Vitória se recupera, bate Portuguesa de virada e vai à próxima fase da Copa do Brasil

Após tomar susto no primeiro tempo com gol da equipe visitante, rubro-negro se recupera e conquista vaga para terceira fase

Vitória se recupera, bate Portuguesa de virada e vai à próxima fase da Copa do Brasil
(Foto: Divulgação / Vitória)
Vitória
3 1
Portuguesa
Vitória: Fernando Miguel; Norberto (Maicon Silva), Victor Ramos, Ramon, Diego Renan; Marcelo, Amaral, Tiago Real, Leandro Domingues (David), Alípio (Flávio); Kieza.
Portuguesa: Luis Carlos; Digão, Talis, Guilherme Almeida, Cesinha; Ferdinando, Boquita (André Beleza), Caio Cézar (Marcelo Labarthe), Gustavo Tocantins; Diego Gonçalves, Bruno Mineiro (Bruno Nunes). Anderson
Placar: 0-1, min 19, Diego Gonçalves. 1-1, min 38, Diego Renan (pênalti). 2-1, min 4 (2ºT), Marcelo. 3-1, min 37 (2ºT), Kieza.
ÁRBITRO: Rodrigo Batista Raposo
INCIDENCIAS: Partida válida pela segunda fase da Copa do Brasil, no Estádio Manoel Barradas (Barradão), em Salvador.

Em um jogo de muitas oportunidades para ambos os lados nesta quinta-feira (19), o Vitória bateu a equipe da Portuguesa no Barradão, em Salvador, pelo placar de 3 a 1, pela Copa do Brasil. Os gols foram marcados por Diego Renan, Kieza e Marcelo pelo Leão, e Diego Gonçalves pela Lusa. Agora, a equipe baiana aguarda o retorno da competição, após o intervalo para a Copa América, para enfrentar o time do Cruzeiro por mais uma classificação.

Buscando superar eliminações precoces na competição, fato que aconteceu nos últimos cinco anos onde foi desclassificado após derrotas para Botafogo-PB, Salgueiro-PEJMalucelli-PR e Asa-AL, respetivamente, o rubro-negro baiano entrou em campo com algumas modificações, principalmente no esquema tático, onde saiu de uma formação com três atacantes para algo mais criativo, atuando com Tiago Real e Leandro Domingues na função de armação das jogadas.  

Por sua vez a Lusa, que atualmente vem enfrentando uma crise no relacionamento com seus jogadores devido a salários atrasados e problemas internos, viu na Copa do Brasil uma chance e um grande motivo para buscar se reerguer, consequentemente tendo a oportunidade de dar alegria a sua torcida. 

Início melhor dos donos da casa e susto no primeiro tempo

O Vitória começou a partida melhor. A primeira tentativa de gol veio logo aos 2 minutos, com o Vitória chegando pelo lado esquerdo do campo. O atacante Kieza arriscou o chute, mas Luiz Carlos ficou com a bola sem maiores dificuldades. Mas com 11', foi a vez de Thiago Gonçalves, da Portuguesa, chegar pela esquerda, cruzando a bola com perigo na área da equipe baiana, mas Ramon fez o corte. 

Os donos de casa ainda tiveram mais uma oportunidade de abrir o placar no Barradão até que aos 19', Digão chegou pela direita e foi até a linha de fundo, fazendo cruzamento direto na cabeça de Diego Golçalves, que fez o primeiro gol da partida para a Lusa. Com o empate em 0-0 em São Paulo, a Portuguesa passara a obrigar a equipe do Vitória a fazer dois gols para conquistar a classificação. 

A equipe mandante voltou a atacar mesmo com o gol sofrido, mas os paulistas também não ficaram satisfeitos com o placar de 0-1 a seu favor. Foram chances perigosas alternadas entre as duas equipes, algumas mandadas direto pra fora, outras obrigando os goleiros a fazerem boas defesas, até que aos 38 minutos, no ataque do Vitória, o lateral-esquerdo Cesinha tocou a bola com a mão, e o juiz marcou penalti para os rubro-negros. A penalidade foi convertida por Diego Renan, que deslocou o goleiro antes de mandar a bola para o fundo da rede.  

Com dois minutos de acréscimo, o Leão quase marcou o segundo gol, que lhe daria a classificação, com Alípio. O atacante invadiu a área batendo cruzado, mas o Luis Carlos mais uma vez fez grande defesa para a Portuguesa. Tudo igual até o intervalo da partida. 

No retorno do intervalo, o rubro-negro chega com força e conquista a classificação

No retorno para o segundo tempo, nenhuma das equipes fez alteração. Ainda com 1 minuto de jogo, a Portuguesa chegou com perigo na área do Vitória mais uma vez, com Gustavo Tocantins mandando a bola por cima do gol de Fernando Miguel. Não demorou muito para que o rubro-negro revidasse. Kieza venceu seu marcador e arriscou um chute cruzado que passou com perigo pela pequena área. 

Após o bate-rebate de um lado do campo para o outro, com apenas 4 minutos, o Vitória conseguiu passar à frente no placar. Alípio fez cruzamento na medida certa para que Kieza marcasse, mas o goleiro Luis Carlos defendeu. No rebote, Marcelo encheu o pé e estufou as redes. 2-1 para o Vitória. 

Com 12' de bola rolando, veio a primeira alteração do jogo, pelo lado da Portuguesa , com a substituição com meia Caio Cézar por Marcelo Labarthe. Quatro minutos depois, veio mais um lance de perigo por parte da equipe paulista com tabela entre Bruno Mineiro e Diego Gonçalves que finalizou, mas novamente Fernando Miguel fez a defesa. A equipe baiana também fez uma alteração, aos 22'. Saiu Leandro Domingues, para a entrada de outro meia, David

Outro lance de perigo do Vitória veio aos 24 minutos com uma pancada de fora da área de Diego Renan, mas a bola apenas passou perto do gol. Com mais dois minutos, a Lusa mexeu novamente: sai no ataque Bruno Mineiro para a entrada de Bruno Nunes. O atacante chegou com perigo na área adversária, mas foi pego em impedimento. Mais duas substituições vieram poucos minutos depois, uma pelo lado da Portuguesa, que colocou em campo André Beleza no lugar de Boquita; e uma pelo lado do Vitória, que mandou Flávio para substituir Alípio. 

Com 37' mais um gol do Vitória. Com lançamento de Amaral, Kieza dominou a bola de forma estranha, mas mandou para o fundo do gol. Foi o terceiro tento a favor dos donos da casa, garantindo definitivamente a classificação para a próxima fase. O rubro-negro queimou sua última substituição já aos 40 minutos, com a entrada de Maicon Silva no lugar de Norberto e, mesmo com os acrésimos, a partida chegou ao fim como já se esperava. O Vitória está na próxima fase da Copa do Brasil.