Brasil perde para Suécia, mas garante vaga inédita nas quartas de final do handebol masculino

Brasil já entrou classificado graças a derrota da Polônia para Eslovênia

Brasil perde para Suécia, mas garante vaga inédita nas quartas de final do handebol masculino
Foto: Reuters
Brasil
19 30
Suécia

Na tarde desta segunda-feira (15), o Brasil foi derrotado pela Suécia por 30 a 19, em partida realizada na Arena do Futuro, no Parque Olímpico da Barra da Tijuca. Porém, a derrota não abala a seleção brasileira de handebol masculino, que já havia entrado em quadra com a classificação inédita às quartas de final dos Jogos Olímpicos.

Com a derrota da Polônia para a Eslovênia na manhã desta segunda-feira, o Brasil garantiu a classificação inédita para as quartas de final do handebol masculino. Agora, a seleção brasileira espera a definição do seu adversário nas quartas de final.

Suécia sai atrás, vira e abre vantagem

O Brasil começou saindo na frente do placar com gols de Léo e Zé Guilherme, em jogadas de boa transição da defesa para o ataque. Atrás, Bombom começou fazendo boas defesas. Mas o Brasil parou após o segundo gol. A Suécia acordou no jogo e virou o placar, chegando a abrir vantagem de quatro gols (6 a 2).

Sem muitas dificuldades, a Suécia chegou a abrir sete gols de vantagem no placar. O Brasil poupava alguns jogadores, como João e Chiuffa que pouco jogaram no primeiro tempo. Sem oferecer muito perigo, o Brasil foi perdendo para o intervalo por 16 a 10.

Suécia domina segundo tempo e vence

O Brasil começou o segundo tempo da mesma maneira como terminou o primeiro, com falhas e vendo a Suécia aproveitar as chances. A seleção brasileira tinha dificuldades para atacar, mas quando conseguia furar a defesa sueca acabava parando no goleiro Appelgren.

Se por um lado o Brasil tinha um péssimo aproveitamento no ataque, a Suécia tinha um ótimo aproveitamento. Porém, a equipe entrou no jogo e conseguiu diminuir o placar para três gols de diferença quando restava metade da etapa final pela frente.

Mas o bom momento do Brasil logo passou quando a Suécia voltou a marcar. A vantagem voltou para seis gols e os brasileiros pareciam sem mais vontade de correr atrás. Os suecos, por sua vez, nem ligavam e não paravam de aproveitar as chances, chegando a aumentar a vantagem para 11 gols e vencendo por 30 a 19.