Com gol de Diego Renan, Vitória derrota Bahia por 2 a 0 e abre boa vantagem para jogo de volta

Leão da Barra segue invicto contra arquirrival e tem grandes possibilidades de evitar tricampeonato tricolor

Com gol de Diego Renan, Vitória derrota Bahia por 2 a 0 e abre boa vantagem para jogo de volta
(Foto: Francisco Galvão/EC Vitória)
Vitória
2 0
Bahia
Vitória: Caíque; José Welison, Víctor Ramos, Ramon e Diego Renan; Amaral (Marcelo), William Farias e L. Domingues; Marinho, Vander (Alípio), Kieza. Vágner Mancini.
Bahia: Marcelo Lomba; Tinga, Lucas Fonseca, Éder e Moisés; Feijão, Danilo Pires, Juninho (Gustavo Blanco); Thiago Ribeiro (Henrique), Edigar Junio (Luisinho), Hernane. Doriva.
Placar: 1-0, Diego Renan (23'); 2-0, Amaral (42'.
ÁRBITRO: Anderson Daronco. Cartões amarelos: Juninho (12'), Marinho (12'), Victor Ramos (14'), Leandro Domingues (2' do 2º tempo), Amaral (21' do 2º tempo), Luisinho (21' do 2º tempo), Lucas Fonseca (31' do 2º tempo), Feijão (35' do 2º tempo).
INCIDENCIAS: Partida válida pelo jogo de ida das finais do Baiano 2016, realizada no Barradão, em Salvador.

Nesse domingo (1º), Vitória e Bahia disputaram a primeira partida das finais do Baianão 2016, no Barradão. A equipe rubro-negra saiu vitoriosa por 2 a 0, com gols de Diego Renan e do aniversariante Amaral.

Com a vitória o time comandado por Vágner Mancini tira a vantagem do rival e pode perder por até 1 a 0 que sagra-se campeão. Caso o time do Bahia faça 2 a 0 a decisão irá para os pênaltis. 

Bahia começa melhor, mas Vitória cresce e faz 2 a 0

Os visitantes começaram a partida melhor, com uma marcação avançada e sem deixar o Vitória jogar. Durante os primeiros dez minutos, os donos da casa praticamente não chegaram ao gol de Marcelo Lomba.

Nesse primeiro momento da etapa inicial, as melhores jogadas do Bahia surgiam pela direita com Danilo Pires e Tinga, principalmente. Após esses dez minutos, o Vitória começou a sair para o campo de ataque e em contra-ataque puxado por Leandro Domingues quase chegou perto da meta de Lomba, pois foi cortado pelo lateral-direito Tinga.

Marinho começava a aparecer pela direita do ataque, com jogadas individuais e tentativas de finalização de fora da área. Do outro lado, Thiago Ribeiro também começava a aparecer mais.

Em uma das jogadas pela direita do ataque, o Vitória chegou ao pênalti que gerou o primeiro gol da equipe. Aos 23’, após cruzamento para Vander, o meia-atacante foi derrubado dentro da área e o árbitro Anderson Daronco assinalou penalidade máxima. Na cobrança, o capitão Diego Renan bateu muito bem, na esquerda de Lomba, e abriu o placar no Barradão.

Depois do gol do time rubro-negro, o Bahia tentou sair para o jogo. Em cobrança de falta, Juninho bateu mal e Caíque defendeu sem problemas. O tricolor quase chegou ao gol quando a zaga do Vitória falhou e Hernane por pouco não marcou. Em resposta, Marinho, sempre na direita, tentou cruzamento para a área, porém, Marcelo Lomba segurou sem maiores problemas.

O final do primeiro tempo foi o melhor período dos 45 minutos iniciais. Aos 42 minutos, Vander cortou Lucas Fonseca na esquerda e rolou para Amaral, que acertou um chutaço e marcou um golaço, fazendo 2 a 0 para os donos da casa. Pouco depois, Edgar Junio tentou finalização e Caíque fez boa defesa.

De fora da área, Thiago Ribeiro deu belo chute e Caíque fez mais uma boa defesa. Após a cobrança de escanteio, Danilo Pires cabeceou por cima do gol. Logo depois, Juninho cobrou falta na área e Caíque fez mais uma boa interceptação.

Segundo tempo equilibrado e confirmação da vitória dos donos da casa

A segunda etapa, ao contrário da primeira, começou com os donos da casa em melhor condição. Com os 2 a 0 construídos no primeiro tempo, o time de Mancini parecia querer ampliar o placar e a vantagem para o jogo de volta.

No entanto, o gol não saiu durante toda a segunda etapa. Aos seis minutos, pela direita, Marinho fez linda jogada, deixou o zagueiro tricolor no chão e finalizou, mas Lomba fez boa defesa. Do outro lado, pouco depois, Edgar Junio foi lançado na esquerda, porém, sentiu uma fisgada na coxa e preferiu não continuar no lance nem na partida, Doriva colocou Luisinho em seu lugar.

O atacante entrou bem pela direita, tentando cruzamentos e jogadas individuais. Em dois lances seguidos, Luisinho finalizou por cima após bola sobrada do escanteio e depois de outra cobrança de escanteio cabeceou por cima do gol de Caíque.

O time da casa respondeu com Vander, que depois de cruzamento da esquerda, aproveitou falha do lateral Moisés, finalizou e quase marcou, tendo bola defendida por Marcelo Lomba.

As principais jogadas dos visitantes saiam por cima, e pela direita, Danilo Pires cruzou bem para Moisés, que viu Hernane bem colocado e deu o passe de cabeça para o camisa 9. O brocador tentou um voleioe jogou para fora, desperdiçando uma grande chance.

Perto do fim da partida, o Vitória começaria a sair mais no contra-ataque e principalmente com Marinho. O camisa 7 parecia incansável e ocupava os dois lados do campo de ataque rubro-negro, chutava, driblava, arrancava.

Logo no final da partida, Kieza quase marcou o primeiro gol contra sua ex-equipe e o terceiro do Vitória. Após cruzamento da direita, o camisa 9 rubro-negro finalizou com voleio e Lomba fez boa defesa jogando para escanteio.