Brasil é envolvido pela Bélgica, perde segundo jogo, mas recebe apoio da torcida no hóquei

Torcedores aguardam primeiro gol brasileiro na modalidade na história da Olimpíada; Bélgica soma segunda vitória na competição

Brasil é envolvido pela Bélgica, perde segundo jogo, mas recebe apoio da torcida no hóquei
(Foto: Divulgação / Confederação Brasileira de Hóquei sobre a Grama e Indoor)
Bélgica
12 0
Brasil

Na noite deste domingo (7), segundo jogo da Seleção Brasileira de hóquei sobre a grama nos Jogos Olímpicos Rio 2016. No complexo de Deodoro, o Brasil enfrentou a Bélgica, na segunda rodada do Grupo A da competição e novamente não ofereceu resistência no placar. Com gols de Van Aubel, Van Doren, Denayer, Truyens, Boccard, Briels, Dockier, Cosyns e Dohmen, a vitória da Bélgica foi por 12 a 0.

Os belgas já haviam vencido a Grã Bretanha por 4 a 1 e seguem fortes na disputa por medalha no torneio. No ataque, o gol brasileiro ainda não saiu nesta olimpíada. O próximo jogo do Brasil é na terça-feira, às 18h00, contra a Grã-Bretanha.

O apito inicial foi exatamente às 19h30. A seleção começou mais motivada, com a ajuda do torcedor, que entendeu as limitações da equipe em sua primeira participação olímpica e jogou junto. A disparidade entre os times logo ficou clara, mas ninguém arredou pé do estádio de Deodoro.

A Bélgica se caracteriza por um jogo de muito físico e muita velocidade. Apesar disso, o início do Brasil foi de mais atitude do que na derrota para Espanha. Na defesa, a seleção tentou anular as jogadas pelos flancos do campo. Van Aubel dominou uma na área, girou e jogou na rede por fora.

Faltando 3 minutos, o primeiro gol da Bélgica. Van Aubel conseguiu nova finalização e dessa vez foi preciso, entre o goleiro Faustino e a trave: 1 a 0. Os brasileiros ainda salvaram um pênalti corner no final do primeiro quarto. Na segunda cobrança, não teve jeito: Van Doren fez 2 a 0. O Brasil ainda ficou com um jogador a menos por conta de um cartão amarelo, que exclui o atleta de 5 a 10 minutos, de acordo com a escolha do árbitro.

No início do segundo quarto, Van Aubel arriscou, Faustino espalmou, a bola voltou para o camisa 8, ele acertou a trave e no rebote foi feito o terceiro gol belga. O Brasil até arrumou um pênalti corner, mas o goleiro da Bélgica salvou de mão esquerda.

Em pênalti corner, Denayer fez o 4 a 0, aproveitando rebote. O quinto gol foi de Truyens, camisa de número 28. Já o camisa 10 Charlie demonstrou muita habilidade e perdeu ótima chance antes do fim da primeira metade.

O sexto foi feito por Boccard, o sétimo por Briels e o oitavo por Dockier, em excelente jogada da direita. Dohmen marcou no décimo tento, quando recebeu com certa na liberdade na área. Com o placar deslanchando em favor, Van Doren marcou o 12º tento. Os belgas, em momento nenhum reduziram a marcha e mostraram seriedade do início ao fim do embate.

Bruno Mendonça defendeu um pênalti corner pelo Brasil e vibrou bastante. Na frente, a busca nas três partidas que restam ainda é pelo primeiro gol brasileiro no torneio. Os torcedores aplaudiram os atletas por mais uma missão disputada e por mais um passo pela modalidade ainda tão pouco conhecida no país.

Outros resultados deste domingo no hóquei sobre a grama masculino:

Grã Bretanha 2-2 Nova Zelândia - Grupo A

Holanda 5-0 Irlanda - Grupo B

20h30: Austrália x Espanha - Grupo A