Vitória e Chapecoense se enfrentam no Barradão visando subir na classificação

Baianos e catarinenses se encontram na segunda metade da tabela e desejam se aproximar dos primeiros colocados

Vitória e Chapecoense se enfrentam no Barradão visando subir na classificação
Técnico Vagner Mancini comanda último treino do Vitória para partida contra a Chape. Foto: Francisco Galvão/Esporte Clube Vitória
Vitória
Chapecoense
Vitória: Fernando Miguel; Norberto (Maicon), Victor Ramos, Ramon, Diego Renan; Amaral, Marcelo (José Welison), Tiago Real (Leandro Domingues); Dagoberto, Kieza, Marinho; Técnico: Vagner Mancini
Chapecoense: Danilo; Gimenez, Marcelo, Thiego, Sérgio Manoel (Lucas Mineiro); Josimar, Cléber Santana, Moisés (Rafael Bastos); Lucas Gomes, Silvinho, Bruno Rangel. Técnico: Guto Ferreira
ÁRBITRO: Leandro Pereira Vuaden (RS). Assistentes: José Eduardo Calza (RS), Lucio Beiersdorf Flor (RS).
INCIDENCIAS: Partida válida pela nona rodada do Campeonato Brasileiro 2016, a ser realizada no estádio Barradão, em Salvador/BA.

Em situação semelhante na classificação do Campeonato Brasileiro 2016, as equipes de Vitória e Chapecoense, respectivamente na décima quarta e décima primeira colocação, se encontrarão na manhã deste domingo (19), a partir das 11 horas, no estádio Barradão em Salvador. O forte calor que costuma fazer no Nordeste do Brasil pode ser um grande aliado dos donos da casa.

O técnico Vagner Mancini terá um pouco mais de dificuldade para escalar o time do Vitória devido à suspensão de uma peça essencial no esquema montado pelo treinador: o volante Willian Farias, que levou o terceiro cartão amarelo. Em compensação, terá a volta de três atletas que estavam lesionados: o lateral-direito Maicon Silva, o volante Marcelo e o meia Leandro Domingues.

Na Chape, o técnico Guto Ferreira não definiu a escalação que enfrenta o Leão da Barra, mas tudo indica que será uma equipe com marcação reforçada. A expectativa é que o meia Hyoran dê lugar ao volante Moisés ou o meia Rafael Bastos, ambos de características mais defensivas. A marcação também pode ser reforçada na lateral esquerda, com a saída do jovem Lucas Mineiro para a entrada de Sergio Manoel.

Dúvidas e mais dúvidas no meio campo

Ao contrário do que costumava fazer nas últimas partidas, para o embate contra a Chapecoense o técnico do Vitória Vagner Mancini não divulgou a equipe titular que entra em campo na manhã deste domingo (19). O motivo principal desse mistério é a saída do volante Willian Farias, suspenso. Mancini testou duas formações na meia cancha: uma mantendo o mesmo esquema, com a entrada de Marcelo ou José Welison, ou outra mais ofensiva, com Tiago Real fazendo o papel de segundo volante.

Segundo o treinador, ainda existem outras opções e a definição só será feita momentos antes da partida. "Não tenho o Farias, mas tenho o José Welison e o Marcelo. Posso passar o Tiago Real para a posição de segundo volante, o que deixa o time mais ofensivo, até porque eu tenho a volta de Leandro Domingues. Penso ainda em colocar o Flávio na vaga. Mas confesso que ainda não defini. São situações que requerem calma para pensar", afirmou Mancini.

O comandante rubro-negro também falou sobre a situação do zagueiro Victor Ramos e do lateral-direito Norberto. "O Victor apresentou cansaço, pedi para ficar fora do treino. Ele joga domingo. O Norberto, em virtude da cirurgia, do tempo inativo, tem sido utilizado em sequência. Teremos que dar um descanso para ele. Não sei separa esse jogo ou contra o Grêmio. Depois de um longo período inativo, ele passou a jogar em sequência e isso desgasta demais", lamentou.

Marcação reforçada contra o Leão

Sabendo da força do time do Vitória jogando no Barradão, o técnico da Chapecoense Guto Ferreira deve optar por reforçar o setor de marcação para a partida. No último treino antes da viagem para Salvador, Guto testou o volante Moisés e o meia Rafael Bastos no lugar do meia Hyoran. Já na lateral-esquerda, o garoto Lucas Mineiro pode ser sacado para a entrada de Sergio Manoel, lateral que costuma marcar mais forte. A definição nas duas posições só será feita antes da partida.

O zagueiro Thiego reclamou da falta de tempo para treinar. "Quando se tem jogo quarta e domingo, não temos tempo para os treinamentos. É mais descanso, é na base da conversa, vendo vídeos do adversário", comentou, criticando também as falhas de marcação nos últimos jogos: "Contra o Grêmio nosso time falhou de novo. Justo onde a gente vem conversando para não errar. Ainda bem que foi no começo do jogo, para a gente ter poder de reação. Quando tomamos gol no começo do jogo, ainda se tem todo o tempo para correr atrás", desabafou o defensor.