Argentina e Alemanha empatam no jogo mais eletrizante do Grupo B do Hóquei de Grama

Leones argentinos buscaram virada, mas sofreram gol de empate nos segundos finais no incrível marcador de 4 a 4

Argentina e Alemanha empatam no jogo mais eletrizante do Grupo B do Hóquei de Grama
(Foto: Divulgação / Comitê Olímpico da Argentina)
ALEMANHA
4 4
ARGENTINA
ALEMANHA: JACOBI, MULLER, BUTT, HANER, GRAMBUSCH, WESLEY, HAUKE, RUHR, FURSTE, FUCHS, ORUZ, TOM GRAMBUSCH, ZWICKER, WELLEN. TÉCNICO: VALENTIN ALTENBURG
ARGENTINA: VIVALDI, PEILLAT, GILARDI, PEDRO IBARRA, CALLIONI, PAREDES, VILA, ORTIZ, REY, BRUNET, ROSSI, LUCAS REY, MENINI, SALADINO, MAZZILLI. TÉCNICO: CARLOS RETEGUI
Placar: 0-1, Lucas Vila. 1-1, Herzbruch. 2-1, Wesley. 3-1, Grambusch. 3-2, Pedro Ibarra. 3-3, Peillat. 3-4, Matias Rey. 4-4, Muller.
INCIDENCIAS: Partida válida pela quarta rodada do Grupo B do hóquei sobre grama masculino nos Jogos Olímpicos Rio 2016

No Centro Olímpico de Hóquei, pelo Grupo B do Hóquei sobre Grama masculino nos Jogos Olímpicos Rio 2016, a Alemanha perdeu pontos pela primeira vez na Olimpíada ao ficar no placar de 4 a 4 com a Argentina, em jogo emocionante. Os Leones chegaram a virar a partida de 3 a 1 contra para 4 a 3, mas Muller, nos segundos finais, definiu o empate, que ficou de bom tamanho a ambos os times.

Na próxima e última rodada da chave, a Alemanha tem o jogo pela liderança contra a Holanda, nesta sexta (12), às 13h30. Ambas as seleções já estão classificadas e estão com 10 pontos, com três vitórias e um empate. Já a Argentina tentará confirmar classificação diante da Irlanda, que está atrás na tabela, em confronto das 19h30. Os Leones podem almejar até o segundo posto da tabela.

Já no jogo desta 4ª rodada, Lucas Vila abriu o placar para os argentinos sobre os alemães logo aos 3 minutos de partida. A virada da Alemanha começou com Herzbruch nos últimos instantes da etapa inicial.

No segundo período, Christopher Wesley colocou os europeus em vantagem, para voltar à liderança do grupo. Antes do intervalo, Mats Grambusch foi preciso para colocar 3 a 1 de margem favorável à avassaladora Alemanha. Pedro Ibarra converteu penalty corner e recolocou a Argentina ao alcance.

O jogo era de extrema intensidade e os cartões verdes também pintaram. Peillat pelo lado argentino e em seguida Christopher Wesley pela representação alemã. Na arrancada do terceiro período, foi a vez do albiceleste Manuel Brunet tomar a suspensão por cartão amarelo, que é mais agravada do que o verde.

Com o jogo ríspido, o alemão Oruz também foi ao banco por cartão amarelo. Menini entrou na caderneta para desfalcar a Argentina. Já seus companheiros Lucas: Vila e Rossi tiveram oportunidades, mas o sistema defensivo alemão foi eficiente para evitar o empate no terceiro período.

Peillat estava nervoso e foi ao banco mais uma vez em sua segunda advertência, desta vez com o amarelo. Ao retornar ao campo, foi ele quem tacou um penalty corner e a defesa alemã salvou. Porém, novo penalty foi marcado após a conferência do replay pelos árbitros e desta vez Peillat não perdoou: 3 a 3 no show de gols.

A recompensa ao presente torcedor argentino foi a conversão de Matias Rey, faltando 4 minutos para o final: incrível virada de 4 a 3 em favor da Albiceleste. Apesar da proximidade dos três pontos e da confirmação da classificação, faltando segundos para o último apito, Muller, em bola parada, definiu o 4 a 4 no marcador, no gol de empate da Alemanha.