No Barradão, Vitória e São Paulo se enfrentam em duelo direto por fuga do Z-4

Separado por apenas um ponto da zona de rebaixamento, Rubro-Negro quer triunfo para se distanciar dos quatro últimos; Tricolor quer esquecer eliminação na Copa do Brasil

No Barradão, Vitória e São Paulo se enfrentam em duelo direto por fuga do Z-4
Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net
Vitória
São Paulo
Vitória: Fernando Miguel; Diogo Mateus, Ramon, Kanu e Diego Renan; Willian Farias, Marcelo e Cárdenas; Kieza, Marinho e Zé Love. Técnico: Argel Fucks
São Paulo: Denis; Bruno (Buffarini), Lugano (Lyanco), Rodrigo Caio e Carlinhos (Mena); Hudson, Thiago Mendes, Wesley, Cueva e Robson (Kelvin); Chavez. Técnico: Ricardo Gomes
ÁRBITRO: Francisco Carlos do Nascimento, auxiliado por Esdras Mariano de Lima Henrique e Pedro Jorge Santos de Araújo
INCIDENCIAS: Partida válida pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro, a ser disputada neste domingo (25), às 16h, no Estádio Barradão, em Salvador/BA.

O Barradão recebe, neste domingo (25), às 16h, o duelo entre Vitória e São Paulo, válido pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Rubro-Negro, separado do Z-4 por apenas um ponto, quer se distanciar dos quatro últimos, enquanto o Tricolor Paulista quer esquecer da eliminação na Copa do Brasil, sofrida pelo Juventude, no meio de semana.

O Vitória mantém uma sequência irregular no Campeonato Brasileiro. Na 25ª rodada, por exemplo, venceu o Internacional, no Beira Rio, por 1 a 0. Já no último fim de semana, recebeu o Botafogo, no Barradão, e saiu derrotado pelo mesmo placar no qual bateu os gaúchos. A irregularidade na competição deixou os baianos na 16ª colocação, com 29 pontos, um a mais que o primeiro colocado do Z-4, Figueirense.

O São Paulo está em uma situação um "pouco mais" confortável que o Vitória. Os paulistas ocupam a 12ª colocação, com 34 pontos, porém, com o alerta ligado. Isso aumentou depois da derrota para o Atlético-PR, na Arena da Baixada, no último fim de semana, por 1 a 0. Agora, o Tricolor pensa apenas no Brasileirão, já que foi eliminado da Copa do Brasil pelo Juventude.

São Paulo e Vitória se enfrentaram no primeiro turno do Brasileirão, mais especificamente, na 8ª rodada. Na ocasião, o Tricolor tinha nomes como GansoCalleri, autor de um dos gols na vitória por 2 a 0. O segundo tento foi marcado pelo zagueiro Lugano. Ainda na época, os paulistas eram comandados por Edgardo Bauza, hoje, na seleção argentina.

Vitória quer utilizar fator casa para escapar do risco do rebaixamento

O técnico Argel Fucks finalizou, na manhã deste sábado (25), os preparativos para enfrentar o São Paulo. Para o duelo, o treinador ganhou o retorno do zagueiro Kanu, que cumpriu suspensão diante do Botafogo. Assim, o atleta formará dupla de zaga com Ramon, já que Victor Ramos segue no banco de reservas, já que faltou a um treino da semana passada e segue cumprindo punição da diretoria.

Mais do que se distânciar do Z-4, o Vitória espera encerrar um jejum dentro do Barradão, já que não vence no estádio há três meses, ou seja, desde a 12ª rodada do Brasileirão, quando bateu o Sport. Neste meio tempo, a equipe até alcançou vitórias atuando no Joia da Princesa e na Fonte Nova, mas para Argel Fucks, é preciso fazer o "dever de casa".

"Jogo muito aberto, equilibrado. É um clássico do futebol brasileiro. Jogamos em casa, então precisamos do resultado. O campeonato está afunilando, faltam 12 rodadas. Temos seis jogos em casa, seis fora. Precisamos fazer o dever de casa. Esperamos fazer um bom jogo e buscar a vitória", declarou o treinador.

Sem saber se vai contar com Kelvin, Ricardo Gomes relaciona Robson

A presença de Kelvin no duelo de logo mais é uma incógnita. O atacante, substituído ainda no segundo tempo do duelo contra o Juventude, pela Copa do Brasil, sofreu uma pancada no joelho direito, porém, participou normalmente do trabalho renegerativo com os demais atletas que atuaram no meio de semana. Assim, o técnico Ricardo Gomes decidiu relacionar Robson, atacante recém-contratado do Paraná, que se encontrou com a delegação em Campinas/SP.

Sem a Copa do Brasil, acabou as chances de título para o São Paulo em 2016. Não que isso seja ruim. Na visão do diretor de futebol do Tricolor Paulista, Marco Aurélio Cunha, é importante a equipe focar apenas no Campeonato Brasileiro, para se distanciar cada vez mais da zona de rebaixamento. O dirigente minimizou o risco de Série B.

"O São Paulo não chegou à zona de rebaixamento em nenhum momento. O São Paulo está acima da zona de rebaixamento. Nossa missão é sempre estar longe dela e o mais alto possível, mas nós não passamos por isso, não. Outros clubes estão passando", garantiu Cunha.