricardo o ligou para apresentar o projeto.

"Sou suspeito para falar, porque sempre acompanhei muito o Vasco. Sei da grandeza desse clube. Sem dúvida, o Vasco hoje em dia é um dos maiores clubes do Brasil. Gostei muito da confiança do professor Zé, da diretoria, do presidente. Zé me ligou, me deixou bem tranquilo. Me mostrou que realmente queria contar comigo. E tem a grandeza do Vasco. Temos nosso principal objetivo esse ano, que é a Libertadores. Por isso, quis vir", afirmou o jogador.

Durante a entrevista, ele também se defendeu da baixa produtividade no Corinthians e fez um comparativo em relação à sua passagem no Atlético-MG, na temporada de 2016.

"Muitas pessoas falaram que eu não tive uma boa passagem pelo Corinthians. Mas em 2016 atuando em uma posição diferente, marquei o mesmo número de gols que pelo Atlético-MG. Deixei a desejar no número de assistências, mas isso em uma posição completamente diferente. Eu me sinto preparado e confiante aqui no Vasco, sinto que as coisas acontecerão", completou.

(Foto: Carlos Gregório Jr./Vasco da Gama)
(Foto: Carlos Gregório Jr./Vasco da Gama)

Em conclusão, Giovanni Augusto comentou que o fato de ter jogado com alguns integrantes do atual elenco do Vasco da Gama acelera em sua adaptação em São Januário, além de manifestar o desejo de participar ativamente na Taça Libertadores da América com a equipe da Colina. 

"O elenco possui muitos que conheço, inclusive um é meu conterrâneo, o Pikachu. Tem o Werley, que jogou base comigo, e o Rildo. Estou me sentindo feliz aqui, em casa, literalmente. Dedicação, força de vontade e espírito vencedor são coisas que não vão faltar. Posso garantir isso para a torcida. Tenho certeza que vai dar tudo certo e no final teremos um ano muito feliz. Tenho acompanhado o time na Libertadores e é sempre importante começar com o pé direito. Passamos pelo primeiro objetivo e agora temos mais um. A equipe está preparada", finalizou.