Brasil bate Polônia e consegue vitória inédita sobre europeu em Jogos Olímpicos

Com dedicação na defesa e eficiência no ataque, seleção brasileira superou o campeão Mundial e conseguiu vitória inédita

Brasil bate Polônia e consegue vitória inédita sobre europeu em Jogos Olímpicos
Foto: Reuters
Brasil
34 32
Polônia

Depois de não conseguir vaga na Olimpíada de Londres 2012, o Brasil retornou com tudo no handebol masculino para os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro. Com grande atuação na defesa e eficiência no ataque, a seleção brasileira bateu a Polônia - atual campeão Mundial - por 34 a 32, na Arena do Futuro, no Parque Olímpico da Barra da Tijuca.

O triunfo do Brasil sobre a Polônia foi algo inédito, já que a seleção brasileira nunca havia vencido um time europeu na história dos Jogos Olímpicos. As únicas vitórias do Brasil na história do handebol masculino tinham sido contra Egito (Atenas, 2004) e China (Pequim, 2008). Os brasileiros nunca passaram da fase de grupos. O próximo confronto do Brasil é contra a Eslovênia, na terça-feira (9), às 16h40 (de Brasília).

Brasil começa melhor, vê a Polônia reagir mas vai para o intervalo na frente

Assim como no jogo do feminino, a Arena do Futuro se transformou num caldeirão a favor do Brasil. Empurrados pela torcida, a seleção brasileira começou abrindo 4 a 0. A forte defesa da equipe e o goleiro Bombom seguravam bem a pressão dos poloneses. Somente aos seis minutos que a Polônia marcou seu primeiro gol.

As coisas deram tanto certo para o Brasil que até o goleiro Bombom marcou gol, após aproveitar a baliza dos poloneses vazia. Foi o primeiro gol do goleiro pela seleção, aos 27 anos de idade. O Brasil chegou a abrir cinco gols de vantagem, mas da metade para o fim do primeiro tempo a Polônia reagiu no jogo. Os brasileiros começaram a desperdiçar as posses de bola e o goleiro polonês começou a fechar o gol. Sendo assim, o Brasil foi para o intervalo vencendo por 16 a 13.

Polônia tenta reagir no fim, mas Brasil domina o jogo e vence na estreia

O Brasil parecia com fome de vitória. Enquanto o goleiro Maik - que entrou no lugar de Bombom - fechava o gol, na frente os jogadores resolviam. O Brasil chegou a abrir 26 a 19, sua maior vantagem no jogo. Bombom retornou nos dois minutos finais de jogo e assistiu seus companheiros marcarem mais gols.

Porém, no fim do jogo os poloneses ameaçaram uma reação, aproveitando bobeiras da defesa brasileira. Por pouco não chegaram ao empate, mas o Brasil saiu vencedor após construir boa vantagem ao longo do jogo. No fim, vitória inédita do Brasil por 34 a 32.