Vitória leva a melhor em virada no fim e deixa Coxa na zona de rebaixamento

Equipe baiana erra muitos passes, mas consegue a virada no final do segundo tempo; Coxa fica sem a segunda vitória fora de casa e segue amargando o Z4

Vitória leva a melhor em virada no fim e deixa Coxa na zona de rebaixamento
(Foto: Divulgação/Coritiba Foot Ball Club)
Vitória
3 1
Coritiba
Vitória: Fernando Miguel; Diego Renan, Ramon, Kanu e Euller (José Welison, min. 80); Willian Farias, Amaral (Flávio, min. 53) e Sherman Cárdenas; Marinho, Dagoberto (Vander, min. 53) e Kieza. Técnico: Vágner Mancini
Coritiba: Wilson; Dodô, Walisson Maia, Juninho e Carlinhos (César Benítez, min. 75); Edinho, João Paulo, Iago (Neto Berola, min. 68) e Raphael Veiga (Bernardo, min. 83); Kléber e Kazim. Técnico: Pachequinho
Placar: 0-1, min. 47, Raphael Veiga. 1-1, min. 60, Juninho (contra). 2-1, min. 88, Marinho. 3-1, min. 91. 3-1, min. 92, Kieza.
ÁRBITRO: Andre Luiz de Freitas Castro (GO). Cartões Amarelos: Kanu (min. 69), Carlinhos (min. 74), Flávio (min. 91)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Jóia da Princesa, em Feira de Santana (BA)

Nesta quarta-feira (03), o Vitória venceu o Coritiba por 3 a 1, no estádio Jóia da Princesa, em Feira de Santana (BA). A partida foi válida pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols do cofronto foram marcados por Kieza, Marinho, Juninho (contra) e Raphael Veiga.

Com o resultado, o Leão ocupa no momento a 13ª posição, com 22 pontos. Já o Coritiba continua em 17º, somando 18 pontos. Os times voltarão a campo no domingo. O Leão viaja até São Paulo para enfrentar o Palmeiras às 16h. Já em Curitiba, o Coxa receberá a Ponte Preta; duelo também está marcado para às 16h.

Equipes erram muitos passes e Coritiba leva mais perigo

Mesmo com a partida sendo disputada no estádio Jóia da Princesa, longe do Barradão, a casa do time, o Vitória sentiu o apoio da torcida desde o início e foi para cima do Coritiba. Logo nos primeiros minutos, após boa troca de passes do ataque rubro negro, Kieza recebeu sozinho na área, sem goleiro, mas chutou para fora. Por sorte, o atacante estava impedido. O Coxa não demorou muito para responder. Kléber ganhou a disputa com Kanu, avançou, bateu cruzado e Fernando Miguel fez uma boa defesa.

A equipe visitante não se limitou a ficar na defesa e apareceu muitas vezes no campo ofensivo. Kazim recebeu bola pela direita, avançou e cruzou rasteiro. O goleiro adversário se atrapalhou e não agarrou a bola, mas ninguém do Coritiba apareceu. Pouco tempo depois, Kléber recebeu dentro da área, girou e chutou para fora. A bola passou perto da trave.

Empolgado pelos bons contra-ataques, o time comandado por Pachequinho seguiu pressionando o Leão em busca do primeiro gol. Raphael Veiga arriscou de fora da área e obrigou o goleiro a fazer uma boa defesa. Dois minutos mais tarde, Dodô recebeu fora da área, bateu forte e Fernando Miguel defendeu em dois tempos. Após mais um contra-ataque rápido, o Coxa quase abriu o placar. Iago levou pela esquerda, entrou na área e bateu. A bola explodiu no travessão e não entrou.

Os dois times erraram muitos passes e a primeira etapa não foi boa tecnicamente, porém os visitantes levaram mais perigo do que a equipe mandante. O Vitória só voltou a assustar no final dos primeiros 45 minutos. Marinho tocou para Kieza, que cabeceou, mas a bola foi para fora. No último lance, Iago recebeu e bateu cruzado. A bola saiu com perigo.

Vitória melhora e vira a partida

Na volta do intervalo, o Coxa, de tanto criar, conseguiu balançar as redes. Com menos de cinco minutos de jogo, Carlinhos cruzou e Raphael Veiga apareceu sozinho para cabecear e abrir o placar. No lance seguinte, a resposta da equipe baiana. Cárdenas cobrou falta e a bola passou por cima, com perigo.

O Vitória quis o empate a todo custo, mas esbarrou na falta de criatividade do seu meio-campo e sofreu com os ataques de velocidade do adversário. Kazim chegou pela direita e cruzou fechado, com perigo, mas Fernando Miguel espalmou e no rebote Raphael Veiga chutou em cima da zaga. 

Vendo que a equipe precisava de mudanças, Vágner Mancini acionou Flávio e Vander, nos lugares de Amaral e Dagoberto. As mudanças fizeram efeito e o Leão passou a ser mais ofensivo. Pouco tempo depois das substituições, o Vitória empatou. Cárdenas cruzou, o zagueiro Juninho foi tentar tirar, mas a bola acabou encobrindo Wilson e entrou. Gol contra.

A partida ficou morna e os times passaram a criar menos oportunidades de gol. Mesmo jogando com o apoio da torcida, o Vitória não chegava com perigo e o Coxa que continuou tendo mais chances nos contra-ataques. Em um deles, Neto Berola avançou pela esquerda, levantou na área, porém Fernando Miguel deu um leve desvio e tirou a bola da cabeça de Kazim. 

O confronto já se encaminhava para o final, quando Marinho pegou a bola na entrada da área, driblou um marcador, bateu no ângulo de Wilson e virou o jogo. 2 a 1 Vitória. Minutos depois, Kazim entrou na área adversária, mas chutou por cima da barra. E em um dos últimos lances da partida, o golpe final da equipe baiana. Kieza recebeu de Marinho dentro da área e fez o terceiro. Nenhum dos dois times teve tempo de chegar à frente e o jogo terminou 3 a 1.